Arquivo da tag: Minas Gerais

MG: Esquartejado com motosserra também teve órgãos genitais cortados

DIÁRIO DA MANHÃ|TALLITA GUIMARÃES

O homem que foi foi esquartejado com motosserra na porta de uma boate de Itaguara, na região central de Minas, também teve os órgãos genitais cortados e a sua família está inconformada com o brutal assassinato. A mãe da vítima, que é dona de casa, disse que não perdoa o autor do crime e afirmou que quer Justiça.

O pai de Alexandre Fonseca Rezende, que é comerciante, ainda não consegue acreditar no que aconteceu e alega que está sem palavras para descrever a dor da perda do filho. Ele e sua mulher não param de chorar desde a morte de Rezende que, segundo eles, trouxe muitas alegrias e era querido por todos.

A vítima era conhecida pelo apelido de “Cabeça” na pequena cidade de Passa Tempo, também na região central do Estado. Os parentes de Rezende afirmaram que ele era um rapaz calmo, trabalhava numa carvoaria e teve o sonho de ter uma família interrompido aos 29 anos. Ele foi covardemente assassinado às margens da BR-381. O ataque, que mais parece cena de filme de terror, ocorreu na porta de uma casa de prostituição.

Após uma tarde de pescaria, “Cabeça” foi convidado por um amigo a ir até a boate, onde o esperou do lado de fora. No entanto, de uma hora para outra, ele foi atacado por Nivair Geraldo da Silva, de 28 anos.

Segundo a polícia, o criminoso não conhecia a vítima e alegou que cometeu o crime para se vingar de abusos sexuais sofridos durante a infância. A vítima também teve os braços e as pernas cortados pela motosserra. O crime chocou toda a cidade de Itaguara, que tem um pouco mais de 8.000 habitantes.

Silva tentou fugir de motocicleta depois de cometer o homicídio, mas foi preso em seguida e ainda reclamou do pouco espaço em viatura em que foi transportado até delegacia. Ele também chegou a dizer que matou “Cabeça” porque “o povo o fazia de bobo”. (Com informações R7)

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

 

Criminosos se passam por clientes em motel de Minas Gerais e levam R$ 10 mil

Cinco pessoas entraram em um dos quartos e ficaram por cerca de 30 minutos antes de anunciar o assalto

O DIA

Minas Gerais – Cinco criminosos se passaram por clientes de um motel na Rodovia MG-369, em Alfenas (MG), na madrugada deste domingo e roubaram R$ 10 mil. Funcionários do local relataram a polícia que o grupo chegou ao motel, entrou em um dos quartos e ficou por cerca de 30 minutos até solicitar a conta.

Quando uma funcionária levou o valor a ser pago, um dos suspeitos que estava armado rendeu a mulher e anunciou o assalto. Além disso, os criminosos renderam outras duas pessoas que estavam no escritório do motel, e antes de fugir roubaram clientes e os trancaram em um quarto. Os suspeitos conseguiram fugir após o assalto.

Batida na LMG-120 deixa quatro mortos e três feridos na Zona da Mata

O acidente aconteceu na LMG-120, no município de Rodeiros, perto de Ubá

Estado de Minas

27/04/2014 

Quatro pessoas morreram e três ficaram gravemente feridas em um acidente na rodovia LMG-120, que liga Ubá a Rodeiros, na Zona da Mata. De acordo com o Corpo de Bombeiros, dois ocupantes de um Ford Escort e dois de um Fiat Stilo ficaram presos nas ferragens e faleceram no local.

O acidente aconteceu no final da madrugada deste domingo e os Bombeiros não souberam informar o que o ocasionou. 

O condutor e o passageiro da frete do Stilo não resistiram aos ferimentos. Já outros três ocupantes do carro tiveram ferimentos graves. Carla Cristina Teixeira Marciano, de 25 anos, Michele Francisca de Souza Parma, de 30, Alberto Fatuche, de 33, foram encaminhados para o Hospital Santa Isabel, em Ubá. 

 

Acidente na Fernão Dias mata um e fere três em MG

O carro que levava as cinco pessoas capotou na altura do quilômetro 488, no sentido São Paulo

Da Redação noticias@band.com.br
 
Um acidente na rodovia Fernão Dias, em Betim, região metropolitana de Belo Horizonte, deixou um morto e três feridos. 

O carro que levava as cinco pessoas capotou na altura do quilômetro 488, no sentido São Paulo. 

O tráfego no local chegou a ficar parcialmente interditado. 

Peça solta de caminhão bate em carro e deixa dois mortos em Araxá

Gabriella Pacheco – Estado de Minas

26/04/2014 

Uma campana de freio solta acabou provocando a morte de duas pessoas na BR-262, em Araxá, no Alto Paranaíba, no início da tarde deste sábado. A Polícia Rodoviária Federal não soube informar se a peça se desprendeu de algum veículo na hora do acidente ou se já estava na pista. 

Segundo os policiais, ela atingiu o parabrisa de um Fiat Uno, na altura do Km 699. Um passageiro, sentado no banco traseiro, faleceu no local. O passageiro do banco dianteiro chegou a ser levado para a Santa Casa de Araxá, mas faleceu ao dar entrada no hospital. O motorista do veículo teve ferimentos leves.

A pista não chegou a ficar interditada.

Norte de Minas
Uma pessoa também faleceu em um acidente na BR-135, altura do Km 400 na Serra de Bocaiuva, no Norte de Minas. Segundo a PRF, o condutor de uma motocicleta morreu na colisão com uma caminhonete. O motorista do carro fugiu do local sem prestar atendimento.

A vítima foi identificado apenas como Elias, de 30 anos. Ele transitava no Sentido Montes Claros – Belo Horizonte e o trânsito local não foi afetado.

Com nova frente fria, áreas de SP e MG terão chuva nesta 4ª

ImagemNova frente fria reforça as instabilidades em São Paulo e em áreas que vão do Sul e até Triângulo de Minas Gerais, com chuva forte a partir da tarde desta quarta-feira. Confira a previsão do tempo para todo o País segundo a Climatempo:

Sudeste

Nova frente fria reforça as instabilidades em SP e no Sul até o Triângulo mineiro, com chuva forte a partir da tarde. Já no norte de MG o tempo fica firme e seco. Sol nas outras áreas da Região e chuva a partir do meio da tarde.

Sul

Dia de sol e variação de nuvens, mas sem chuva, no RS, no oeste de SC e no sul e oeste do PR. Nas outras áreas do PR e no leste de SC, ainda pode chover a qualquer hora, até forte. Nas demais regiões faz sol de manhã e chove no fim do dia.

Centro-Oeste

Quarta-feira com tempo instável na região Centro-Oeste. No norte de GO e no DF faz sol e chove a partir da tarde. Nas outras áreas ocorrem várias pancadas de chuva ao longo do dia, alternadas com períodos de sol. Pode chover forte.

Nordeste

Algumas pancadas de chuva ainda podem ocorrer a qualquer hora no MA, no norte do PI e do CE. Faz sol em todas as outras áreas. Tempo segue seco em quase toda a BA (exceto Cacaueira). Nas outras áreas faz sol e chove rapidamente.

Norte

Dia de muitas nuvens e períodos de sol alternados com pancadas de chuva na maior parte das áreas. Há previsão de temporais. Sol e calor no centro-sul do TO, com chuva passageira a partir da tarde.

Fonte: Terra  

Suspeito mata amigo com facada no peito e foge em Ribeirão das Neves

Os dois começaram uma discussão que acabou com a morte da vítima; testemunhas disseram que os dois costumavam andar juntos e que a vítima teria saído para comprar drogas quando foi assassinada

IG

Minas Gerais – Um homem morreu após ser esfaqueado no peito, acima do coração, na madrugada desta segunda-feira em Ribeirão das Neves, na região metropolitana de Belo Horizonte. O suspeito do crime é um amigo dele, e os dois teriam envolvimento com drogas.

Segundo a Polícia Militar, Nilson Lopes Pereira, 42, caminhava pela rua Helga Taveira de Souza no bairro Luar da Pampulha, perto de um bar, quando se desentendeu com um homem conhecido como “Boy”. Segundo testemunhas, Nilson e Boy costumavam andar juntos.

Quando a discussão esquentou, Boy cravou uma faca no peito da vítima, atingindo pouco acima do coração. Segundo a perícia, a arma branca perfurou em três centímetros o peito de Nilson. Ele morreu na hora. Após o crime, Boy fugiu no sentido da Igreja São Lázaro e não foi mais localizado.

De acordo com depoimentos de vizinhos, a vítima era usuária de drogas e havia saído naquele momento para comprar drogas. As câmeras de uma lotérica perto do local do crime podem ter registrado o assassinato. A Polícia Civil irá investigar o caso.

Com informações de Juliana Baeta

Corinthians vem reformulado para enfrentar o Atlético-MG

Estadão Conteúdo

Imagem
Segundo pior ataque no Campeonato Brasileiro do ano passado, com apenas 27 gols, o Corinthians reformulou seu setor. Alexandre Pato e Emerson foram negociados e Guerrero virou um reserva de luxo (pode até sair do clube no meio do ano). Daquele time que deu vexame em 2013, sobrou apenas Romarinho entre os titulares. Com um quadrado ofensivo diferente, a meta é largar bem na visita ao Atlético-MG e mostrar que o torcedor terá um ano bem diferente, com ambições.
 
Agora sob a batuta de Mano Menezes, o Corinthians festejou ter dois gigantes logo de cara no Nacional – depois recebe o Flamengo – para testar suas forças e saber até onde pode ir no Brasileirão. O presidente Mário Gobbi já avisou que não admite ver o time brigar contra o rebaixamento, como fizera em 2013, tampouco fora da próxima edição da Copa Libertadores.
 
Sem nenhuma grande contratação para atuar em Uberlândia, já que Elias ainda não pode jogar, o clube aposta no entrosamento adquirido em 28 dias de treinos, para ganhar no fôlego e apagar qualquer impressão negativa não apenas da temporada passada, como também desta após queda precoce no Paulistão, na primeira fase.
 
“Nós procuramos trabalhar de forma muito intensa, mesmo sem jogos oficiais, e é nisso que a gente acredita. Fomos bem nos treinamentos e agora encaramos um jogo com competitividade maior uma estreia, que vale três pontos, e daí vamos medir nossa capacidade”, enfatiza Mano. 
 
Com este novo desafio pela frente, Mano está apostando as suas fichas no garoto Luciano, que só se reapresentou ao time neste sábado após ficar com a seleção brasileira sub-21. Ele vai formar dupla de ataque com Romarinho diante dos mineiros, depois de ter agradado logo de cara com a camisa corintiana no último Paulistão.
 
Guerrero, por sua vez, terá de lutar pela posição e sabe que a condição de ídolo que ganhou pelos gols que fez no Mundial de Clubes de 2012 já não servem para garantir um lugar na equipe. A sua presença no banco de reservas, por sinal, é um dos grandes retratos da reformulação pela qual o time passa neste momento.

Narrador esportivo Luciano do Valle morre aos 70 anos

Um dos maiores nomes da categoria, o jornalista passou por Bandeirantes, Rede Globo e Rede Record

O DIA

Minas Gerais – O narrador Luciano do Valle, de 70 anos, um dos principais integrantes do jornalismo esportivo faleceu neste sábado, após sofrer um infarto no avião que o levava até Minas Gerais. Atualmente, ele estava trabalhando na Rede Bandeirantes.

O narrador estava se deslocando até Uberlândia para cobrir o jogo entre Atlético-MG e Corinthians, que vai acontecer neste domingo no Estádio Parque do Sabiá, pela 1ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Luciano do Valle morreu aos 70 anos

Foto:  Reprodução Internet

História na rádio e na televisão

Luciano do Valle iniciou a carreira de jornalista aos 16 anos na Rádio Central de Campinas, e como locutor ganhou destaque trabalhando na Nacional, em São Paulo. Nos anos 70, ele ficou conhecido na televisão por conta da sua passagem pela Rede Globo, emissora que trabalhou até os anos 1980.

Porém, seu maior período e o mais marcante foi na Bandeirantes. Na rede de TV paulista, Luciano teve duas passagens, a primeira de 1983 até 2003 e a segunda de 2006 até o momento da sua morte. O narrador ainda passou pela Record, também por duas vezes. Uma durante a década de 80 e a outra entre 2003 e 2006.

Sua carreira jornalística ficou marcada pela transmissão e propagação dos Jogos Olímpicos na televisão. A seleção brasileira masculina, que conquistou a medalha de prata na Olimpíada de 1984, ficou imortalizada na sua voz. Durante sua passagem pela Band nos anos 80 e 90, a emissora passou a adotar o slogan “Canal do Esporte” por trasmitir vários tipos de evento esportivo, desde jogos de sinuca, boxe, automobilismo e esportes olímpicos. Nos domingos, Luciano comandava o programa “Show do Esporte” que dava espaço a várias modalidades esportivas.

Recentemente, Luciano era o principal narrador da Bandeirantes e participava da transmissões dos eventos esportivos da emissora tanto de futebol quanto dos esportes olímpicos.

Medo generalizado: Criminalidade cresce em municípios da Grande BH, inclusive nas menores cidadesNão importa se a cidade é grande ou pequena,

Volume de crimes aumenta e deixa a população atemorizada

Estado de Minas|uilherme Paranaiba

19/04/2014 

A pequena Rio Manso tem apenas 5,5 mil habitantes, mas já sofre com o incremento do número de assaltos neste ano  (Cristina Horta/EM/D.A Press)
A pequena Rio Manso tem apenas 5,5 mil habitantes, mas já sofre com o incremento do número de assaltos neste ano


Os crimes violentos contra o patrimônio são a principal preocupação dos moradores e comerciantes da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). Dados obtidos pelo Estado de Minas mostram que os índices de roubos registrados pelas polícias Militar e Civil nos dois primeiros meses de 2014 estão crescendo em um ritmo acelerado em comparação com o ano passado.

O aumento da violência é generalizado. Dos 34 municípios da Grande BH, em 24 a média desse tipo de crime em janeiro e fevereiro é superior à de 2013. Em dois (Brumadinho e Esmeraldas), o patamar é o mesmo, e só oito estão abaixo dos percentuais do ano anterior. Há municípios em que o o percentual de roubos cresceu 150%, caso de Capim Branco (veja quadro). Até as menores cidades da RMBH, como Rio Manso, com pouco mais de 5,5 mil habitantes, enfrentam situações de perigo que antes só eram comuns nos municípios maiores, como BH, Betim e Contagem. As autoridades policiais também se mostram preocupadas e buscam iniciativas capazes de reduzir a insegurança.

Em 2013, foram registradas 45.867 ocorrências de roubos na Grande BH, média de 3.823 crimes por mês. Em janeiro e fevereiro, de acordo com os dados oficiais, foram 8.780 ocorrências, média de 4.390 registros mensais, com um incremento de 14% em relação à média do ano anterior.


Em Rio Manso, apesar do baixo número absoluto de ocorrências – foram apenas seis roubos em 2013 – este ano, em dois meses, já são quatro assaltos na cidade, o suficiente para deixar a população assustada. Como todos se conhecem no pequeno município, os comentários a respeito dos roubos se espalham e se tornam assunto obrigatório nas rodas de conversa.

Em janeiro, dois homens armados invadiram um supermercado no Centro de Rio Manso, segunda menor cidade da RMBH. Em 14 anos de funcionamento do estabelecimento, foi a primeira vez que os proprietários passaram pela situação. “Costumava ser raridade esse tipo de coisa aqui em Rio Manso. Hoje, não é mais, as pessoas estão preocupadas. No nosso caso, não houve violência, mas o simples fato deles entrarem armados já nos deixou muito apreensivos”, diz Eduarda Tânia Braga, 23 anos, uma das donas do supermercado.

'Costumava ser raridade esse tipo de coisa aqui em Rio Manso. Hoje não é mais, as pessoas estão preocupadas . No nosso caso não houve violência, mas o simples fato deles entrarem armados já nos deixou muito apreensivos' diz Eduarda Tânia Braga. dono de supermercado  (Cristina Horta/EM/D.A Press)
“Costumava ser raridade esse tipo de coisa aqui em Rio Manso. Hoje não é mais, as pessoas estão preocupadas . No nosso caso não houve violência, mas o simples fato deles entrarem armados já nos deixou muito apreensivos” diz Eduarda Tânia Braga. dono de supermercado

Os outros três roubos em janeiro e fevereiro no município foram em locais mais afastados da sede, nos distritos e na rodovia que liga a cidade à BR-381. Os moradores acham que o contingente policial é insuficiente para afastar os criminosos. São 11 policiais militares no destacamento local, sendo que em cada turno de 12 horas o trabalho operacional fica a cargo de apenas dois.

O sargento Rafael Silva Barros, que comanda a unidade, diz que a ausência de sinal de celular na rodovia é um problema, já que a vítima fica sem condição de pedir socorro quando é assaltada na estrada. “Assumi o comando em 17 de fevereiro e já fizemos uma audiência pública com a população para discutir a viiolência. Temos tentado dar atenção especial à entrada da cidade, para tentar resolver o problema da rodovia mais vulnerável”, diz o sargento.

Uma das donas de um depósito de materiais de construção em Rio Manso, Marcela Morais Parreiras, de 27, conta que a casa onde mora com a família já foi invadida cinco vezes, sendo quatro furtos, o último em fevereiro, e um roubo, há cerca de três anos. “Muitas pessoas de fora estão chegando, e isso é complicado. Todo dia aparece um aqui no depósito contando algum crime”, diz ela.

SENSAÇÃO HORRÍVEL Nas maiores cidades, caso de Betim, terceiro município mais populoso da Grande BH, com 406.474 moradores, o volume de assaltos é muito grande e o crescimento das estatísticas é uma realidade. Em 2013, o número de crimes violentos contra o patrimônio registrados no município foi de 3.633, média de 303 ocorrências por mês. Em janeiro e fevereiro, o número total de ocorrências foi de 662, média de 331 crimes a cada mês, incremento de 9,24%. Na Avenida Amazonas, Centro do município, é fácil encontrar comerciantes que já passaram por momentos de terror na mão de assaltantes. Em outubro, a funcionária de uma loja de bijuterias Gislaene Miranda, de 26, ficou sob a mira de uma arma. “Duas meninas entraram mais cedo e depois saíram. No fechamento, por volta de 18h30, elas voltaram, sendo uma com a mochila aberta mostrando a arma. Levaram R$ 1,3 mil do caixa”, diz a vendedora. Mesmo com a prisão das duas, que portavam uma arma de brinquedo, o susto com as ameaças e com a situação foi tão grande que ela precisou de ajuda para ir embora. “Meu marido teve que me buscar. Nunca tinha passado por uma sensação tão horrível”, diz ela.

As ocorrências frequentes de roubo no Centro de Betim motivaram um convênio entre Polícia Militar e lojistas. Cinquenta e nove lojas possuem um controle que, se acionado, faz contato com a central da PM. “Em menos de cinco minutos eles estão na porta”, diz Gislaene. Quem também tem o controle é uma loja de roupas na Rua Coronel José Félix, onde trabalha a funcionária Helena Souza, de 19. Ela foi surpreendida por um assaltante no início do ano e achou que ia morrer. “Ele chegou na maior tranquilidade e, armado, anunciou o assalto. Falou que queria só dinheiro e me xingou de todos os nomes”, afirma Helena.

A funcionária imaginou que seria morta quando tentou esconder a informação sobre a quantia que estava na máquina registradora. “Ele me perguntou se tinha mais na parte de trás da loja e falei que não, mas uma colega que estava perto deu a entender que sim. Ele nos levou até o fundo para roubar mais”, afirma. O prejuízo superou R$ 1 mil, mas o pior foi o susto. “Chorei demais quando lembrei que pus minha vida em risco”, completa.

PERIGO EM ALTA


Média mensal do crescimento do número de roubos na RMBH (2013/2014)

Belo Horizonte 12.9%
Contagem 21% 
Betim 9.2%
Ribeirão das Neves 2.38%
Santa Luzia 12.5%
Sabará 51.51%
Vespasiano 9. 37%
Ibirité 10.34%
Nova Lima 25%
Igarapé 41.17%
Juatuba 11.53%
São Joaquim de Bicas 60.86%
Mateus Leme 90.47%
Matozinhos 47.61%
Caeté 57.14%
Sarzedo 110%
Itatiaiuçu 100% 
Itaguara 78.57% 
Mário Campos 78.57%
Capim Branco 150%
Baldim 100%
Florestal 100%
Rio Manso 300%
Rio Acima 100%
Cidades onde o percentual de roubos diminuiu
Pedro Leopoldo -12.5%
Lagoa Santa -14.7%
São José da Lapa -44.5%
Raposos -83.4%
Confins -23.1%
Jaboticatubas -27%
Taquaraçu de Minas -16.7%
Nova União *

* Não foram registrados roubos nos 2 primeiros meses de 2014 em Nova União. Em 2013, foram 8 ocorrências.

Fonte: Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds)

noticias gerais e, especificamente, do bairro do Brás, principalmente do comércio