Arquivo da tag: NORTE-AMERICANA

Embarcação americana irá destruir arsenal químico sírio em alto mar

Navio italiano carregado com armas chegou ao porto de Calábria

Embarcação americana irá destruir arsenal em alto mar <br /><b>Crédito: </b> Mario Tosti / AFP /CP
Embarcação americana irá destruir arsenal em alto mar 
Crédito: Mario Tosti / AFP /CP

O navio dinamarquês “Ark Futura”, carregado de armas químicas sírias, chegou na manhã desta quarta-feira, como estava previsto, ao porto italiano de Gioia Tauro da Calábria (sul da Itália).  A operação de transferência de contêineres a um navio militar americano, o “Cape Ray”, encarregado de destruir o material, deveria começar naquele momento e terminar em 20 horas. A embarcação está equipada com o material necessário para destruir o arsenal químico em alto mar sem risco para o meio ambiente.

O “Cape Ray” já estava no cais quando o “Ark Futura” foi escoltado ao porto por uma fragata da marinha de guerra italiana. Um helicóptero do exército italiano vigiava o espaço aéreo. O “Ark Futura” passou pelo “Cape Ray” e ancorou no cais.

O “Ark Futura” saiu de Lattakia no dia 23 de junho carregando componentes e armas químicas sírias e chegou, segundo a previsão, na madrugada desta quarta-feira ao porto italiano.  As medidas de segurança  do porto Gioia Tauro foram reforçadas. Todos os acessos ao porto estão fechados à circulação pelas forças de segurança, que impedem a entrada de qualquer pessoa não autorizada ao local.

Fonte: AFP

 

Caçadora norte-americana é alvo de críticas nas redes sociais

DIÁRIO DA MANHÃ|TALITHA NERY
 
Kendall posta foto ao lado dos animais abatidos ou sedados

A caçadora norte-americana Kendall Jones, 19 anos, está sendo alvo de uma petição com mais de 40 mil assinaturas. O documento exige que as imagens publicadas no facebook da jovem sejam censuradas. Ela posta fotos com animais que abateu na África durante suas caçadas e está sendo muito criticada por internautas de todo mundo.

As fotos postadas pela caçadora mostram animais abatidos ou sedados. Kendall ainda faz um breve relato com os detalhes da caçada. Segundo a petição contra a jovem, a vida dos animais da África devem ser preservadas e afirmam que “Parece que o Facebook não está preocupado com o que Kendall Jones está promovendo em sua página”.

Kendall diante das inúmeras críticas que têm recebido em suas postagens, rebateu dizendo que a maioria dos animais foram apenas sedados para fins educacionais e científicos. Ainda assim, os internautas consideram a atitude da jovem desprezável. Ela pratica a caça desde muito jovem e possui várias fotos ao lado dos animais.

Com informações Extra

Kendall ao lado de um rinoceronte. Foto: Reprodução/Facebook

Kendall ao lado de um rinoceronte. Foto: Reprodução/Facebook

A caçadora posta no facebook fotos com os animais abatidos ou sedados. Foto: Reprodução/Facebook

A caçadora posta no facebook fotos com os animais abatidos ou sedados. Foto: Reprodução/Facebook

Kendall pratica a caça desde muito nova. Foto: Reprodução/Facebook

Kendall pratica a caça desde muito nova. Foto: Reprodução/Facebook

 

Jolie diz que violações são arma de guerra contra civis

por Lusa, texto publicado por Isaltina PadrãoHoje

 
Angelina Jolie com o ministro dos Negócios Estrangeiros britânico, William Hague, num encontro para a condenação da violência sexual em zonas de conflito
Angelina Jolie com o ministro dos Negócios Estrangeiros britânico, William Hague, num encontro para a condenação da violência sexual em zonas de conflitoFotografia © REUTERS / Carl Court / piscina

A atriz norte-americana, Angelina Jolie, considerou hoje “um mito” que as violações sejam consequência inevitável dos conflitos, sublinhando que esta realidade “é uma arma de guerra dirigida à população civil”.

“Não tem nada que ver com o sexo, mas sim, com o poder”, afirmou a atriz, em Londres.

Angelina Jolie juntou-se esta manhã ao ministro dos Negócios Estrangeiros britânico, William Hague, na condenação da violência sexual em zonas de conflito, um tema que será debatido numa cimeira que decorre entre hoje e sexta-feira, na capital britânica.

Os encontros e debates sobre violência sexual em zonas de conflito, que vão realizar-se ao longo desta semana, antecedem uma reunião de alto nível na próxima sexta-feira, na qual ministros de mais de cem países deverão firmar um protocolo internacional para acabar com as violações e abusos de mulheres como arma de guerra.

No âmbito deste protocolo, haverá um maior reforço a nível judicial e mais apoio às vítimas.

Na sessão de encerramento desta cimeira, na sexta-feira, marcarão presença o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, e o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki Moon (este último por videoconferência).

Aquando da sessão inaugural deste encontro, o ministro dos Negócios Estrangeiros anunciou que o Reino Unido vai doar 6 milhões de libras (7,4 milhões de euros) para ajudar as vítimas de crimes sexuais, um montante que vai somar-se aos anteriores donativos de 140 mil libras (173 milhões de euros).

William Hague salientou que a violação de mulheres e crianças durante as guerras é “um dos maiores crimes em massa dos séculos XX e XXI” usados de forma “deliberada e sistemática” contra as populações civis em todos os continentes e em países como a Síria, o Congo, o Ruanda e a Colômbia.

Garota vende bolachas recheadas com sêmen para se vingar de bullying

DIÁRIO DA MANHÃ|LUDMILLA MOREIRA

Uma aluna do décimo ciclo escolar na Califórnia, Estados Unidos, resolveu se vingar dos atos de  bullyng que sofreu de uma forma muito estranha: vendeu bolachas recheadas com sêmen para os colegas. 

A troca de recheios foi descoberta quando um dos rapazes que atacou a garota questionou a ela o porque do gosto da bolacha estar tão diferente. A jovem disse que para fabricar o biscoito, utilizou sêmen, pelos pubianos, farinha vencida e comprimidos de remédios. Ainda falou que o sêmen foi “doado” por um colega que queria ajudá-la na vingança contra os rapazes. Um deles teve problemas estomacais depois de ingerir a bolacha.

Foto:Reprodução

Foto:Reprodução

Era invenção dela

Segundo a equipe policial que investiga o caso, a garota inventou a utilização de tais ingredientes para aterrorizar os colegas. Laudos toxicológicos revelaram que as bolachas foram produzidas com maionese e molhos para adulterar os sabores. Eles acreditam que a atitude dela foi apenas um “trote colegial”. 

A garota teria sofrido o ‘bullyng’ no dia 29 de abril e estuda no Centennial High School, em Bakersfield. As informações são do jornal inglês ‘Daily Mirror’.