Arquivo da tag: presidente dilma

Vinda de Dilma provoca lentidão e bloqueios no Centro de Santos

De A Tribuna On-line

N/A

Rua João Pessoa tem trecho bloqueado ao trânsito

A presidente Dilma Rousseff (PT) estará em  Santos na manhã desta quinta-feira. Ela fará anúncios de mobilidade urbana para a Baixada Santista no Teatro Coliseu, no Centro do Município.

Por volta das 8 horas, quem tentava chegar ao Centro de Santos encontrava lentidão em diversos pontos já que algumas vias estão bloqueadas por causa da passagem da presidente. 

Muitas pessoas deixaram os coletivos e foram até o seu destino a pé. Filas de ônibus se formam  em várias ruas do bairro. De acordo com a Companhia de Engenharia e Tráfego  (CET) de Santos,  a situação está crítica nas rotas alternativas.

Ainda segundo a CET, há tráfego moroso na Avenida Conselheiro Nébias, entre a Rua São Francisco e Rua João Pessoa;  Rua João Pessoa, entre Doutor Cochrane e Rua Brás Cubas;  Amador Bueno, entre Praça dos Andradas e Praça José Bonifácio;  na São Francisco, entre rua Frei Gaspar e Praça José Bonifácio e  Rua Brás Cubas, entre  Lucas Fortunato e Praça José Bonifácio.

O bloqueio das vias logo no início da manhã provocou revolta em alguns munícipes. Segundo o internauta Marcelo Ferreira,  a Companhia de Engenharia e Tráfego (CET)  não faz ação preventiva. É incompetência pura. Já Raquel Santana lamentou: “Estou mais de meia hora na Conselheiro e não consigo chegar ao trabalho”.

De acordo com o órgão,  os bloqueios no trânsito na região central foram definidos somente  no final da tarde de quarta-feira pela Segurança da Presidência da República e pelo Exército Brasileiro.  As mudanças viárias foram publicadas no Diário Oficial e no Jornal A  Tribuna.

De helicóptero

A presidente Dilma chegará de helicóptero, descendo no campo da Portuguesa Santista, e chegará ao Coliseu pela Rua João Pessoa.  Em função da visita, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) de Santos fez uma série de bloqueios em ruas do entorno do teatro.

Às 6h30, foram interditados ao trânsito os seguintes pontos: Rua Brás Cubas com  Avenida São Francisco; Rua Brás Cubas com R. Marrey Jr; Rua Adhemar de Figueiredo Lira com Av. São Francisco; Rua Amador Bueno com Av. Senador Feijó; Rua Amador Bueno com Rua da Constituição; Rua João Pessoa com Avenida  Conselheiro Nébias; Rua João Pessoa com Rua da Constituição.

De acordo com a CET, o bloqueio da Rua João Pessoa com Avenida Senador Feijó será feito somente quando for iniciado o comboio da presidente.N/A

Vias em torno do Centro estão congestionadas. Motoristas devem evitar a região

Para quem usa transporte coletivo, as rotas alternativas são as seguintes:

As linhas que trafegam na Rua Brás Cubas com destino à Rua General Câmara seguirão o seguinte trajeto: Rua Brás Cubas, Av. São Francisco, Av. Conselheiro Nébias e Rua General Câmara. As linhas que trafegam na Rua Brás Cubas com destino à Rua João Pessoa seguirão por: Rua Brás Cubas, Av. São Francisco, Av. Conselheiro Nébias, Rua General Câmara, Rua Itororó, Rua João Pessoa.

As que trafegam na Avenida Conselheiro Nébias com destino à Rua João Pessoa seguirão pela Av. Conselheiro Nébias, Rua General Câmara, Rua Itororó, Rua João Pessoa.

E as linhas que trafegam na Rua João Pessoa no trecho entre o cais e a Praça dos Andradas seguirão pela Rua João Pessoa, Av. Conselheiro Nébias, Rua General Câmara, Rua Itororó, Rua João Pessoa.

Seleção Brasileira está acima da política, diz Dilma

A presidente Dilma Rousseff disse neste domingo que a Seleção Brasileira está acima de governos, de partidos e de interesses de qualquer grupo. Para ela, a seleção representa a nossa nacionalidade. “Está acima de governos, de partidos e de interesses de qualquer grupo. Ontem, hoje e sempre, o povo brasileiro ama e confia em sua seleção”, afirmou em artigo publicado no Blog do Planalto.

Dilma lembrou que estava na cadeia em 1970, ano em que o Brasil conquistou o tricampeonato mundial. “Naquela época, havia segmentos que diziam: ‘se você torcer pelo Brasil, você estará fortalecendo a ditadura’. Isso era uma sandice. Para mim, o dilema nunca existiu”, ressaltou. 

A presidente lembrou ainda que, naquela época, muitas pessoas que faziam oposição ao regime militar começaram a levantar a questão de que os opositores fortaleceriam a ditadura se torcessem pela Seleção. “Eram muitas pessoas, no início. Elas foram diminuindo progressivamente. Até que não sobrou ninguém. Com o decorrer dos jogos, todos os que estavam na cadeia e os que estavam fora torceram de forma apaixonada pela Seleção Brasileira”, afirmou. 

No texto, Dilma ainda citou as dificuldades enfrentadas no período. “Vivíamos sob uma ditadura. Não havia direito de manifestação, direito de organização, direito à divergência. Havia tortura, perseguição e repressão. Mas essa nunca foi a questão. Eu e as minhas companheiras de cela nunca tivemos dúvidas e todas torcemos pelo Brasil, porque o futebol está acima da política”, acrescentou.

Fonte: Terra 

Dilma veta artigo de medida provisória que reduziria multas a planos de saúde

Proposta estava incluída em medida provisória aprovada na Câmara e no Senado e reduziria multa de operadoras de saúde

IG

Brasília – A presidenta Dilma Rousseff vetou o artigo da medida provisória que reduzia o valor das multas das operadoras de planos de saúde, de acordo com publicação no “Diário Oficial da União” desta quarta-feira. “A medida reduziria substancialmente o valor das penalidades aplicadas, com risco de incentivo à prestação inadequada de serviço de saúde. Além disso, o dispositivo enfraqueceria a atuação da Agência Nacional de Saúde Suplementar – ANS, causando desequilíbrio regulatório”, segundo as razões do veto.

O projeto havia sido aprovado no Senado em abril. Especialistas da área ligados ao governo disseram ter ocorrido um erro do Ministério da Saúde por não se pronunciar sobre proposta incluída na Medida Provisória 627 – sobre tributação de empresas no Exterior -, pelo relator Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Os plenários da Câmara dos Deputados e do Senado aprovaram a medida, com o aval do próprio governo, mas já era esperado que fosse vetado pela presidenta. A proposta foi aprovada no momento em que a Agência Nacional de Saúde (ANS) procura forçar as operadoras a melhorar o atendimento aos consumidores.

noticias gerais e, especificamente, do bairro do Brás, principalmente do comércio