Arquivo da tag: RECONHECIMENTO

Governo federal reconhece calamidade pública em Rondônia

Porto Velho, Nova Mamoré e Guajará-Mirim foram as regiões mais prejudicadas; nível do rio nesta quarta é de 17,57 metros

 

Enchente do rio Madeira afetou cidades de Rondônia. Foto: Daiane Mendonça/Decom-RO

PORTO VELHO – O governo federal reconheceu estado de calamidade pública em Rondônia, que sofre há mais de dois meses com a enchente do rio Madeira. O reconhecimento permite mais agilidade nas ações de socorro e na liberação de verbas após o aval do ministério. Os recursos são destinados por meio do Cartão de Pagamento de Defesa Civil. A ferramenta é utilizada pelo governo federal para dar mais rapidez às ações de resposta.

O governo federal já realizou  cinco repasses de recursos para o estado. O primeiro, no valor de R$ 564,8 mil, foi publicado no Diário Oficial da União do dia 25 de fevereiro. A segunda ajuda financeira foi R$ 5.266.446,75, divulgada no dia 6 de março. Em 26 de março, houve a liberação de R$ 884 mil. No dia 2 de abril, o governo federal autorizou o repasse de mais R$ 827.258 para ações de defesa civil em Rondônia. A última liberação de verbas ocorreu no dia 9 de abril, no valor de R$ 587.189.

Segundo a última aferição realizada nesta quarta-feira pela Agência Nacional de Águas, o Rio Madeira está com 17,57 metros acima do nível normal. O pico ocorreu no dia 30 de março quando alcançou 19,7 metros. O recorde anterior havia sido registrado em 1997, quando ficou 17,52 metros acima do nível. Porto Velho e seus distritos, Nova Mamoré e Guajará-Mirim foram as regiões mais prejudicadas.

Bandido é reconhecido via internet

DIÁRIO DE CUIABÁ

Policiais civis estão à procura de mais dois integrantes de uma quadrilha suspeitas de roubo a cinco veículos ocorridos recentemente a residências na Grande Cuiabá, mas o número de assaltos pode ser maior. Quatro já estão presos desde a última sexta-feira, mas estão foragidos um rapaz conhecido como “Jean Cabuloso” e outro, o “Jabuti do Planalto”. 

A desarticulação da quadrilha ocorreu após umas das vítimas reconhecer um dos envolvidos através da página de uma rede social. Os ladrões levaram o celular do dono do carro e começaram a tirar fotos e postar no facebook. 

“Existe um aplicativo que toda foto tirada do celular, é enviada para a caixa postal eletrônica da pessoa. A partir daí, o dono do celular, com a ajuda de alguns amigos reconheceu o casal e nos trouxe a foto dele”, explicou o delegado Antônio Carlos Garcia, titular da Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos da Capital. 

Foram presos Tatiana de Figueiredo Magalhães, 25, que junto com Aderson Climaco Moraes de Jesus, o Bebê, de 25, , Henrique Gonçalves Queiroz, o “Branquinho” 25, e Agnaldo Gonçalves Queiroz, 20, presos no bairro Carumbé, em Cuiabá, na residência de “Bebê”, como os autores de mais de vários roubos cometidos na Capital. 

Aos policiais, Henrique confessou o esquema – ele roubava e repassava para Agnaldo que era responsável pela entrega aos receptadores. Os roubos ocorreram em cinco dias – entre 17 e 23 de abril. 

Além do roubo de carros, levaram joias avaliadas em cerca de R$ 200 mil de uma das residências. Durante a prisão, policiais da Delegacia De Repressão a Roubos e Furtos de Veículos da Capital recuperaram quatro veículos – sendo um Renault Sandero, uma picape Fiat Strada, um Fox e uma motocicleta. 

No roubo do Sandero, ocorrido na quarta-feira, os ladrões roubaram joias no valor de R$ 200 mil durante assalto a uma residência no bairro Cidade Alta. Os policiais recuperaram apenas o carro, escondido no residencial Santa Inez. 

Uma das vítimas teve um Fiesta prata e um celular roubados em Acorizal (cidade a 65 quilômetros ao norte de Cuiabá) e conseguiu reconhecer os suspeitos por meio de uma página numa rede social, a qual possibilitou os policiais intensificar a localização da quadrilha. O carro dessa, vítima, no entanto, ainda não foi encontrado. 

O delegado acredita que, com a divulgação da prisão dos suspeitos, novas vítimas deverão procurar a Delegacia. “Temos vários roubos com situação semelhantes e um dos suspeitos tem a característica do branquinho”, informou o delegado. (AR)