Arquivo da tag: SANTANA

No Amapá, Porto de Santana será ampliado para atrair novos investidores

Serão investidos R$ 20 milhões para implantação da Zona de Processamento de Exportação; objetivo principal é exportar grãos

Porto de Santana vai ampliar de tamanho para atrair novos investidores. Foto: Antonio Sena/ Agência Amapá de Notícias

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MACAPÁ – A posição geográfica do Porto de Santana é uma das vantagens para escoar mercadorias para o mercado internacional, partindo do Amapá. Localizado na margem do rio Amazonas, no canal de Santana (em frente à ilha do mesmo nome, distante 18 quilômetros da capital), o porto exporta riquezas como manganês, madeira e minério de ferro para outros continentes. Para atrair grandes investidores, o Estado realizou o Seminário de Logística e Offshore ‘Interligando o Brasil ao Mercado Internacional’, nos dias 19 e 20 de maio, na capital.

No encontro que reuniu investidores locais e de outros estados, estrangeiros e autoridades políticas, foram debatidos os potenciais e a expansão na conexão do mercado internacional entre o Porto de Santana e o mundo. Um dos principais objetivos é tornar a área portuária uma alternativa de escoamento de grãos, principalmente a soja – entre outros produtos do agronegócio. Para isso, o primeiro passo foi dado.

Um dos principais objetivos é tornar a área portuária uma alternativa de escoamento de grãos. Foto: Antonio Sena/ Agência Amapá de Notícias

Nesta segunda-feira (19), o governador do Amapá, Camilo Capiberibe, e o prefeito de Santana, Robson Rocha, assinaram um protocolo de intenções que visa estabelecer etapas jurídicas para um decreto de desapropriação na Ilha de Santana. A área vai possibilitar ao Estado dobrar a sua capacidade de infraestrutura portuária para 721 hectares naquela região. Serão investidos R$ 20 milhões para a implantação da Zona de Processamento de Exportação (ZPE), oriundos do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Para Capiberibe, um dos caminhos para a expansão comercial do Porto de Santana será a criação de uma plataforma logística para exportação de grãos do Norte do Mato Grosso. “Estive naquele Estado em 2011 e apresentei a potencialidade do Porto [de Santana]. Dobraremos de tamanho nossa área portuária para atrair outras empresas na área de grãos e outros setores. Também estamos visando a exploração de petróleo na costa amapaense”, adiantou.

Área do Porto de Santana vai dobrar com 721 hectares. Foto: Divulgação/ Agência Amapá de Notícias

O plano da rota para os grãos produzidos em Mato Grosso será a seguinte: Transporte da produção em carretas pela Rodovia Cuiabá-Santarém (BR-163) até o Porto de Miritituba (município de Itaituba-PA); de lá, os grãos serão embarcados em balsas até o Porto de Santana e seguirão em navios graneleiros para o mercado internacional.

Foto: Lilian Monteiro/ Agência Amapá de Notícias

O vice-presidente do Congresso Nacional, senador Jorge Viana (AC), participou do encontro e destacou a importância da área portuária do Amapá para o desenvolvimento da Amazônia e do país. “A posição geográfica do porto do Amapá é uma alternativa de solução para os gargalos do setor portuário brasileiro. O plano de expansão é fundamental para o progresso do comércio”, afirmou.

O vice-presidente do Congresso Nacional, senador Jorge Viana (AC), participou do encontro e destacou a importância da área portuária do Amapá.  Foto: Cleito Souza/ Agência Amapá de Notícias

A construção do Porto de Santana (antigo Porto de Macapá) foi iniciada em 1980, com a finalidade original de atender à movimentação de mercadorias por via fluvial, transportadas para o Estado do Amapá e para a Ilha de Marajó, no Pará. Graças a  sua posição geográfica privilegiada, tornou-se uma das principais rotas marítimas de navegação.

 

Incêndio atinge três apartamentos na zona norte da capital

Um incêndio em um apartamento em Santana, zona Norte de São Paulo, deixou sete vítimas de intoxicação na última sexta-feira-feira (2). Uma delas está em estado grave após inalar uma grande quantidade de fumação, e foi encaminada ao Hospital das Clínicas.

O fogo começou às 23h27 e já foi controlado pelo Corpo de Bombeiros. O incêndio atingiu outros dois apartamentos do condomínio, localizado na rua Afonso Schmidt. Segundo o Corpo de Bombeiros, a causa ainda é desconhecida. As outras seis vítimas foram encaminhadas para os hospitais da região. O prédio foi evacuado.

Fonte: R7