Arquivo da tag: MARACANÃ

Região do Maracanã terá interdições mais cedo para jogo da Copa do Mundo

Estádio recebe nesta quarta-feira, às 17h, Equador x França. Questão de segurança foi o motivo para que a prefeitura decretasse feriado em período integral

O DIA|CONSTANÇA REZENDE

Rio – A CET-Rio e a Rio Eventos divulgaram nesta terça-feira, no Centro Aberto de Mídia, no Forte de Copacabana, na Zona Sul, o esquema para o jogo desta quarta, entre Equador x França, no Maracanã, às 17h, pelo Grupo E da Copa do Mundo. As interdições próximo ao estádio foram antecipadas e começarão às 10h. Isso foi um pedido da secretaria de Segurança, assim como o feriado em período integral, com o objetivo de facilitar o bloqueio de segurança nos arredores do Maracanã.

Participaram da entrevista coletiva o presidente da Rio Eventos, Leonardo Maciel, e o diretor de operações da CET-Rio, Joaquim Dinis. Eles lembraram que apesar do feriado, áreas de lazer, assim com hospitais e transportes públicos funcionarão normalmente. Somente a Quinta da Boa Vista e o zoológico não funcionaram pois eles serão utilizados pela Fifa.

O corredor BRS funcionará somente em Copacabana. E foi solicitado que a população utilize o transporte público e que as pessoas que residem próximo ao Maracanã evitem sair de casa no horario do jogo.

Estrangeiros serão a maioria no estádio

Foi montado um bolsão de estacionamento no Fundão para ônibus e vans. Os torcedores deixarão seus veículos lá e sairão para o Maracanã num transporte público. Segundo a expectativa da prefeitura, o público estimado para o confronto entre franceses e equatorianos é de 59% de estrangeiros.

Torcedores chilenos são liberados e cônsul pede respeito às leis do Brasil

Grupo de 85 pessoas invadiu e danificou o Centro de Mídia do Maracanã antes do jogo contra a Espanha

O DIA

Rio – Os 85 torcedores chilenos detidos após invadir o Centro de Mídia do Maracanã antes do jogo da seleção contra a Espanha, na tarde desta quarta-feira, foram liberados no fim da noite. Conforme determinação da Polícia Federal, eles tem até 72 horas para deixar o Brasil, sob o risco de serem extraditados sumariamente. O cônsul do Chile disse que a repartição ajudará os compatriotas que tiveram qualquer dificuldade de voltar para casa.

Após o registro da confusão pela Delegacia de Roubos e Furtos de Automóveis (DRFA), na Cidade da Polícia, no Jacarezinho, os torcedores chilenos foram levados em dois ônibus da PM para o consulado do país, no bairro do Flamengo, na Zona Sul do Rio, e depois liberados. Ainda animados com a vitória histórica contra a Espanha por 2 a 0 e a classificação para as oitavas-de-final, eles entoavam o tradicional cântico que desde o início da semana tomou conta das ruas da cidade: “Chi-Chi, Le-Le-Le. Viva Chile.”

O cônsul do Chile no Rio, Samuel Ossa, mandou um recado aos compatriotas que estão no Brasil para os jogos da Copa do Mundo: que respeitem as leis brasileiras. Ele também afirmou que o consulado poderá prestar auxílio financeiro, jurídico ou de mobilidade aos que tenham que deixar o país, mas encontrem algum tipo de dificuldade. Ossa afirmou ainda que a invasão às dependências do Maracanã não foi um ato de vandalismo, mas de torcedores apaixonados pela seleção chilena.

Antes da partida contra a Espanha, cerca de 300 torcedores chilenos invadiram o estádio pelo portão C, na Rua Eurico Rabelo. Um grupo chegou a arquibancada, depois de destruir parte da área destinada á imprensa. Uma porta de vidro foi quebrada e uma divisória veio abaixo com a pressão feita por cerca de 30 invasores. A segurança interveio e obrigou que o grupo sentasse até que fosse retirado do estádio. Todos foram levados para a sede da PF, na Zona Portuária do Rio.

A Fifa, responsável pelo evento, enviou nota informando que os invasores não chegaram à arquibancada. A entidade máxima do futebol informou ainda que vai divulgar nas próximas horas novas medidas de segurança que serão tomadas. A Secretaria de Segurança Pública do Rio disse, também através de nota, que “a PM foi acionada em virtude da invasão de torcedores chilenos no Centro de Mídia” para “resguardar alguns acessos ao estádio e para a detenção de 85 torcedores”.

A segurança dentro dos estádios da Copa do Mundo está a cargo de vigilantes civis e desarmados, os chamados Stewards, padrão em eventos esportivos internacionais.

Após empréstimo com Maracanã, Fla solicita R$ 8,5 milhões ao Banco BMG

Lancepress

Após decidir destinar o empréstimo de R$ 9 milhões feito junto ao Complexo Maracanã Entretenimento S.A. para o pagamento de salários – anteriormente, a ideia era investir na contratação de reforços -, o Flamengo resolveu buscar outros R$ 8,5 milhões emprestados, desta vez com o Banco BMG. Este valor, porém, será destinado às prometidas contratações antes do retorno do Campeonato Brasileiro.

O Conselho Fiscal do Flamengo votará este pedido feito ao Banco BMG na próxima terça-feira. Com estes R$ 8,5 milhões, o Rubro-Negro chegará ao limite dos valores “pré-aprovados” pelo clube para empréstimos na projeção de orçamento realizada nesta temporada, que totaliza R$ 35,5 milhões. Depois de analisada pelos conselheiros fiscais, a pauta ainda deverá ser aprovada pelo Conselho de Administração da Gávea. Os juros deste empréstimo com o banco estão cotados em 1,6% ao mês, em um parcelamento de dois anos.

A diretoria tem pressa para resolver esta questão e melhorar a qualidade do elenco. O diretor executivo de futebol Felipe Ximenes segue trabalhando intensamente em busca de opções para o técnico Ney Franco. Em razão disso, ontem, o dirigente não apareceu nos dois períodos de treinamentos em Atibaia, ao contrário do primeiro dia de atividade na cidade do interior de São Paulo.
Vale lembrar que o Flamengo já contratou dez jogadores nesta temporada: três para a defesa (lateral-direito Léo e zagueiros Frickson Erazo e Marcelo), cinco para o meio de campo (volantes Márcio Araújo e Feijão – este último já devolvido ao Bahia – e os apoiadores Everton, Elano e Lucas Mugni) e apenas dois para o ataque (Alecsandro e Arthur).

De todos os nomes, pode-se dizer que poucos caíram na graças dos torcedores, a exemplo do atacante Alecsandro e do meia Lucas Mugni. Agora, a torcida rubro-negra espera que estes R$ 8,5 milhões sejam bem investidos pelos dirigentes na sequência do ano.

Ruas no entorno do Maracanã serão fechadas a partir das 10h

Trânsito próximo ao estádio que receberá nesta tarde o jogo entre Espanha e Chile terá interdição de 12 vias

O DIA

Rio – Mesmo com o feriado municipal valendo a partir do meio-dia desta quarta-feira, a Prefeitura do Rio prevê um nó no trânsito por causa do segundo jogo no Maracanã, entre Espanha e Chile, a partir das 16h, pela Copa do Mundo. Às 10h, ruas do entorno do estádio começam a ser bloqueadas e, a partir das 12h, não será permitida a circulação de veículos em 12 vias da região.

Para evitar a superlotação da Linha 2 do metrô, a prefeitura orienta os torcedores a usarem também a Linha 1 e descerem na Estação São Francisco Xavier, seguindo pela Rua São Francisco Xavier para chegar ao Maracanã. “Temos um desafio pela frente, pois o jogo começa mais cedo e temos uma manhã útil na cidade”, avaliou o presidente da Rio Eventos, Leonardo Maciel.

O esquema de interdição de ruas para a partida será o mesmo usado no jogo de domingo, entre Argentina e Bósnia. Além das 19 vias onde o estacionamento foi proibido, a prefeitura inclui para hoje a Rua Oito de Dezembro, em Vila Isabel. Os viadutos Oduvaldo Cozzi e São Cristóvão serão interditados para servir de passarela.

Para controlar o trânsito e fiscalizar a circulação de veículos fretados, que será proibida a partir das 9h desta quarta, no perímetro interditado, 1.650 agentes da CET-Rio e da Guarda Municipal ficarão a postos. Na partida entre Argentina e Bósnia, oito ônibus foram interceptados pela prefeitura por trafegar irregularmente na área bloqueada.

Além disso, a Guarda Municipal multou ainda 182 veículos e rebocou outros 132. Ainda no domingo, 11 flanelinhas e 10 cambistas foram detidos. “A nossa intenção não era a remoção de veículos e sim a conscientização dos motoristas. Espero que esse número diminua para a partida entre Espanha e Chile”, afirmou o diretor de operações da Guarda Municipal, o capitão Rodrigo Fernandes.

Por causa da operação no trânsito, 53 linhas de ônibus sofrerão alterações em seus itinerários. Para evitar longos engarrafamentos na cidade, a prefeitura continua pedindo à população que dê preferência ao transporte de trem e metrô.

Messi garante vitória e torcida dá um show no Maracanã

Estadão Conteúdo

Tratado por muitos como o maior palco do futebol, o Maracanã se reencontrou com as Copas do Mundo neste domingo, 64 anos depois do dia mais triste da sua história. 
Ainda que o futebol apresentado na vitória da Argentina por 2 a 1 sobre a Bósnia-Herzegovina não tenha encantado, o jogo vai entrar para a história pela invasão dos argentinos, maioria entre os mais de 74 mil torcedores. Messi, um dos maiores de todos os tempos, respondeu à provocação dos brasileiros “secadores” com um gol no segundo tempo, exatamente quando a torcida cantava o nome de Neymar. Também foi ele quem bateu a falta em que Kolasinac, contra, abriu o placar.
 
N/A
Messi ficou sumido durante todo o jogo e apareceu marcando um golaço para a Argentina
Durante toda a partida, as arquibancadas do Maracanã viram um duelo paralelo. De um lado, a torcida argentina, cantando seus hinos e uma música especialmente feita para provocar os brasileiros, lembrando Caniggia e afirmando que Maradona jogou mais do que Pelé. Do outro, os brasileiros “com muito orgulho” vaiando o toque de bola argentino, gritando “pentacampeão” e até o famoso “domingo eu vou ao Maracanã” em apoio ao time da Bósnia.
 
Agora a enorme torcida argentina se prepara para invadir Belo Horizonte, onde a equipe está hospedada, e cidade na qual a Argentina vai pegar o Irã, no sábado, pelo Grupo F. Depois, o jogo contra a Nigéria, no dia 25, será em Porto Alegre. A Bósnia tem seu próximo compromisso em Cuiabá contra os nigerianos, também no sábado.
 
O JOGO – Só deu tempo de Messi errar um passe antes de ele participar do primeiro gol argentino. Aos 2 minutos, bateu falta pela esquerda, Marcos Rojo desviou e a bola bateu na perna de Kolasinac, mudou de rumo e foi para dentro do gol bósnio. A Argentina abria o placar com o gol contra mais rápido da história das Copas, tirando o recorde do currículo de Marcelo.
 
A vantagem inicial parecia o caminho ideal para a Argentina começar a Copa deslanchando. A Bósnia atacava pouco e só foi chegar a primeira vez na área rival aos 6 minutos. O esquema tático adotado pelo técnico Alejandro Sabella, porém, deixava o time estático. Afinal, o treinador surpreendeu ao escalar três zagueiros e deixar Higuaín e Gago de fora – os dois voltam de lesão.
 
Foi no espaço entre os três zagueiros que Misimovic enfiou bola para Hajrovic, mas Romero foi corajoso e saiu aos pés do atacante. A grande defesa do goleiro, porém, foi em um cabeceio de Lulic, após escanteio cobrado por Dzeko, aos 40 minutos. Romero se esticou para pegar no reflexo, no canto esquerdo.
 
Do outro lado, Di Maria e Maxi Rodríguez, bem marcados, não conseguiam criar. Messi até tinha espaço, mas não encontrava alternativas senão a jogada individual, sempre bem travada pelos bósnios. Sem o passe deles, Agüero pouco participava da partida.
 
Sabella percebeu o problema e mudou tudo no intervalo, colocando em campo os dois titulares até então poupados: Gago e Higuaín. Escalada no 4-3-3, a Argentina, esperava-se, passaria a impor seu estilo de jogar. Com mais opções, Messi passou a fazer o ataque argentino funcionar. Em um lance, abriu para Agüero na esquerda, mas o chute foi para longe. Em outro, tocou para Di Maria, que também desperdiçou. Em uma cobrança de falta da entrada da área, o craque bateu muito por cima.
 
O erro deu argumentos para a torcida brasileira começar a provocar, gritando música em homenagem a Neymar. Foi com essa trilha sonora que Messi tabelou com Higuaín, carregou para o meio e bateu no canto esquerdo de Begovic para fazer o segundo da Argentina. Na comemoração, uma espécie de desabafo do craque, que só fez seu segundo gol em Copas – o outro foi na primeira participação dele, em 2006.
 
Com a vantagem ampliada no placar e as modificações que deixaram a Bósnia mais ofensiva, a Argentina passou a ter o contra-ataque sua arma mais forte. Mas Messi e companhia não conseguiram criar nenhuma oportunidade clara. Na melhor, Higuaín cabeceou de costas, sem perigo.
 
Na sua primeira partida em Copas, a Bósnia fez o gol de honra aos 38 minutos. Ibisevic recebeu pela esquerda da área e bateu rasteiro. A bola passou por baixo do inconstante Romero e entrou mansa. No fim, porém, ficou a impressão que faltou fôlego aos bósnios para empatar.
 
FICHA TÉCNICA
 
ARGENTINA 2 x 1 BÓSNIA-HERZEGOVINA
 
ARGENTINA – Romero; Garay, Campagnaro (Fernando Gago) e Federico Fernández; Zabaleta, Mascherano, Di Maria, Maxi Rodríguez (Higuaín) e Marcos Rojo; Messi e Agüero (Biglia). Técnico: Alejandro Sabella.
 
BÓSNIA-HERZEGOVINA – Begovic; Spahic, Mujdza (Ibisevic), Bicakcic e Kolasinac; Besic, Pjanic, Lulic, Misimovic (Medunjanin) e Hajrovic (Visca); Dzeko. Técnico: Safet Susic.
 
GOLS – Kolasinac (contra), aos 2 minutos do primeiro tempo; Messi, aos 19, e Ibisevic, aos 38 minutos do segundo tempo.
 
CARTÕES AMARELOS – Marcos Rojo (Argentina); Spahic (Bósnia-Herzegovina).
 
ÁRBITRO – Joel Antonio Aguilar (Fifa/El Salvador).
 
RENDA – Não disponível.
 
PÚBLICO – 74.738 pessoas.
 
LOCAL – Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).

Com gols de meia ex-Flamengo, Vitória apronta e bate o Fluminense no Maraca

Tricolor decepciona e perde a liderança do Brasileiro

O DIA

Rio – O Vitória não sentiu o peso de jogar num Maracanã com excelente público (50.687 presentes). A experiência de ter no time jogadores que passaram por clubes cariocas e estão acostumados ao estádio ajudou. Neste sábado, o Rubro-Negro aprontou e venceu o Fluminense por 2 a 1. Foi a primeira derrota do Tricolor no Brasileiro e a primeira de Cristóvão Borges à frente do Flu, que estreou o novo segundo uniforme.

Ex-Flamengo, Marquinhos brilhou e comandou o triunfo do Vitória sobre o Fluminense

Foto:  Uanderson Fernandes / Agência O Dia

Com o resultado, o Fluminense, com seis pontos, perdeu a liderança para o Cruzeiro. O Vitória venceu a primeira partida no Brasileiro, pulou para quatro pontos e a nona colocação do torneio. Na próxima rodada, o Tricolor tem o clássico Fla-Flu, domingo, dia 11, às 16h, no Maracanã. O Rubro-Negro baiano também terá um clássico pela frente e encara o Bahia, às 18h30, na Arena Fonte Nova.

>>> FOTOGALERIA: Vitória surpreende e bate o Fluminense no Maracanã

Rodrigo Defendi, Juan, Hugo, Marquinhos, Souza, Caio, o técnico Ney Franco… a lista de velhos conhecidos do futebol carioca pesou a favor do Vitória. Os gols foram marcados por Marquinhos, ex-Flamengo. Assim como em 2013, quando venceu por 3 a 2, o Rubro-Negro apronta no Maracanã.

O JOGO

O Vitória deu trabalho no início do duelo e por pouco não abriu o placar. Souza obrigou Diego Cavalieri a salvar o Fluminense. Depois, o goleiro viu Caio chutar com perigo, à direita. A resposta do Flu foi com Sobis. Ele arrematou e a bola ainda beliscou a trave. O Tricolor, então, passou a ter mais posse de bola e dominou a partida. Sobis novamente incomodou. Pela esquerda, ele chutou e assistiu a Wilson fazer grande defesa, mandando a escanteio.

Apesar de ser superior, o Flu não conseguiu abrir o placar. O Vitória não encaixava o contra-ataque. O primeiro tempo terminou sem gols. O Rubro-Negro aprontou logo no começo da etapa final. Marquinhos aproveitou rebote e chutou de fora da área. A bola desviou em Fred e enganou Cavalieri: 1 a 0.

O Rubro-Negro quase ampliou. Caio desceu pela direita e chutou. Cavalieri salvou. No rebote, o goleiro abafou chute de Juan e novamente impediu o gol. Em mais um rebote, Souza chutou para fora. O Flu tentou reagir. Wagner levou perigo em finalização. O Flu passou a pressionar, mas faltava caprichar no arremate.

O Vitória aproveitou o contra-ataque. Juan tocou para Marquinhos. O meia-atacante se enrolou, mas conseguiu chutar no canto de Cavalieri: 2 a 0. O Flu conseguiu descontar. Jean cobrou falta. Wilson deu rebote e Wagner, em impedimento, marcou. Porém, o Tricolor não teve forças e tempo para buscar o empate.

FICHA TÉCNICA

Fluminense 1×2 Vitória

Estádio : Maracanã 
Árbitro : Marcos Gomes da Penha 
Público : 50.687 presentes 
Gols : Marquinhos (Vitória, aos 8′ e 37′ do 2ºT) e Wagner (42′ do 2ºT) 
Cartão amarelo : Souza (Vitória) e Fred (Fluminense) 
Cartão vermelho : –

Fluminense : Diego Cavalieri; Bruno, Gum, Elivélton e Carlinhos; Diguinho, Jean, Wagner e Conca; Rafael Sobis (Walter, aos 26′ do 2ºT) e Fred; Técnico: Cristóvão Borges.

Vitória : Wilson; Ayrton, Dão, Rodrigo Defendi e Juan; Luiz Gustavo, José Welison, Hugo e Marquinhos; Caio e Souza (Vinícius, aos 23′ do 2ºT); Técnico Ney Franco.

Rio de Janeiro proíbe cerveja no entorno do Maracanã na Copa

Maracanã

 
Estadão Conteúdo

A cidade do Rio de Janeiro receberá 600 mil turistas e terá três feriados durante a Copa do Mundo. Nos dias 18 e 25 de junho, os feriados serão a partir do meio dia. E no dia 4 de julho, o feriado será total. Em entrevista na manhã desta sexta-feira, o prefeito Eduardo Paes (PMDB) alertou que as agências de turismo não poderão oferecer pacotes que incluam transporte fretado até a porta do Maracanã. O meio para os torcedores chegarem ao estádio, insistiu o prefeito, serão os transportes públicos. Haverá bloqueios em todo o entorno do Maracanã e somente carros, ônibus e vans credenciados poderão se aproximar do estádio.

Outra medida anunciada foi a proibição de venda de bebidas alcoólicas, nos dias de jogos, em dez ruas próximas ao Maracanã, a partir de duas horas antes até duas horas depois dos jogos. A Secretaria de Ordem Pública (Seop) também vai controlar as autorizações para festas e outros eventos na cidade, mas o prefeito ressaltou que a prefeitura vai estimular os encontros nas ruas para a população assistir aos jogos em telões.

“Queremos a cidade tomada pela alegria dos cariocas. Não vamos tirar a espontaneidade da população. Quanto mais Alzirões surgirem, melhor, e terão respaldo e apoio da Prefeitura”, disse Paes em referência à tradicional festa da Rua Alzira Brandão, no bairro da Tijuca.

Eduardo Paes negou que os feriados causem prejuízos para a economia da cidade. “Ao contrário, a Copa é um grande ganho. Haverá turistas chegando, os comércios, os hotéis estarão em plena atividade”.

Segundo a Prefeitura, 56% dos ingressos vendidos para o Maracanã são para torcedores estrangeiros. O governo municipal afirmou que haverá lotação completa nos sete dias de jogos no Maracanã, com um total de 560 mil pessoas assistindo aos jogos.

noticias gerais e, especificamente, do bairro do Brás, principalmente do comércio