Arquivo da tag: SEGUNDO TURNO

Ninguém tem lugar garantido no segundo turno, diz Aécio

Estadão Conteúdo

N/A

Aécio: ‘Eleição será decidida pela população’

O candidato à Presidência da República pelo PSDB, Aécio Neves, disse nesta quarta-feira, em entrevista a Geraldo Freire, na rádio Jornal, no Recife, que “ninguém tem lugar garantido neste segundo turno”.

“A eleição será decidida pela população brasileira”, afirmou, ao se mostrar confiante quanto ao apoio do presidenciável do PSB, Eduardo Campos, na hipótese de vir a disputar o segundo turno com a presidente Dilma. “A partir do momento em que ele (Campos) vem para o campo oposicionista e passa a ter discurso de contestação ao que aí está, acredito que o eleitorado que votar nele é oposicionista, não é eleitor que vá votar no governo”. Sem querer criar atrito, destacou que o socialista terá “votação muito expressiva e é candidato forte para estar no segundo turno”. Neste caso, observou que também seria “natural” que o seu eleitorado optasse por Campos.

Dentro da sua estratégia de cativar o eleitorado nordestino – onde o PT é predominante -, Aécio reiterou que não somente vai manter, mas aperfeiçoar programas sociais como o Bolsa Família e o Minha Casa, Minha Vida. Destacou que, como governador de Minas Gerais, gastou três vezes mais per capita no nordeste mineiro, região com menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Estado. Entre suas propostas para o Nordeste brasileiro, disse que irá propor um projeto de irrigação para o semiárido. “O PT não fez um hectare novo de irrigação no semiárido”, criticou. “Hoje a expectativa de vida para quem vive no semiárido é de 58 anos; na área irrigada ultrapassa 70 anos”.

Em meio a ataques ao desempenho do PT no governo federal, o tucano também reafirmou seu plano de dar um choque de gestão na administração pública federal. “A corrupção, a ineficiência, a incapacidade de concluir obras vai acabar”. Aécio cumpre extensa agenda em Pernambuco, onde recebe título de cidadão recifense e participa de ato político do PSDB no município metropolitano de Jaboatão dos Guararapes, governado pelo tucano Elias Gomes.

Colômbia terá 2º turno entre Santos e Zuluaga, que tem leve vantagem

AFP – Agence France-Presse

25/05/2014 

O candidato colombiano da oposição, Óscar Zuluaga, e o presidente Juan Manuel Santos, que busca um novo mandato, disputarão o segundo turno da eleição presidencial, em 15 de junho, na Colômbia.

Até o momento, 83,91% dos votos foram apurados.

Apoiado pelo ex-presidente de direita Álvaro Uribe (2002-2010), Zuluaga conta com 29,03% dos votos, enquanto o atual presidente, de centro-esquerda, aparece com 25,51%.

 

Pesquisa põe Dilma e Aécio no 2º turno

Na nova enquete ISTOÉ/Sensus, petista soma 35%, tucano tem 23,7% e Campos (PSB), 11%

O DIA

Brasília – Um dia após reunião da cúpula do PT confirmar a candidatura da presidenta Dilma Rousseff à reeleição, nova pesquisa de intenção de votos reafirma a tendência de a disputa ir para o segundo turno. No levantamento da Revista ISTOÉ/Sensus, divulgado ontem, Dilma aparece com 35% das intenções de voto, seguida pelo senador mineiro Aécio Neves (PSDB), com 23,7%, e pelo ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), com 11%. Juntos, Aécio e Campos têm 34,7% dos votos, praticamente a mesma intenção de Dilma. 

Dilmadiscursa ao lado de Graça Fortes e do ministro Edson Lobão, durante cerimônia de inauguração de unidade de fertilizantes em Uberaba

Foto:  Divulgação

Último levantamento feito pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT), no final do mês passado, também deu segundo turno, com queda da petista e ascensão do tucano. A presidenta somava 37% da preferência do eleitorado, abaixo dos 43,7% obtidos em fevereiro, e Aécio tinha 21,6% das intenções de voto, frente a 17% no início deste ano. 

A pesquisa ISTOÉ/Sensus ouviu 2 mil eleitores em 136 cidades de 24 estados, entre os dias 22 e 25 de abril. O levantamento tem margem de erro de 2,2% para mais e para menos. 

Na sexta-feira, em reunião com os líderes do PT e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em São Paulo, a legenda confirmou que a prioridade será a reeleição de Dilma, afastando de vez os boatos de uma possível candidatura de Lula a presidente. 

Os dados da pesquisa Sensus saíram no mesmo dia em que novas denúncias sobre a Petrobras são reveladas. Segundo a Revista ‘Época’, a Polícia Federal e o Ministério Publico Federal investigam contrato entre a petroleira e a construtora Odebrecht. 

De acordo com as investigações, o contrato, firmado em outubro de 2010, teria sido aprovado após acerto de uma doação equivalente a US$ 8 milhões (R$ 17,7 milhões) para a campanha de Dilma. 

O acordo, no valor de US$ 826 milhões (R$ 1,8 bilhão), previa serviços de segurança, meio ambiente e saúde em unidades da Petrobras no Brasil e no exterior. A estatal está na iminência de uma CPI no Congresso para apurar compra superfaturada de refinaria nos Estados Unidos.

Presidenta contra-ataca tucanos

Mais cedo, sem saber das novas denúncias contra a estatal, durante a inauguração da fábrica de amônia da Petrobras em Uberaba, no Triângulo Mineiro, Dilma voltou a defender a petroleira. Ela mostrou que não se calará ante os ataques da oposição. A presidenta disse ser inadmissível privatizar a Petrobras, como já foi cogitado no governo do ex-presidente Fernando Henrique, (1994/2002) do PSDB. Ela discursou ao lado da presidenta da Petrobras, Graça Foster.

“Quando falo da imensa capacidade da Petrobras em investir, quero destacar que nos últimos anos, do governo do presidente Lula até o meu governo, o total que a Petrobras investiu foi sete vezes maior”, afirmou, sugerindo que a empresa petroleira foi esvaziada durante o governo do PSDB para ser vendida. Antes de sua fala, o presidente do Sindicato dos Petroleiros de Minas (Sindipetro), Leopoldino Martins, disse que a empresa foi “esquartejada” por FH.

Sensus aponta segundo turno entre Dilma e Aécio

A revista Istoé deste fim de semana traz a primeira pesquisa a apontar segundo turno nas eleições presidenciais de 2014. O levantamento é fruto de uma parceria com o instituto Sensus, que traz os seguintes números:


Dilma Rousseff (PT) 35,0%

Aécio Neves (PSDB) 23,7%

Eduardo Campos (PSB) 11,0%

Indecisos/brancos/nulos 30,4%

Ou seja: enquanto o governo teria 35%, a oposição conseguiria 34,7%, o que configuraria um empate técnico.

O instituto Sensus traçou um segundo cenário, incluindo os candidatos de partidos nanicos. Eis os números:

Dilma Rousseff (PT) 34,0%

Aécio Neves (PSDB) 19,9%

Eduardo Campos (PSB) 8,3%

Pastor Everaldo (PSC) 2,3%

Randolfe Rodrigues (Psol) 1,0%

Eymael (PDC) 0,4%

Mauro Iasi (PCB) 0,3%

Levy Fidelix (PRTB) 0,1%

Indecisos/brancos/nulos 33,9%

Ou seja: no cenário B, o governo teria 34%, contra 32,4% dos adversários, uma diferença de 1,6 ponto. Como a margem de erro é de 2,2 pontos, também estaria aberta a possibilidade de segundo turno.

Diante dos números, a reportagem de capa da revista ganhou o título “A caminho do segundo turno”, indicando uma disputa polarizada, mais uma vez, entre PT e PSDB, como ocorreu nas últimas cinco eleições presidenciais.

Na simulação de segundo turno, Dilma teria 38,6%, contra 31,9% de Aécio. Foi também feita uma simulação com Eduardo Campos, que teria 24,8%, contra 39,1% de Dilma.

No entanto, um dado importante da pesquisa é que, em ambos os cenários, Campos aparece com menos da metade dos votos de Aécio, a despeito da aliança com Marina Silva. Isso significa que, para se viabilizar como alternativa de uma terceira via real, o ex-governador pernambucano terá que partir para o embate com os tucanos – e não a crítica apenas ao governo da presidente Dilma.

Responsável pela pesquisa, o cientista político Ricardo Guedes aponta um quadro delicado para Dilma e o PT. “Está difícil para a presidenta”, diz ele. Uma das razões seria a queda da identificação entre os eleitores e o PT. Embora o partido ainda seja o preferido dos eleitores, a identificação caiu de 18% para cerca de 9%

Fonte: Brasil247

Pesquisa Sensus aponta Dilma com 35% e Aécio 23,7%; decisão iria para 2º turno

Divulgado neste sábado, levantamento feio pela Sensus

 

Agência Estado

03/05/2014 

Pesquisa Sensus divulgada nesta sábado (3) indica que se as eleições fossem realizadas hoje, haveria votação em segundo turno. A presidente Dilma Rousseff (PT) teria 35% das intenções de votos, o senador tucano Aécio Neves (MG) teria 23,7% e o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB) teria 11%, votos brancos e nulos e não sabe ou não respondeu, 30,4%. Juntos, Aécio e Campos têm 34,7% dos votos, praticamente a mesma porcentagem de Dilma (diferença de 0,3%). A margem de erro é de 2,2%.

No cenário com outros presidenciáveis, Dilma registra 34%, Aécio 19,9%, Campos 8,3%, Pastor Everaldo (PSC) 2,3%, Randolfe Rodrigues (PSOL) 1,0%, Eymael (PDC) com 0,4%, Mauro Iasi (PCB) 0,3%, Levy Fidelix (PRTB) 0,1%, brancos e nulos e não sabem ou não responderam, 33,9%.

Nas projeções de segundo turno numa eventual disputa entre Dilma e Aécio, a petista aparece com 38,6% e o tucano com 31,9%. Se a disputa for contra Eduardo Campos, a presidente da República registra 39,1% e o ex-governador de Pernambuco, 24,8%.

A pesquisa traz ainda os índices de rejeição dos principais presidenciáveis. Do total de entrevistados, 42% afirmaram que não votariam em Dilma de jeito nenhum. Já a taxa de rejeição de Eduardo Campos ficou em 35,1%; e a de Aécio Neves, em 31,1%.

A pesquisa do Instituto Sensus, de Belo Horizonte, presidido por Ricardo Guedes, está registrada no TSE sob protocolo nº BR-00094/2014. A mostra foi realizada com dois mil entrevistados, no período de 22 a 25 de abril, em todo o Brasil.

 

 (Arte/Soraia Piva)  

 

 

 

Arranque da campanha para a segunda volta das presidenciais da Guiné-Bissau

Dentro de cerca de duas semanas, os guineenses vão ser novamente chamados às urnas.

Dentro de cerca de duas semanas, os guineenses vão ser novamente chamados às urnas.

Liliana Henriques/RFI
RFI

Desde hoje e até ao dia 16 de Maio decorre a campanha para a segunda volta das presidenciais guineenses previstas para o dia 18 de Maio, estando na corrida o candidato do PAIGC José Mário Vaz e o independente Nuno Nabian, apadrinhado pelo antigo presidente Kumba Yala que entretanto faleceu sensivelmente uma semana antes da primeira volta do escrutínio.

 

Nesta corrida em que inicialmente estavam 15 candidatos, a comissão Nacional de Eleições apurou que em primeiro lugar ficou José Mário Vaz com 40,89% dos votos contra 24,79% obtidos por Nuno Nabian. A seguir à divulgação dos resultados da primeira volta, o PRS optou por apoiar oficialmente Nuno Nabian que hoje no arranque da sua campanha recolheu igualmente o apoio de 4 dos seus antigos adversários aquando da primeira volta das presidenciais.

Mais informações com Mussa Baldé.

 
Mussa Baldé, correspondente da RFI em Bissau
 
02/05/2014

Refira-se por outro lado que, no final desta tarde, Paulo Gomes, candidato independente derrotado na primeira volta das presidenciais, deu uma conferência de imprensa em que esclareceu não pretender dar instruções de voto relativamente ao escrutínio de 18 de Maio.

Nota do Blog: Segunda Volta corresponde ao Segundo Turno no Brasil

noticias gerais e, especificamente, do bairro do Brás, principalmente do comércio