Arquivo da tag: Palmeiras

PALMEIRAS RUMO AO TRI DA SEGUNDONA

O Palmeiras entrou na zona de rebaixamento, e se cair, poderá ser o inédito tricampeão da Segundona ( Série B )  

 

CLASSIFICAÇÃO PG J V         SG  
Cruzeiro 33 15 10         19  
Internacional 31 15 9         11  
Corinthians 28 15 7         10  
Fluminense 26 15 8         9  
São Paulo 26 15 7         7  
Atlético-MG 23 15 6         4  
Atlético-PR 23 15 6         3  
Grêmio 22 15 6         1  
Sport 22 15 6         -4  
10° Santos 20 15 5         4  
11° Goiás 20 15 5         -3  
12° Botafogo 16 15 4         0  
13° Chapecoense 16 15 4         -5  
14° Flamengo 16 15 4         -10  
15° Criciúma 16 15 4         -12  
16° Vitória 15 15 3         -4  
17° Palmeiras 14 15 4         -9  
18° Figueirense 14 15 4         -11  
19° Bahia 14 15 3         -5  
20° Coritiba 12 15 2         -5

Cruzeiro vence o Palmeiras e dispara na liderança do Brasileiro

Lancepress

Neste domingo, o Cruzeiro venceu o Palmeiras por 2 a 1 no Pacaembu, em jogo válido pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, a Raposa abriu cinco pontos sobre o Corinthians, vice-líder da competição nacional.

O Cruzeiro começou o jogo de maneira fulminante. Aos 7 minutos, Marquinhos recebeu cobrança de lateral pela direita, ganhou de William Matheus, foi à linha de fundo e cruzou para trás. Ricardo Goulart pegou de primeira e Fábio aceitou. A Raposa abria o placar.

O Palmeiras perdeu a segunda partida seguida e ainda tem o clássico com o Corinthians no próximo dom

O Palmeiras perdeu a segunda partida seguida e ainda tem o clássico com o Corinthians no próximo domingo

Dois minutos depois, Marquinhos voltou a aparecer. Reforço do Cruzeiro para o segundo semestre, o atacante cruzou na área e o zagueiro Manoel, outra novidade do elenco, testou para marcar o segundo da equipe mineira.

Aos poucos, o Palmeiras foi tentando equilibrar o jogo. Aos 31, Leandro finalizou após tabela com Mendieta e parou em boa defesa de Fábio. No rebote, Henrique, perto da pequena área, pegou mal na bola e perdeu chance incrível.

Aos 32, o Verdão perdeu Eguren, que sentiu lesão na perna esquerda e deu lugar a Felipe Menezes. O Alviverde ainda teve boa chance aos 36 minutos, quando o meia que saiu do banco bateu escanteio e viu o cruzeirense Henrique acertar a trave na tentativa de cortar. Mas a Raposa foi para os vestiários vencendo por 2 a 0.

O segundo tempo começou dando esperanças para os palmeirenses. Aos nove minutos, Felipe Menezes cobrou falta em direção à área e o zagueiro argentino Fernando Tobio, indicação de Ricardo Gareca, anotou o primeiro gol do Verdão desde que o treinador assumiu o clube.

Aos 20 minutos, Gareca promoveu a estreia de mais um argentino: Pablo Mouche, que entrou no lugar do vaiado Leandro. O atacante teve boa chance aos 28, quando recebeu bom lançamento de Lúcio e bateu cruzado, levando perigo ao gol de Fábio. Mas a pressão alviverde não foi suficiente para o time buscar o empate.

Na próxima rodada do Brasileirão, o Cruzeiro recebe o Figueirense no sábado, às 18h30. No dia seguinte, o Palmeiras vai à Arena Corinthians pela primeira vez na história para disputar o Dérbi contra o Timão.

 

Botafogo deixa a Zona de Rebaixamento após derrotar o Palmeiras

CORREIO DO BRASIL

Após a vitória o Botafogo permanecerá em São Paulo, pois na 9ª rodada enfrentará enfrentará o Corinthians

 

Botafogo derrotou o Palmeiras na noite desta quarta-feira no no Estádio Prudentão, em Presidente Prudente, em partida válida pela 8ª rodada e venceu por 2 a 0. Os gols da vitória foram marcados por Bolatti e Zeballos.

Com o resultado, o Botafogo chegou aos oito pontos e deixou a zona de rebaixamento. Após a vitória o Botafogo permanecerá em São Paulo, pois na 9ª rodada enfrentará enfrentará o Corinthians, neste domingo, às 16h, na Arena Corinthians. Por questões contratuais e pelo 3º cartão amarelo, Emerson Sheik é desfalque certo para o jogo.

A partida no Estádio Prudentão, em Presidente Prudente, começou quente e com a iniciativa do Palmeiras. Aos 3, Diogo bateu cruzado de perna esquerda e levou perigo ao gol de Renan. Aos 21, novo susto. Marquinhos Gabriel avançou em velocidade e tentou encobrir Renan, mas sem sucesso.

A primeira chance alvinegra saiu dos pés de Emerson Sheik. Aos 28, o camisa 7 dominou bem o lançamento na área e foi travado no momento do chute pelo zagueiro Lúcio.

O Botafogo melhorou no jogo e passou a construir mais jogadas. Em uma delas, aos 33, Emerson Sheik marcou em chute forte, mas viu o lance ser mal anulado pelo auxiliar, que levantou a bandeira de forma equivocada.

No fim do primeiro tempo o Palmeiras intensificou a pressão, mas parou na boa defesa de Renan, aos 42, em chute forte de Wesley. Na sequência, a nova investida palmeirense explodiu em André Bahia.

Veio o segundo tempo e com ele um lance como no início do jogo. No primeiro minuto, Wesley bateu de longe e levou perigo ao Botafogo. Aos 15, o gol do Fogão! Wallyson cobrou escanteio, a defesa cortou para a entrada da área e Bolatti, de primeira, acertou o canto do goleiro Fabio. 1 a 0 Botafogo!

O Palmeiras ficou em desvantagem numérica aos 25, quando Wesley recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso após acertar Emerson Sheik. Bem no jogo, o Glorioso quase marcou o segundo com Zeballos, que driblou o goleiro e teve sua finalização cortada pela zaga palmeirense.

Os minutos finais foram de pressão palmeirense, mas o Botafogo soube se defender e matar o jogo. Em jogada de contra-ataque, Zeballos bateu com confiança, selou a vitória e garantiu o 2 a 0 no placar.

Chapecoense derrota o Palmeiras em ‘vitória histórica’

Estadão Conteúdo

No duelo entre o atual campeão e o vice da Série B do ano passado, a Chapecoense recebeu o Palmeiras, neste domingo, na Arena Condá, em Chapecó (SC), pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro, e “fez história”. Em ano de estreia na elite do futebol, o time catarinense celebrou a sua primeira vitória na Série A ao derrotar, por 2 a 0, o time paulista.

É a terceira vez que os dois times se encontram e a equipe do Sul acumula agora duas vitórias e um empate. No ano passado, a Chapecoense deu trabalho e foi o único time que não perdeu para os paulistas na campanha da Série B. Ganhou por 1 a 0, em casa, e empatou por 0 a 0 no Pacaembu.

 
N/A

O atacante Tiago Luis jogou muito bem e fez um dos gols da vitória do Chapecoense contra o Palmeiras

Os dois times estão sob comando de técnicos interinos, com a diferença que o Palmeiras, comandado Alberto Valentim após a saída de Gilson Kleina, já tem definido o seu novo treinador: o argentino Ricardo Gareca, que assumirá somente após o recesso para a Copa do Mundo. Já a Chapecoense ainda segue interinamente comandada por Celso Rodrigues, após a saída de Gilmar Dal Pozzo.

A vitória da Chapecoense tirou a invencibilidade do interino Alberto Valentim. Com a sua chegada, o time havia embalado e conquistado quatro vitórias consecutivas, sendo três pelo Brasileirão e uma pela Copa do Brasil. Além disso, a defesa palmeirense estava sem tomar gols neste período. A derrota ainda tirou as chances de o clube paulista entrar no G4, apesar de ainda figurar na parte alta da tabela de classificação, com 12 pontos.

O triunfo da Chapecoense, por outro lado, não foi capaz de mudar o panorama do time que continua nas últimas posições, dentro da zona de rebaixamento. Além da primeira vitória, a equipe catarinense tem dois empates e quatro derrotas.

Apesar da diferença no placar, a partida foi equilibrada, com os dois times alternando bons e maus momentos. E ironicamente foi justamente em um dos momentos que o Palmeiras estava melhor na partida que a Chapecoense soube aproveitar o contra-ataque e abriu o placar. O gol foi marcado pelo “Messi brasileiro” Tiago Luis, como foi chamado há alguns anos, que recebeu lançamento longo de Fabiano e cruzou rasteiro, sem chances para o goleiro Fábio.

Com o primeiro gol marcado no finalzinho do primeiro tempo, a equipe catarinense voltou embalada para a segunda etapa e Dedé ampliou a vantagem logo no primeiro minuto. Assim como no primeiro tempo, os times alternaram vantagem no jogo que teve um segundo tempo morno. O Palmeiras não conseguiu reagir e a Chapecoense soube segurar a sua primeira vitória no Brasileirão. No fim da partida, a torcida catarinense celebrou o feito histórico com gritos de “olé” para o time paulista.

Na próxima rodada, o Palmeiras enfrenta o Botafogo, nesta quarta-feira, às 19h30, em Presidente Prudente (SP). E a Chapecoense joga contra o Internacional, também na quarta, às 21 horas, em Caxias do Sul (RS).

FICHA TÉCNICA

CHAPECOENSE 2 x 0 PALMEIRAS
CHAPECOENSE – Danilo, Fabiano, Rafael Lima, André Paulino e Neuton; Wanderson, Diones, Nenén (Wescley) e Dedé; Tiago Luis (Fabinho Alves) e Roni (Abuda). Técnico: Celso Rodrigues (interino).
PALMEIRAS – Fabio, Wendel, Lúcio, Marcelo Oliveira e William Matheus; Renato, Wesley, Mendieta (Felipe Menezes) e Marquinhos Gabriel (Bernardo); Diogo (Patrick Vieira) e Henrique. Técnico: Alberto Valentim (interino).
GOLS – Tiago Luis, aos 41 minutos do primeiro tempo; Dedé, a 1 minuto do segundo tempo.
CARTÕES AMARELOS – Fabiano e Nenén (Chapecoense); Wesley e Lúcio (Palmeiras).
ÁRBITRO – Emerson de Almeida Ferreira (MG).
RENDA E PÚBLICO – Não disponíveis.
LOCAL – Arena Condá, em Chapecó (SC).

Em Salvador, Palmeiras enfrenta desafio contra o Vitória

Estadão Conteúdo

Após vitórias sobre Goiás e Sampaio Corrêa, ambas no Pacaembu, o Palmeiras tem o seu primeiro grande desafio após a saída do técnico Gilson Kleina diante do Vitória, neste domingo, às 18h30 no estádio do Pituaçu, em Salvador, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro. A equipe baiana não faz um torneio de encher os olhos, mas geralmente oferece muitas dificuldades quando joga em casa.

E as duas equipes vivem momentos parecidos. Eles vão a campo com técnicos interinos e em busca de afirmação. O curioso é que Gilson Kleina, demitido do Palmeiras, é um dos cotados do Vitória, que também cogita Vanderlei Luxemburgo, uma das opções alviverde. A semelhança entre as equipes não param por aí.

Palmeiras

Palmeiras terá seu primeiro grande desafio após a demissão do técnico Gilson Kleina

Os dois interinos resolveram dar mais espaço para a garotada, em comparação a Ney Franco e Gilson Kleina. No Palmeiras, Fábio e Renato se tornaram titulares absolutos enquanto que a equipe baiana aposta na juventude de Salustiano, José Wellison, Mauri e Alan Pinheiro.

Em relação ao Palmeiras, a equipe conseguiu a classificação para a terceira fase da Copa do Brasil na última quarta-feira, mas sofreu para derrotar o Sampaio Corrêa, apesar do placar de 3 a 0. A partida fez Alberto identificar alguns erros e ele promete uma postura diferente no jogo deste domingo, mesmo sendo fora de casa. “A gente não vai jogar com a defesa lá atrás. Já somos, pelo estilo dos jogadores, um time ofensivo, que toca a bola e tem bons atacantes, então não podemos mudar a característica”.

Por isso, Alberto vai manter a formação com três atacantes mesmo sem poder contar com Leandro, que está com a seleção brasileira sub-21 para a disputa de um torneio na França. Marquinhos Gabriel deve ser o eleito para o setor. Assim, ele e Diogo vão cair pelas pontas e Henrique continuará centralizado no ataque.

Outro desfalque é o lateral-esquerdo William Matheus, que sofreu uma entorse no tornozelo direito contra o Sampaio Corrêa. Com isso, Juninho volta ao time, após perder espaço com a mudança de comando.

Argentino pode assumir o Palmeiras

Desempregado desde dezembro, Ricardo Gareca veria com bons olhos a chegada ao Brasil

Ricardo Gareca, ex-técnico do Velez Sarsfield, negocia com o Palmeiras e pode assumir o clube brasileiro. Desempregado desde dezembro do ano passado, o argentino pode ser o substituto de Gilson Kleina.

Os salários para treinadores na Argentina são baixos se comparados com o padrão do futebol brasileiro, o que facilitaria um acerto. Os treinadores de ponta no país vizinho, como o próprio Gareca e Carlos Bianchi, do Boca Juniors, recebem salários por volta dos US$ 50 mil mensais (R$ 110 mil reais).

Segundo a imprensa sul-americana, o treinador também é cotado para assumir Universidad de Chile, Celta de Vigo e Racing. Gareca iniciou sua carreira como técnico em 1995, no San Martín, da Argentina.

O técnico soma passagens pelos argentinos Independiente, Colón, Quilmes, América de Cáli e Santa Fé. Em 2009, levou o Vélez Sarsfield ao título do Clausura argentino.

Em 2011, foi vice no Apertura, terceiro lugar na Libertadores e ganhou o Clausura. Em 2012, venceu novamente o Apertura. E, em 2013, venceu a Super Final 2012-13.

Copa do Brasil: Palmeiras bate S. Corrêa no sufoco e avança

O Palmeiras não teve vida fácil nesta quarta-feira. Após um primeiro tempor nervoso, a equipe melhorou na segunda etapa, fez 3 a 0, sendo dois nos acréscimos, e eliminou o Sampaio Corrêa da Copa do Brasil. Os gols que decretaram a classificação palmeirense saíram dos pés de Mendieta, Henrique e Felipe Menezes.

Como o Sampaio Corrêa venceu o primeiro jogo por 2 a 1, no Maranhão, o time atuava nesta noite com a vantagem do empate. Ao Palmeiras, restava vencer por um placar simples para evitar a zebra e avançar na competição.

Com três atacantes, o técnico interino Alberto Valentim repetiu a escalação que venceu o Goiás no último sábado, pelo Campeonato Brasileiro. A única mudança foi Mendieta no lugar de Valdivia, que já está com a seleção chilena para a disputa da Copa do Mundo.

O Palmeiras conseguiu manter a posse de bola no primeiro tempo, criou boas jogadas pelos lados do campo, mas os laterais falhavam no passe final e o lance acabava não evoluindo. Apesar do domínio da partida, foi o Sampaio Corrêa quem teve a primeira oportunidade de gol. Aos 11min, Jonas avançou pelo meio, passou por Marcelo Oliveira e bateu forte, obrigando Fábio a fazer uma grande defesa.

O Palmeiras teve três boas oportunidades, mas em duas, Diogo e Mendieta preferiram cavar, sem sucesso, uma penalidade máxima. O lance mais perigoso veio do atacante Henrique, aos 42min. O atacante arriscou de fora da área e a bola explodiu na trave do Sampaio Corrêa. Antes do intervalo, Leandro por pouco não foi expulso, deixando a situação do Palmeiras ainda mais complicada. O jogador foi flagrado dando uma cotovelada em Uillian e recebeu apenas o cartão amarelo.

O nervosismo palmeirense já era notado antes mesmo do apito que daria início a etapa final. Quando voltaram do intervalo, alguns jogadores cercaram o trio de arbitragem para reclamar de eventuais erros da primeira etapa. 

Os maranheses começaram melhor o segundo tempo e esboçaram uma pressão nos minutos iniciais. Com o Palmeiras apagado, Alberto Valentim fez a primeira alteração logo aos 15min. Leandro deu lugar ao meia-atacante Marquinhos Gabriel. E o time melhorou. Aos 16min, Mendieta arriscou de fora da área e a bola raspou no travessão. Três minutos depois, Diogo obrigou o Rodrigo Ramos a fazer ótima defesa. Aos 20min, Mendieta cabeceou na trave. O gol da equipe alviverde estava amurecendo e não demourou a sair. No jogada seguinte, Wendel alçou bola da direita, Arlindo Maracanã não afastou e a bola sobrou para Mendieta. O paraguaio, sozinho, tocou na saída do goleiro e abriu o placar.

Após o gol, o Palmeiras bombardeou o gol do Sampaio Corrêa. Foram mais três oportunidades claras de gol, com William Matheus, Marquinhos Gabriel e Henrique. Rodrigo Ramos foi bem, salvou duas, e a terceira passou ao lado da trave direita do goleiro. Aos 42min, Wesley ainda teve a chance de matar o jogo, mas, cara a cara com o goleiro, bateu para fora. Com cinco minutos de acréscimo, o Palmeiras ainda conseguiu encaixar dois contra-ataques e decretar a classificação. Aos 46min, Henrique marcou seu quarto gol em quatro jogos com a camisa do Palmeiras, e aos 47min, Felipe Menezes, que acabara de entrar, fechou a conta no Pacaembu.

Com o resultado, o Palmeiras encara agora o Avaí, pela terceira fase da Copa do Brasil. A equipe catarinense se classificou nesta terça-feira ao bater o ASA-AL por 2 a 1, de virada, na Ressacada.

Fonte: Terra

Palmeiras joga o futuro diante do Sampaio Corrêa

Estadão Conteúdo

Clima foi de confiança no último treino do time

Clima foi de confiança no último treino do time

O Palmeiras entra em campo nesta quarta-feira, a partir das 22 horas, atrás de algo muito maior do que apenas mais uma vitória e uma classificação para a próxima fase da Copa do Brasil. Uma eliminação diante do Sampaio Corrêa, no Pacaembu, será encarada como uma catástrofe que irá atrapalhar os planos palmeirenses e causar mais uma enorme frustração na torcida.

No primeiro jogo, disputado na semana passada, o Sampaio Corrêa ganhou de virada por 2 a 1, em São Luís, no Maranhão. Assim, precisa de um empate no Pacaembu para avançar. Vitória por 1 a 0 ou por dois gols de diferença classifica o Palmeiras. Se o placar for repetido, agora com 2 a 1 para os palmeirenses, a decisão da vaga vai para os pênaltis.

Os atletas do Palmeiras sabem da importância da classificação para afastar ainda mais o clima de desconfiança que tomou conta do grupo após a sequência de derrotas no Brasileirão. A vitória sobre o Goiás, no sábado passado, já deu um alívio, mas a crise tende a ficar insuportável se o time for eliminado nesta quarta-feira. Em caso de fracasso, a torcida, principalmente organizada, promete protestar contra a diretoria e alguns jogadores.

Treinador

O presidente do clube, Paulo Nobre, não parece dar bola para isso, sem pressa para acertar com um novo treinador. No Palmeiras, inclusive, há quem acredite que o interino Alberto Valentim possa ficar até a Copa. O fato é que uma eliminação nesta quarta-feira aumentará ainda mais a cobrança no dirigente e praticamente o obriga a decidir logo quem vai substituir o demitido Gilson Kleina.

Vanderlei Luxemburgo continua sendo o favorito ao posto, mas a diretoria conversou com Dorival Júnior e vai ouvir mais treinadores. Após essas “entrevistas de emprego”, decidirá o que é melhor para o clube, olhando principalmente para a questão financeira. “Isso pode ser definido até o fim da semana ou levar semanas para acontecer”, garante uma pessoa próxima a Paulo Nobre.

Em relação ao time, Alberto Valentim não vai mexer no que deu certo contra o Goiás. A formação será praticamente a mesma, tendo como única alteração a entrada do meia paraguaio Mendieta no lugar de Valdivia, que já está com a seleção chilena para a disputa do Mundial.

Gilson Kleina é demitido e deixa o Palmeiras

Ano do “centernada” está bravo!

De A Tribuna On-line
N/A

Derrota no Maranhão acabou com ciclo do treinador

Gilson Kleina não é mais técnico do Palmeiras. A saída do treinador foi definida após uma reunião entre os principais dirigentes do clube. Kleina não resistiu à derrota do Verdão por 2 a 1 para o Sampaio Corrêa, na noite desta quarta-feira, na partida de ida pela segunda fase da Copa do Brasil. O time palmeirense foi derrotado de virada por 2 a 1. No domingo, pelo Campeonato Brasileiro, o Palmeiras havia sido derrotado pelo Flamengo, no Maracanã, também de virada. Tudo isso aliado à saída do atacante Alan Kardec deixaram a situação insustentável.

A saída do treinador foi decidida no início da tarde desta quinta-feira. Kleina falou rapidamente sobre a decisão. “Estou tranquilo. Fizemos tudo da melhor forma possível, mas acabou o ciclo”, disse o treinador ao Globoesporte.com.

O preparador físico Fabiano Xhá e os auxiliares Juninho e Jair Leite, que faziam parte da comissão técnica de Kleina, também deixaram o clube. Continuará apenas o assistente técnico Alberto Valentim.

Kleina era treinador do Palmeiras desde setembro de 2012 e recebia cerca de R$ 200 mil mensais. Mas com o sistema de bônus oferecido pela diretoria, ele poderia receber num mês até o dobro desse valor. À frente do Palmeiras, ele foi rebaixado com o time no mesmo ano em que assumiu o comando e sagrou-sse campeão brasileiro da Série B em 2013.

O Palmeiras ainda não anunciou o nome do substituto. Confira a nota oficial do clube.

 “Gilson Kleina não é mais o técnico da Sociedade Esportiva Palmeiras. Após reunião na tarde desta quinta-feira, a diretoria do Verdão decidiu pela saída do treinador do comando da equipe. Kleina, que estava dirigindo o time alviverde desde setembro de 2012, obteve durante sua passagem pelo clube 56 vitórias, 20 empates e 29 derrotas. A diretoria do Palmeiras irá se pronunciar sobre o caso às 17h, em entrevista na Academia de Futebol. O treino do time acontecerá normalmente, às 15h30. As coletivas do goleiro Fábio e do volante Renato, previamente marcadas para as 14h30 desta quinta, foram canceladas”.

Verdão busca reação discursando que “Brasileiro não aceita desaforo”

Em meio ao discurso de foco momentâneo na Copa do Brasil, torneio pelo qual o time enfrenta o Sampaio Corrêa nesta quarta-feira, o Palmeiras está de olho na recuperação no Campeonato Brasileiro. O elenco lembra até do rebaixamento em 2012 para já ficar alerta após somar somente três pontos em três rodadas.


“Muita gente fala que está no começo, mas temos que encarar com baita dificuldade porque o Campeonato Brasileiro não aceita desaforo. Quanto antes voltarmos a pontuar será de grande importância para a nossa continuidade”, comentou Wesley, presente na campanha que levou o clube à segunda divisão nacional há dois anos.

A derrota de virada para o Flamengo, por 4 a 2, no domingo, motivou a declaração do volante, bem similar à que Gilson Kleina adotou mesmo durante o Campeonato Paulista. “Na Série A, não dá para brincar”, avisou o técnico à base campeã da Série B do Brasileiro.

O resultado no Maracanã só aumentou a urgência de melhora. “Não foi o que queríamos. No Campeonato Brasileiro, temos que estar ligados o tempo todo, os 90 minutos e os acréscimos. Não soubemos tomar conta disso”, falou Wesley.

“O futebol hoje em dia está muito igual. A maioria das equipes, tirando algumas exceções, está no mesmo nível. O que supera mesmo é a vontade, é a aplicação tática. Então, tenho certeza de que estamos no caminho e que daremos a volta por cima”, tentou motivar o jogador.

A ideia inicial de Kleina é atingir, ao menos, 60% de aproveitamento, o que significa 17 pontos antes da parada da Copa do Mundo. O time tem que correr atrás de 14 pontos nos seis próximos jogos. “Já conversamos bem sobre esses nove jogos, para buscar a melhor pontuação. Não é bom ter duas derrotas seguidas. Precisamos reagir”, cobrou o treinador.

Fonte: Gazeta Esportiva 

noticias gerais e, especificamente, do bairro do Brás, principalmente do comércio