Arquivo da tag: roraima

Líder da etnia Yanomami afirma sofrer ameaça de morte, em Roraima

Ameaças surgiram após Davi Kopenawa contribuir com a PF no combate ao garimpo ilegal em terras indígenas

Portal Amazônia

Líder indígena, Davi Kopenawa afirma sofrer ameaça de morte. Foto: Carlo Zacquini/ Hutukara Associação Yanomami

BOA VISTA – O líder indígena Davi Kopenawa, da etnia Yanomami, informou que está sendo ameaçado de morte. De acordo com o relato ao Ministério Público Federal em Roraima (MPF-RR) e a Fundação Nacional do Índio (FUNAI), as ameaças são de garimpeiros e fazendeiros em função das operações policiais realizadas nas áreas indígenas nos últimos seis anos com o objetivo de combater o garimpo ilegal.

A denúncia realizada pelo presidente da Hutukara Associação Yanomami (HAY), Davi Kopenawa, em junho deste ano, alegou que homens armados invadiram a sede do Instituto Socioambiental (ISA), localizado em Boa Vista, e levaram computadores, telefones celulares e GPS. Desde então pessoas em motos são vistas rondando as proximidades da HAY e a sede do ISA.

Segundo a Hutukara, as ameaças iniciaram em maio deste ano em uma viagem do diretor da Associação, Armindo Góes.  O diretor estava em São João da Cachoeira, localizado no Estado do Maranhão, quando garimpeiros o procuraram para falar que pessoas que obtiveram prejuízos com operações de combate ao garimpo dentro de terras Yanomami, procuravam por Davi e que o líder não permaneceria vivo até o fim do ano.

Apuração da denúncia

A Funai declarou que enviou relatório para Brasília acompanhar o caso, pois o líder indígena é servidor da Fundação. Davi Kopenawa colabora com a Funai e com a Polícia Federal no combate ao garimpo ilegal e fornece informações como localização de garimpos nas terras indígenas, nomes de pessoas envolvidas no processo ilegal.

Na última quarta-feira (30), a Polícia Federal instaurou inquérito para apurar as ameaças de morte denunciadas pelo líder indígena e o roubo na sede do Instituto Socioambiental (ISA). Em nota, o Ministério Público Federal em Roraima e a Polícia Federal informaram que os fatos são graves e que o inquérito vai apurar as denúncias realizadas por Davi.

Os órgãos afirmaram que a Secretaria de Segurança Pública de Roraima vai reforçar o policiamento nas regiões citados na denúncia, como forma de prevenção. Ainda segundo a nota, na reunião foi solicitado que o caso seja encaminhado a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República para que o nome de Davi Kopenawa seja incluído  no Programa de Proteção aos Defensores dos Direitos Humanos.

 

‘Fan Fest’ de Boa Vista chama torcedores para partida entre Brasil e México

Jogos da Copa são exibidos no Parque Anauá, na capital de Roraima. Confira horários e atrações

Portal Amazônia

Brasil e México no Castelão, em junho de 2013. Foto: Reprodução/Portal da Copa

BOA VISTA – A partida entre Brasil e México será transmita ao vivo no Parque Anauá, direto da Arena Castelão, em Fortaleza. O parque é o local escolhido em Boa Vista para exibição pública dos jogos da Copa do Mundo de Futebol. O primeiro evento do ‘Fan Fest’ de Boa Vista foi na aberta da Copa, na última quarta-feira (12), e o formato será repetido neste terça-feira (17).

Os torcedores podem chegar a partir de 14h (horário local). Na estreia do espaço, as famílias Pinho, Granjeiro e Silva escolheram o Parque Anauá para prestigiar a 20ª edição dos Jogos da Copa do Mundo de Futebol, e disseram acreditar que voltarão em todas as partidas em que o Brasil participar, como afirmou o Greiner Silva. A intenção dele é estar no meio da multidão, perto do público enquanto acompanha o a seleção brasileira de futebol.

Depois da exibição da partida bandas locais continuam o ritmo de festa e interpretam canções populares em diversos estilos, como axé, rock, dance music e samba.

Fan Fest de Boa Vista acontece no Parque Anauá. Foto: Antonio Diniz/Secom-RR

Além das famílias e grupos de amigos que se reuniram para torcer pelo Brasil, quem também aprovou ideia foram os vendedores ambulantes, que aproveitaram a oportunidade que tiveram de faturar com venda de lanches rápidos e bebidas. A vendedora Regina Pereira, que vive exclusivamente do comércio em eventos, a realização do ‘Fan Fest’ de Boa Vista é uma ótima oportunidade. “Essa é minha única fonte de renda. Um evento como esse, que reúne um público muito grande, é a chance que temos para ganhar um dinheiro a mais”.

 

Amigos de Boa Vista ‘escolhem’ Arenas para acompanhar jogos da Copa

Arenas da Amazônia, do Maracanã, e Castelão são as escolhidas; reunião do grupo para jogo final será em Boa Vista

Portal Amazônia

Grupo de Amigos na expectativa de ir ver os jogos. Foto: Mirian Faustino.

BOA VISTA – A dois dias para o início da Copa do Mundo de 2014 e o Estado de Roraima também estará presente nas Arenas de Manaus, Fortaleza e Brasília, representados por umgrupo de amigos. Após enfrentar a longa espera para comprar os ingressos, sete amigos esperam ansiosos para o torneio de futebol.

Amigos há mais de 20 anos e companheiros de aventuras, o grupo formado por Valdeir Aguiar, Yves Arantes, Joelson Sales, Jarbas Aguiar, James Aguiar e as esposas Vânia e Márcia Silva agora vai unir duas paixões: futebol e viagem. Quando souberam que o Brasil seria o País da Copa em 2014 eles decidiram que assistiriam alguns jogos nas cidades sedes.

A saga para conseguirem comprar os ingressos começou quando a venda foi disponibilizada pela Fifa. “Desde o ano passado que a gente vem acompanhando todas as fases de venda dos ingressos. Infelizmente não conseguimos adquirir todos os que queríamos”, afirma Jarbas Aguiar, dono da casa que é sede dos encontros dos amigos.

Yves Aguiar vai ver os jogos em Fortaleza. Foto: Mirian Faustino.

Dos seis roraimenses somente um vai para Brasília, Valdeir Aguiar  que assistirá aos jogos entre Portugal X Gana e da seleção da Colômbia contra Costa do Marfim, no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha, a Arena Brasília. Joelson Sales vai ao Castelão, em Fortaleza, para acompanhar as partidas entre Uruguai contra a Costa Rica e o jogo da Costa do Marfim contra Grécia. Os demais irão para Manaus, uma das cidades-sedes da Amazônia. Jarbas Aguiar, James Aguiar e suas esposas Vânia e Márcia Silva vão assistir aos jogos de Camarões contra Croácia, Suíça X Honduras e Estados Unidos contra Portugal.

Já Yves Arantes, que vai para Fortaleza, ainda não sabe se vai acompanhar o jogo da seleção brasileira. Depende do desempenho do Brasil no torneio mundial. James Aguiar, que também vai para Manaus se diz muito confiante na vitória da seleção brasileira. “É uma emoção muito grande ver meu país batalhando por mais uma Copa e vamos ganhar o hexa”, disse.

Orgulhosos com relação aos estádios, o grupo de amigos dividem opinião para eleger o mais belo estádio brasileiro, mas os três mais votados são a Arena da Amazônia, localizada em Manaus, Maracanã, localizada no Rio de Janeiro e o Mané Garrincha, em Brasília. O grupo de amigos não conseguiu garantir o ‘passaporte’ para ver a final da Copa no Brasil de 2014, mas já está marcado na casa de Jarbas o churrasco para assistirem ao jogo.

 

Roraima declara situação especial de emergência na área de educação

Decreto tem prazo de 180 dias. Grupo de Trabalho vai elaborar plano para garantir funcionamento da educação

Governador de Roraima afirmou que está ciente que a situação financeira do Estado é preocupante. Foto: Antonio Diniz/Semcom-RR

BOA VISTA –  O governador de Roraima, Chico Rodrigues, assinou nesta terça-feira (3), o Decreto 17.118 que declara Situação Especial de Emergência na Rede Pública Estadual de Ensino. Relatório realizado pela Comissão de Orçamento, Finanças e Administração (Cofa) apontou que Roraima possui inúmeras escolas em precárias condições físicas, desabastecimento de gêneros para a elaboração da merenda escolar, falta de carteiras escolares, de material didático e até de pessoal de apoio.

O Estado ainda tem débitos junto a fornecedores da Secretaria Estadual da Educação e Desporto (SEED) que podem comprometer o funcionamento das unidades educacionais. A situação de emergência tem prazo de duração de 180 dias.

O artigo segundo do Decreto cria o Grupo de Trabalho Multissetorial (GTM), formado por representantes de órgãos que integram a SEED. O GTM deve apresentar em 15 dias um plano emergencial que garanta o pleno funcionamento da educação escolar a todos os alunos da rede pública estadual de ensino.

O Decreto institui também o Gabinete de Monitoramento da Situação Especial de Emergência (GMSEE), que será presidido pelo representante da Procuradoria-Geral do Estado (Proge).  O Gabinete atuará enquanto perdurar a situação especial de emergência na rede pública de ensino.

Saúde também em Situação de emergência  

Decreto com idêntico teor ao da Educação, baseado no diagnóstico elaborado pela Cofa, foi assinado pelo governador Chico Rodrigues no último dia 24 de maio, declarando a Situação Especial de Emergência no setor da saúde.

Com a intervenção na Educação, fecha-se assim as providências de emergência no tripé formado pela Saúde, Educação e Segurança. Mas o trabalho da elaboração de diagnóstico pela Cofa, conforme garantiu o governador, terá continuidade em todos os setores de governo.

“Sabemos que a situação financeira do Estado é um tanto preocupante, mas com um pouco de esforço de todos, vamos superar as dificuldades e proporcionar a todos uma melhor condição de vida”, garantiu o governador Chico Rodrigues.

 

Atrasos de voos causa confusão no aeroporto de Boa Vista

Voos que deveriam pousar em Manaus foram desviados a Boa Vista por conta do mau tempo na capital amazonense

Atrasos de voos gera confusão em Aeroporto Internacional de Boa Vista. Foto: Jaqueline Pontes / Portal Amazônia.BOA VISTA – Fortes chuvas em Manaus causaram transtornos também no Aeroporto Internacional Atlas Brasil Cantanhede, em Boa Vista. Dois voos da companhia aérea TAM foram impedidos de pousar na capital amazonense por conta do mau tempo. A mudança afetou 177 passageiros e gerou reclamação entre os clientes, que denunciaram a empresa por descumprimento dos direitos do consumidor.

Um grupo de cinco pessoas do voo que saiu de Brasília com destino a Manaus, remanejados para Boa Vista, afirmou que a companhia aérea lesou todos os direitos legais. Segundo eles, a companhia não os hospedou em nenhum hotel da cidade alegando que Boa Vista não tem estrutura hoteleira para atender tantas pessoas. Os passageiros afirmam que foram obrigados a pagar hospedagem do próprio bolso.

A geóloga Solange Costa, de Manaus, disse que a TAM passou mais de duas horas para dar informações sobre o que iria ocorrer com o passageiros. “Nós mesmo que tivemos que sair ligando para os hotéis e confirmamos que tinha vagas, sim. E mesmo assim a companhia continuava dizendo que não tinha”, declarou.

Grupo de passageiros que vinha de Brasília para Manaus. Foto: Jaqueline Pontes/ Portal Amazônia

A servidora pública federal do Instituto Federal do Amazonas, Joseane Faraco, disse que quando chegaram próximo à Manaus a companhia informou que não seria possível pousar e que viriam para Boa Vista. Ainda segundo a funcionária pública, os passageiros foram impedidos de sair da sala de desembarque ao chegarem a Boa Vista. “Ficamos presos. Quase duas horas da manhã eles disseram que a cidade não tinha estrutura de rede hoteleira para acomodar todas as pessoas, que dariam preferência para certas prioridades e que os demais tinham que tomar suas próprias providências”.

Avião da TAM que deveria ter pousado em Manaus. Foto: Jaqueline Pontes / Portal Amazônia.

A TAM informou que a cidade de Boa Vista não tinha disponibilidade para todos os passageiros, que os hotéis só disponibilizaram 20 vagas para os 142 passageiros do voo que vinha de Brasília, juntamente com mais 35 passageiros de outro voo internacional. Segundo a TAM, a companhia optou por acomodar na vagas disponibilizadas os idosos, mulheres gestantes e crianças.

A reportagem procurou a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), mas o órgão não se manifestou.

Projeto de Zoneamento Ecológico Econômico é entregue na Assembleia de Roraima

Objetivo é orientar o planejamento e ocupação do solo, além de controlar a utilização dos recursos naturais

Governador de Roraima,  , durante assinatura do projeto.  Foto: Edinaldo Morais/Ascom

BOA VISTA – O projeto de Zoneamento Ecológico Econômico (ZEE) do Estado de Roraima foi assinado pelo governador Chico Rodrigues e encaminhado a Assembleia Legislativa de Roraima (ALE). O projeto está há mais de 20 anos em discussão e tem como principal objetivo orientar o planejamento de uso e ocupação do solo, além de controlar a utilização dos recursos naturais disponíveis em todo território estadual. Após a implantação da legislação, o ZEE  será responsável por regimentar a elaboração de planos de gestão, conservação de recursos naturais, redução de desmatamento e de problemas como grilagem, exploração ilegal de madeira, garimpagem, entre outros assuntos. A vice-presidente da Assembleia Legislativa do Estado de Roraima, deputada Aurelina Medeiros (PSDB), recebeu o Projeto –Zoneamento Ecológico Econômico- do governador e agora os deputados estaduais serão responsáveis pela aprovação. A deputada afirmou que o projeto é um marco para o produtor rural. “Não somos como o Estado do Amazonas que vive do comércio. Nossa atividade mais forte é a agricultura, por isso é tão importante o Zoneamento, pois dá segurança ao agricultor”, disse a deputada. Segundo o governador Chico Rodrigues, o ZEE é um marco no setor produtivo do Estado, pois dá oportunidades reais de desenvolvimento para o produtor. “Vários produtos que estão hoje no mercado, 80% era importado. Hoje inverteu a equação em apenas dez anos. Cerca de 80% desses produtos são produzidos no Estado, através da agricultura familiar”, afirmou o chefe de estado.

 

Roraimense pinta o carro inteiro com a bandeira do Brasil

Com o curioso nome de Joaquim Barbosa, carro ganhou as cores do Brasil e estrelas com as vitórias da seleção

 

Chevette 98 caracterizado para a Copa do Mundo de 2014. Foto: Lana Frances.

BOA VISTA – A 22 dias para a Copa do Mundo de 2014 no Brasil, as decorações de verde e amarelo estão estampadas nos estabelecimentos comerciais, nas residências dos roraimenses. Os carros também já tem bandeiras da seleção, e talvez o caso mais inusitado ocorreu com um Chevette 89. O proprietário do veículo, Wiliam Fonseca, disse que comprou o carro e que precisava reformá-lo, então aproveitou e pintou a bandeira do Brasil no carro inteiro.

A pintura do Chevette faz alusão como se a bandeira caísse em cima do carro. A caracterização ainda conta com as cinco datas que a seleção brasileira de futebol foi campeã do torneio mundial. A expectativa do dono é preencher o espaço deixado com um ponto de interrogação, caso o Brasil ganhe a Copa este ano.

Wiliam Fonseca e seu Chevette na expectativa da Copa do Mundo. Foto: Lana Frances.

Outra curiosidade é o nome do carro: Joaquim Barbosa. Wiliam resolveu fazer uma homenagem ao presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e colocou o nome do ministro no veículo porque afirma admirá-lo muito. “Para mim ele é o maior brasileiro de todos os tempos”.

Em relação a aceitação das pessoas, Wiliam afirma que o carro faz muito sucesso, que as pessoas gostam e querem tirar foto. O autor da pintura, Adir Souza, afirma ser muito gratificante ver que as pessoas gostam de seu trabalho. “Costumo dizer que o Chevette é o símbolo ambulante da Copa do Mundo em Roraima”. O pintor automotivo diz ainda que se o Brasil não vencer o torneio, qualquer país pode ganhar, menos a Argentina.

Chevette 98 de roraimense estilizado para a copa. Foto: Lana Frances.

Ainda é incerto se o Departamento de Trânsito de Roraima (Detran – RR) vai aceitar a caracterização do carro. O dono do Chevette afirma desejar que seja aceita, pois pretende continuar com a pintura mesmo depois do término da Copa do Mundo.

 

Operação Ágata contabiliza mais de mil apreensões em seis dias nas regiões de fronteiras do Brasil

Cerca de 24 metros cúbicos de madeira ilegal foi apreendida durante ação, além de combustíveis adulterados

Inspeção naval realizada pela Marinha no Rio Negro. Foto: Divulgação/Comando do 9º Distrito Naval

MANAUS – Nos primeiros seis dias de monitoramento da Operação Ágata 8, iniciada no dia 10 de maio, já as forças armadas contabilizou diversas atividades ilícitas. A operação é a maior mobilização conjunta realizada pelo governo brasileiro no combate ao tráfico nas fronteiras do País, com a atuação do Exército, Marinha e Força Aérea Brasileira na patrulha.

primeiro balanço do Comando Conjunto da operação na Amazônia Ocidental, foi divulgado na quinta-feira (15). Foram contabilizados 1.298 mil apreensões ou notificações de embarcações, aproximadamente 24 metros cúbicos de madeira ilegal apreendida, 6.837 inspeções em veículos terrestres e 3.500 litros de combustíveis adulterados. Além disso, foi apreendido o equivalente a R$90.989, uma soma de contrabandos ou descaminhos.

Cerca de 30 mil militares patrulham uma área total de 16.886 quilômetros de fronteira brasileira. Na área do Comando Militar da Amazônia (CMA), a operação se desenvolve nos Estados doAmazonasRoraimaRondônia e Acre, com cerca de 10 mil militares.  “O objetivo principal é barrar, não deixar entrar em nosso território”, frisou o comandante do CMA, general Guilherme Theophilo, no início das operações.

O Comando do 9º Distrito Naval da Marinha do Brasil atua nas calhas dos rios Negro, Solimões, Amazonas e principais afluentes. Os 936 patrulheiros estão divididos em quatro Navios-Patrulha Fluviais: ‘Raposo Tavares’, ‘Roraima’, ‘Rondônia’ e ‘Amapá’; quatro Navios de Assistência Hospitalar: ‘Oswaldo Cruz’, ‘Carlos Chagas’, ‘Doutor Montenegro’ e ‘Soares de Meirelles’; quatro helicópteros (UH-12) modelo Esquilo; 24 lanchas; duas lanchas Patrulha de Rio; destacamentos de Fuzileiros Navais; e equipes com Cães de Faro do Batalhão de Operações Ribeirinhas.

Durante a operação, são realizadas inspeções, com três postos de fiscalizações fixos que realizam inspeções 24 horas próximos à Manaus, e patrulhas navais, assistências hospitalares e ações cívico sociais nos municípios de Careiro da Várzea, Barcelos e Manacapuru. Até o momento, foram realizados 1.668 atendimentos médicos, 1.800 procedimentos diversos de prevenção à saúde, 850 procedimentos odontológicos e distribuídos 106.129 medicamentos.

Atendimento médico na comunidade Nossa Senhora do Nazaré do Morro Alto, no município de Coari, no Amazonas. Foto: Divulgação/Comando do 9º Distrito Naval NAsH OCruz

próximo balanço foi confirmado para o dia 22, de acordo com a assessoria do Comando do 9º Distrito Naval. A operação Ágata 8 é coordenada pelo Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA) e faz parte do Plano Estratégico de Fronteiras (PEF), criado por decreto da presidenta Dilma Rousseff, em junho de 2011. A operação conta com a participação de 12 ministérios e 20 agências governamentais, além da colaboração conjunta com Uruguai, Argentina, Paraguai, Peru, Bolívia, Venezuela, Colômbia, Suriname, Guiana e Guiana Francesa. A data para término das ações e patrulhas está indefinida.