Arquivo da tag: Projeto piloto

Porto Velho é selecionada para desenvolver projetos de sustentabilidade

Iniciativa é da Câmara Brasileira da Indústria da Construção. Meta é projetar uma cidade ecologicamente correta

PORTO VELHO – Porto Velho e mais três cidades do País estão entre as selecionadas para desenvolver o projeto piloto do Programa Cidades Sustentáveis. O lançamento da iniciativa da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) ocorreu na noite da terça-feira (3) e tem o apoio da Federação das Indústrias do Estado de Rondônia (Fiero) e do Sindicato da Industria da Construção Civil e do Mobiliário de Porto Velho (Sinduscon/PVH). Além de Porto Velho, foram contempladas com projeto as cidades de Goiânia (GO), São Gonçalo do Amarante (CE) e Joinville (SC).

Porto Velho é selecionada para se transformar em cidade sustentável

De acordo com o presidente do Sistema Fiero e do Sinduscon/PVH Denis Baú, o projeto busca aplicar boas práticas de gestores que junto a sociedade civil trabalham em prol de cidades sustentáveis. ”Um equipe técnica da CBIC está vindo para Porto Velho mostrar para a nossa população de que forma nós temos que nos reunir para projetar o que nós queremos de Porto Velho em 2034”, explica.

Um planejamento que, segundo Denis Baú, deve incluir parques, organização das avenidas, interferência no trânsito como os viadutos, construção de ciclovias, entre outras questões. O presidente da Fiero fala também do papel do projeto em envolver a participação de toda a sociedade. ” A importância é a sociedade civil através de suas entidades entender que o planejamento está na mão dessas pessoas”, afirma.

O projeto Cidades Sustentáveis provoca uma nova forma de olhar a cidade. ” O povo cobra da Prefeitura, dos vereadores aquilo que eles deixaram de fazer ontem e nós não estamos queremos discutir isso. Queremos discutir quem é que vai pensar em Porto Velho no ano de 2034, quais as ações que nós temos que fazer hoje para chegar em 2034 e alcançar esse planejamento”, considera Baú.

Planejamento

A iniciativa lançada em Porto Velho tem como meta planejar a cidade para daqui a 20 anos. ”Cabe a todas as entidades, as ONG’s, todos que são apaixonados pela cidade começarem a pensar não nós problemas que temos agora, mas sim pensar qual é a Porto Velho que queremos em 2034”, destaca.

Porto Velho é selecionada para se transformar em cidade sustentável

Porto Velho é a única cidade da Amazônia escolhida para desenvolver o projeto piloto Cidades Sustentáveis, o que aumenta a responsabilidade em conseguir bons resultados. ‘Temos uma responsabilidade de elaborar uma forma de desenvolvimento que pode servir de modelo para os outros municípios brasileiros”, afirma Denis Baú.

Durante o evento foram apresentadas experiências de cidades que se tornarão exemplos de qualidade de vida. A exemplo de Maringá, no Paraná, considerada um expoente em qualidade de vida no País. O ex-prefeito do município e coordenador da iniciativa da CBIC, Sílvio de Barros, acredita que o projeto pode ser aplicado em toda cidade que exista pessoas comprometidas com o local onde vivem.

Porto Velho é selecionada para se transformar em cidade sustentável

O ex-prefeito explica de que forma a sustentabilidade foi inserida no cotidiano de Maringá. ”Começou em 1996 e desde aquela ocasião os projetos estratégicos para o futuro da cidade foram, digamos assim, vacinados contra a descontinuidade política. Como é um projeto da sociedade, nenhum prefeito tem a coragem de dizer que não vai contribuir”,conta Barros.

Porto Velho é selecionada para se transformar em cidade sustentável

Barros avalia que o projeto pode ser um sucesso em Porto Velho. ”A cidade tem uma oportunidade. A construção das usinas oferece a Porto Velho uma oportunidade de recursos dos royalties, de participar de um processo de desenvolvimento. Se isso não for aproveitado vai se transformar em um problema social grave, mas se for aproveitado pode turbinar essa cidade e transformá-la em melhores lugares do Brasil”, considera o ex-prefeito de Maringá.

Desafios

O secretário municipal de planejamento, Jorge Elerrat, ressaltou a importância da troca de experiências entre os municípios. ”Com isso nós podemos enriquecer todas as análises futuras que nós fazemos em relação a Porto Velho, principalmente considerando que nós estamos em um período de reconstrução da cidade em virtude da cheia histórica do rio Madeira”, disse Elerrat.

Para o secretário alguns pontos principais precisam ser trabalhados para tornar Porto Velho uma cidade sustentável. ” O primeiro desafio é resolver a questão fundiária que é o mais grave problema. O desarranjo em relação a ocupação desordenada criou uma série de espaços ilegais e uma forma irresponsável no trato do meio ambiente. Após isso há a necessidade da reestruturação da cidade em termos da qualidade de vida, nas edificações, nos espaços públicos, novos serviços”, considera o secretário.

Porto Velho é selecionada para se transformar em cidade sustentável

Com a apresentação do projeto, o presidente da Fiero explica como vai funcionar a próxima etapa. ”Se as pessoas que foram convidadas pela CBIC e pela Fiero entenderem que devemos discutir isso nós vamos para o segundo passo que é formar um grupo de trabalho que vai pensar o que nós queremos que Porto Velho tenha daqui a 20 anos e quais são as ações do Poder Público, da sociedade civil e de todos os participantes vão incrementar”, conta Baú.

*Com informações do Amazon Sat