Arquivo da tag: Queda

Pesquisa do Instituto Sensus aponta nova queda de Dilma Rousseff

Estadão Conteúdo

Pesquisa feita pelo Instituto Sensus mostra que a presidente Dilma Rousseff (PT) sofreu uma nova queda nas intenções de voto. No cenário mais provável, que inclui as candidaturas de partidos nanicos, a presidente caiu de 34% das intenções em abril para 32 2% no levantamento divulgado neste sábado pela revista IstoÉ. 
 
Na direção contrária de Dilma, o senador Aécio Neves, presidenciável do PSDB, subiu de 19,9% para 21,5% das intenções. Já Eduardo Campos, do PSB, oscilou negativamente de 8,3% para 7 5%, variação dentro da margem de erro de 1,4 ponto porcentual.
 
No mesmo cenário, o pastor Everaldo Pereira (PSC) se manteve com 2,3% das intenções de voto, Mauro Iasi (PCB) saiu de 0,3% para 1 7%, Eymael (PDC) ficou com os mesmos 0,4% de abril e Levy Fidelix (PRTB) oscilou de 0,1% para 0,2%. Randolfe Rodrigues (PSOL), que retirou ontem seu nome da disputa presidencial em favor de Luciana Genro, oscilou de 1,0% em abril para 0,9%. Brancos, nulos e indecisos caíram de 33,9% para 28,8%.
 
Nas simulações de segundo turno, a diferença entre a presidente Dilma Rousseff e seus potenciais adversários caiu. No cenário com Aécio Neves, o placar fica em 37,8% contra 32,7% do tucano (diferença de 5,1 pontos porcentuais). Em abril, Dilma ganharia de Aécio de 38,6% contra 31,9% (6,7 pontos porcentuais). Quando o oponente de Dilma é Eduardo Campos, a presidente ganharia com 37,5% contra 26,9% (10,6 pontos de diferença). Em abril, o placar era de 39,1% para a petista contra 24,8% do pessebista (14,3 pontos).
 
A pesquisa Sensus, contratada pelo próprio Instituto, foi a campo entre 26 de maio e 4 de junho e ouviu 5000 eleitores em 191 municípios de 24 Estados do País. O levantamento tem nível de confiança estimado de 95% e margem de erro máxima de 1,4 ponto porcentual. A pesquisa foi registrada na Justiça Eleitoral sob o protocolo BR-00161/2014.

Aeronave cai em Aruanã com seis tripulantes

DIÁRIO DA MANHÃ|TALLITA GUIMARÃES

Um avião bimotor caiu na manhã desta sexta-feira (13), por volta de 8h, em Aruanã. Seis pessoas estavam a bordo, mas apenas o piloto ficou ferido, com fraturas nas costelas e nas pernas. O homem foi socorrido e atendido no Hospital de Aruanã. Segundo a Major Sirlene Caetano, da Polícia Militar de Aruanã, houve falha no trem de pouso, por isso a aeronave caiu e foi se arrastando pelo matagal, no município. A major afirma que a aeronave ficou poucos metros de distância de uma das avenidas que passa pelo município.

Os tripulantes estavam a caminho da missa de sétimo dia de Lindomar Mendes, o caseiro que morreu no último sábado (7) em um acidente envolvendo queda de helicóptero que matou mais quatro pessoas, incluindo o ex-jogador Fernandão.

Entre os tripulantes, estava o dono da Planalto Máquinas Agrícolas, o Beto. O helicóptero que caiu e matou quatro pessoas e o ex-jogador Fernandão, no último sábado (7), também é de Beto. Segundo a Major Sirlene, a equipe ainda trabalha no local e há possível risco de explosão.

Foto: Polícia Militar de Aruanã

Foto: Polícia Militar de Aruanã

Mais informações a qualquer momento.

Carro com três pessoas capota e cai no Córrego Cascavel

DIÁRIO DA MANHÃ|HÉLIO LEMES

Um carro com três pessoas, capotou esta manhã (10), na T-63, no Jardim América e caiu dentro do córrego cascavel, em Goiânia.

O Corpo de Bombeiros (CB), juntamente com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgências (SAMU) prestaram os primeiros atendimentos as vítimas.

Segundo o CB, as três vítimas ainda não foram identificadas, mas, foram encontradas conscientes e foram encaminhadas ao Hospital de Urgências de Goiânia (HUGO).

De acordo com informações do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar (BTRAM), o fluxo na região para o sentido bairro flui normalmente; já para o sentido Centro o trânsito ainda continua complicado, mas, aos poucos tem voltado a normalidade.

Foto: **Bill Guerra/DM.com.br

Foto: **Bill Guerra/DM.com.br

Foto: **Bill Guerra/DM.com.br

Foto: **Bill Guerra/DM.com.br

Foto: **Bill Guerra/DM.com.br

Foto: **Bill Guerra/DM.com.br

 

Capitão perde a vida em queda de um Eurofighter

Diário de Notícias|Helena Moreira, texto editado por Nuno GalopimHoje

Um avião de combate Eurofighter da Força Espanhola despenhou-se em Morón de la Frontera, Sevilha, pouco depois de ter descolado da base aérea.

Logo após descolar do aeródromo militar para um exercício prático de rotina, ao começar a ganhar velocidade, o caça-bombardeiro terá caído repentinamente. O avião apenas levava a bordo o piloto, um capitão, que perdeu a vida de imediato.

Segundo fontes do ABC que assistiram ao acidente, o sistema do assento ejetável não terá sido acionado. O Ministério da Defesa não confirmou se há mais vítimas, mas investiga agora as causas deste acidente na localidade. A Guarda Civil, a Polícia local, os bombeiros e outros vários meios terão sido mobilizados.

Este é o terceiro acidente que acontece com um avião de combate deste tipo. O primeiro ocorreu em 2002, em Belvis de la Jara, Toledo, depois do avião ter atingido 15 mil metros de altitude. Os dois militares que pilotavam o aparelho acabaram por sair ilesos, depois de terem acionado o sistema que os ejetou para fora do avião.

A base aérea de Móron de la Frontera é uma das várias instalações que albergam aviões de combate deste modelo, integrados num programa europeu que envolve as empresas Alenia Aeronautica, BAE Systems e ADS (Airbus Defence and Space), e os governos do Reino Unido, Alemanha, Itália e Espanha.

Movimentação geral do Porto de Santos caiu 6,7%, aponta Codesp

De A Tribuna On-line

O Porto de Santos movimentou 9,058 milhões de toneladas de carga no mês passado, uma queda de 6,7% em relação a abril de 2013. De acordo com a Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp, a Administração Portuária), apesar da diminuição, trata-se do segundo melhor resultado para o mês na história do complexo portuário.

Os dados integram o balanço operacional do Porto de Santos em abril, divulgado no final da tarde de ontem pela Docas.

Segundo a estatal, a redução nas operações se deve à queda nas exportações, que somaram 6.258.517 toneladas, e impacta o resultado acumulado do ano. As cargas embarcadas para o exterior registraram um decréscimo de 9,7%. Contribuíram para isso os carregamentos de açúcar (-33,2%) e do complexo soja (-11,9%). Outras mercadorias que também apresentaram reduções foram: óleo combustível (-16,7%), óleo diesel e gasóleo (-11,5%), sucos cítricos (-27,7%) e as carnes congeladas (-22,5%).

Entre as cargas exportadas com resultados positivos, estão o álcool (292,7%), a celulose (2.000%), o café em grãos (6,5%), a gasolina (14%) e o milho (46,7%).
Já as importações tiveram um acréscimo de 0,6%, com destaque para o carvão (122,7 %) e o gás liquefeito de petróleo (51,7%). Mas caíram as descargas de minério de ferro (-79%), adubo (-8,7%), enxofre (-11,4%), trigo (-38,7%), nafta (-25,3%) e sal (-0,9%). Os desembarques somaram 2.799.715 toneladas.

Acumulado

No movimento acumulado, o primeiro quadrimestre somou 34,198 milhões de toneladas, 1,1% abaixo do mesmo período em 2013. As exportações chegaram a 23,7 milhões de toneladas (2,5% menos). O produto mais exportado foi o complexo soja, que registrou um crescimento de 18,2%. Também se destacaram, pelo crescimento, os embarques de celulose (8,6%) e café em grãos (14,7%).

As importações totalizaram 10,4 milhões de toneladas, 2,1% a mais. O adubo continuou sendo o produto com maior movimentação (819,5 mil toneladas, 0,1% a mais), seguido pelo enxofre (618,4 mil t, com queda de 5,8%), pelo carvão (570,5 mil t, com aumento de 29,3%), pelo trigo (494,3 mil t, com crescimento de 11,8%), pela soda cáustica (324,5 mil t, -4,2%), pelo GLP (298.508 t, o maior aumento acumulado, 70,7%) e pela nafta (855.671 t, 66,1%).

Em relação aos contêineres, foram movimentados 281 mil TEUs no mês (alta de 6%) e 1,095 milhão de TEUs no quadrimestre (7% a mais).

O balanço da Companhia Docas também mostra que houve queda no número de navios que escalaram no Porto em abril, em relação ao mesmo mês de 2013. Foram 415 embarcações, 1,4% a menos. No acumulado, o total foi de 1.707 (redução de 1,7%).

De acordo com a estatal, o Porto de Santos exportou ou importou cargas avaliadas em US$ 37,2 bilhões. Com essa cifra, o complexo santista manteve sua posição de liderança no escoamento do comércio exterior brasileiro, respondendo por 24,8% do total nacional (US$ 148,9 bilhões).

Mesmo com chuva em São Paulo, cai volume de água no Cantareira

De A Tribuna On-line

Apesar das chuvas que atingiram a Grande São Paulo no fim de semana, a reserva de água no Sistema Cantareira, que abastece cerca de oito milhões de pessoas na região, caiu 0,1% nesta segunda-feira, 26. Com isso, o volume acumulado de água chegou a 25,5% da capacidade total.

No domingo, os reservatórios do Cantareira contavam com 25,6%. Desde 15 de maio, por determinação do governador Geraldo Alckmin (PSDB), a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) está retirando água do volume morto para tratamento e posterior venda para o consumidor.

Naquele dia, o volume útil de água das represas do Cantareira havia chegado a 8,2% da capacidade total de armazenamento. Desde então, com o acréscimo do volume morto, a quantidade total de água armazenada subiu.

De acordo com informações do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), as chuvas do fim de semana se concentraram mais ao sul do Estado de São Paulo – o Cantareira, por sua vez, fica mais ao norte, já na divisa com Minas Gerais.

Na cidade de São Paulo, onde a chuva foi constante nos últimos dias, houve acúmulo de 48,1 milímetros de chuva desde sexta-feira, 23, segundo a técnica em meteorologia do Inmet, Simone Souza. De acordo com ela, esse volume não é tão elevado. “Porque ficou na garoa, e as pessoas acabam confundindo, achando que vou choveu bastante.”

A previsão da Climatempo mostra possibilidade de chuva na Grande São Paulo nesta segunda-feira, com máxima prevista de 22 graus Celsius. Ao longo da semana, deve chover ainda na quarta-feira. Nos demais dias, não há previsão de precipitações.

Tapume de obra cai e fere ciclista em SP

De acordo com construtora, uma vistoria foi feita no local e não há mais riscos de acidentes

Da Rádio BandNews FM noticias@band.com.br

Uma atleta da Federação Paulista de Ciclismo fraturou a clavícula depois de ser atingida por um pedaço de tapume de madeira que caiu de uma obra na ciclovia da Marginal do Rio Pinheiros. 

Karina Grande costumava treinar três vezes por semana no local, onde está sendo construída uma passarela que vai ligar a faixa de bicicletas ao Parque do Povo.

A ciclista conta que ainda tentou desviar do objeto, mas não conseguiu. A atleta passa bem e descansa em casa, mas deve ficar sem treinar por pelo menos dois meses e não poderá participar dos próximos campeonatos.

De acordo com a FBS Construtora, que executa a obra, ventos fortes derrubaram um dos tapumes que funcionava como porta de entrada para os funcionários da reforma.

Ainda segundo a empresa, uma vistoria foi feita no local e não há mais riscos para os ciclistas.

Iniciada em setembro do ano passado, a passarela deve ficar pronta na segunda semana de junho.

Foguete russo com satélite europeu cai após decolagem

Motor falhou e equipamento caiu no Cazaquistão

Agência espacial criou comissão para descobrir os motivos da falha<br /><b>Crédito: </b> Reprodução / Youtube / CP
Agência espacial criou comissão para descobrir os motivos da falha 
Crédito: Reprodução / Youtube / CP

Um foguete russo Proton que transportava um satélite europeu caiu nesta sexta-feira pouco depois da decolagem, no mais recente acidente a afetar a indústria espacial da Rússia. Os diretores da agência espacial russa afirmaram que o motor de controle do foguete falhou 545 segundos depois da decolagem da base de Baikonur, que Moscou aluga no Cazaquistão.

A televisão estatal exibiu imagens do foguete e do satélite de comunicações Expresss-AM4P, que tem custo de 21 milhões de euros, e pegou fogo. A agência federal espacial russa Roscosmos informou que criou uma comissão “para analisar os dados telemétricos e descobrir os motivos da situação de emergência”.

Assista ao momento da queda:

Fonte: AFP

Solicitações de falência caem mais de 15% em um ano

As solicitações de falências recuaram 1,5% entre março e abril, passando de 132 para 130 pedidos e teve queda bem mais acentuada, 15,6%, na comparação com os requerimentos registrados em abril do ano passado (154). Dos 130 pedidos de falência, 58 referem-se às micro e pequenas empresas, 36 às médias e 36 às grandes. Os dados são do Indicador Serasa Experian de Falências e Recuperações.
 
Em nota técnica, os economistas da Serasa Experian observaram que “a situação de insolvências das empresas brasileiras pouco se alterou ao longo dos últimos dois meses”. Eles acrescentaram que o quadro econômico também não apresentou mudanças, com a manutenção das taxas de juros em alta e baixo dinamismo da economia.
 
Fonte: Serasa
 
Quanto ao expressivo recúo em relação há 12 meses, os economistas atribuíram o resultado ao menor número de dias úteis em abril deste ano (20 dias), ante abril de 2013 (22 dias), em razão do feriado da Páscoa.
 
Já o volume de ações relativas às recuperações judiciais aumentou 66% em abril, na comparação com março, registrando um total de 88 solicitações, ante 53. Dos pedidos , 55 referem-se às micro e pequenas empresas; 19, às médias; e 14, às grandes.

Total de fumantes cai 28% em 8 anos

Portal Brasil

pesquisa Vigitel 2013 (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico) revelou que 28% dos fumantes largaram o cigarro nos últimos oito anos.

O levantamento registrou, ainda, que 11,3% da populaçãobrasileira fumam, enquanto que em 2006 o índice era de 15,7%. A frequência maior é entre os homens (14,4%), que fumam mais que as mulheres (8,6%).

Marcelo Marques tinha apenas 14 anos quando deu início aos seus 28 anos de fumante. O microempresário de 42 anos afirma que naquela época não existia restrição para fumantes, que podia fumar em qualquer lugar e quase todo mundo fumava.

“Havia propagandas excelentes na TV que associavam o esporte ao cigarro, e essas propagandas funcionavam. Era considerado um gesto natural, e somente as pessoas descoladas e modernas fumavam. Era incentivo atrás de incentivo para fumar”, relata Marcelo. O microempresário parou de fumar há dois meses.

“O que me levou a parar foi o cheiro do cigarro. Não aguentava mais sentir o cheiro nas mãos e na roupa, então eu resolvi parar de fumar.”, revela Marcelo Marques.

Ele conta que, além da determinação em largar o vício, um remédio e um adesivo de nicotina que seus médicos receitaram também o ajudaram.

“Não estou sentindo muita falta. Pensei que seria mais difícil, mas não foi. Eu até sinto vontade, mas quando me lembro do cheiro perco a vontade”, ressalta.

E mesmo com apenas dois meses sem fumar, Marcelo já sente os efeitos da vida sem cigarro. Ele não conseguia correr, nem nadar e até mesmo subir escadas. Qualquer caminhada curta que fizesse já o deixava cansado.

“Realmente melhora tudo na vida da gente. Meu desempenho melhorou muito na academia. Em relação ao que era antes estou muito satisfeito. Se antes não conseguia correr 1 minuto, agora consigo correr três”, completa o empresário.

Menos de 20 cigarros por dia

Além da queda no número de fumantes, outro motivo para comemorar é a redução no número de pessoas que fumam 20 ou mais cigarros por dia.

Eram 4,6% dos brasileiros em 2006 e passou para 3,4% em 2013. O Vigitel 2013 também revelou a redução de fumantes passivos no domicílio, que passou de 12,7% em 2009 para 10,2% em 2013.

No local de trabalho, embora não seja uma redução expressiva, o índice de fumantes passivos saiu de 12,1% e foi para 9,8%.

Ações de combate

O Ministério da Saúde assinou em abril de 2013 portaria que permitiu ampliar o número de unidades e serviços do Sistema Único de Saúde (SUS) que oferecem tratamento aos fumantes. A

tualmente, há 23 mil equipes de saúde de 4 mil municípios, no âmbito da atenção básica, preparadas para ofertar o tratamento para largar o vício de fumar no SUS.

São oferecidas consultas de avaliação individual ou em grupo de apoio, além de medicamentos em forma de adesivos e gomas de mascar com nicotina

noticias gerais e, especificamente, do bairro do Brás, principalmente do comércio