Arquivo da tag: não funcionam

Passageiros vivem nova manhã de transtornos nos trens da SuperVia

Circulação nesta sexta-feira tem problemas nos ramais Belford Roxo e Santa Cruz

O DIA|TIAGO FREDERICO
Na estação Senador Camará os passageiros ficaram cerca de 40 minutos aguardando a chegada de um trem

Foto:  Seguidor @Fabbiogs

Rio – Passageiros dos trens da SuperVia tiveram mais uma manhã de transtornos, nesta sexta-feira. Um trem do ramal Belford Roxo apresentou um problema, quando seguia em direção à Central do Brasil, no equipamento que o liga à rede aérea, próximo à estação Costa Barros, na Zona Norte da cidade, no início da manhã. Segundo a concessionária, técnicos trabalharam no local para retirá-lo da via e encaminhá-lo para a oficina.

A circulação no ramal Belford Roxo, que neste horário deveria ser de 15 minutos, acontece com atraso de 15 minutos. A SuperVia alega que os passageiros foram informados pelo sistema de áudio dos trens e das estações.

No ramal Santa Cruz, um trem apresentou problemas no sistema de tração, às 6h50, na estação Campo Grande, quando seguia para a Central. Ele foi levado para oficina da concessionária. Em função da ocorrência, outros trens do ramal precisaram aguardar ordem de circulação. Às 7h10, ele já havia sido retirado da linha férrea. A SuperVia nega atrasos neste ramal.

Seguidores de O DIA 24 Horas no Twitter (@odia24horas) reclamaram da operação da concessionária. “Estação Senador Camará lotada e sem trem há 40 minutos”, relatou, às 7h19, Fábio Gonçalves (@Fabbiogs). A estação pertence ao ramal Santa Cruz, onde o intervalo, no horário, deveria variar entre 8 e 15 minutos. “E a SuperVia ainda agradece pela preferência!”, ironizou Thiago Silva (@thiagos_silva).

Na quinta-feira, dois problemas envolvendo o serviço da SuperVia foram relatados pelos seguidores de O DIA 24 Horas no Twitter (@odia24horas). Na estação Nilópolis, do ramal Saracuruna, passageiros tiveram que esperar 35 minutos até que um trem passasse, lotado, no local, em direção à Central do Brasil.

A SuperVia negou que houvesse atraso e disse que seus trens circularam com intervalos de 8 a 15 minutos naquele ramal.

Na estação Gramacho, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, o problema não foi com o tempo de espera por um trem, mas sim com o acesso à estação do ramal Saracuruna. Quem chegava ao local, por volta das 7h, encontrava longas filas para entrar na estação. Uma das 10 catracas estava lacrada.

A SuperVia não soube informar o motivo e se limitou a dizer que “este é um horário de grande movimento”.