Arquivo da tag: pagamento de gás

Rússia estende prazo para pagamento de gás

por LusaHoje

O gigante russo Gazprom anunciou hoje ter adiado para 16 de junho o ‘ultimato’ que fez à Ucrânia relativamente ao pagamento da dívida de gás, enquanto prosseguem, em Bruxelas, as negociações mediadas pela União Europeia

.”A parte russa deu um passo em direção à continuidade das negociações, as quais têm sido ameaçadas, de forma intensa, nos últimos tempos, ao decidir adiar para as 10:00 de segunda-feira o prazo para o pagamento”, encontrando-se a siruação agora em “pré-pagamento”, declarou o presidente da Gazprom, Alexeï Miller, após uma reunião com o comissário europeu da Energia, Günther Oettinger.

A UE está particularmente interessada na resolução do conflito, uma vez que importa 40% do seu gás da Rússia e metade deste valor vai para o território comunitário através de gasodutos ucranianos. Moscovo já tinha concedido mais uma semana a Kiev no início do mês, ao ter adiado para 09 de junho o seu ultimato sobre o pagamento do gás e a ameaça de uma rutura no abastecimento à Ucrânia.

Ucrânia se nega a pagar por gás russo antecipadamente

Se países não chegarem a um acordo, o fornecimento será cortado a partir do próximo dia 3 de junho

AFP – Agence France-Presse

 20/05/2014 

 

Sede da estatal de gás russa Gazprom. Centro da queda de braço econômica entre Rússia e Ucrânia (Maxim Shemetov/Reuters)  
Sede da estatal de gás russa Gazprom. Centro da queda de braço econômica entre Rússia e Ucrânia


As autoridades interinas da Ucrânia se negam a pagar pelo gás russo antecipadamente, como quer Moscou, indicou nesta terça-feira o primeiro-ministro interino ucraniano, Arseni Yatseniuk.

“Dada a ausência de acordo com a parte russa para solucionar a disputa sobre o preço do gás natural, a questão do pagamento antecipado não pode ser incluída nas negociações”, declarou o chefe de governo interino.

A Rússia ameaça cortar o fornecimento de gás à Ucrânia a partir de 3 de junho, se o país não pagar com antecedência a fatura do próximo mês, de 1,66 bilhão de dólares.

Yatseniuk já ameaçou a Rússia com uma demanda judicial nos tribunais arbitrais, caso Moscou não aceite um contrato para fornecer gás russo a preço de mercado.