Arquivo da tag: SEGURANÇA PÚBLICA

Manaus registra 14 ocorrências policiais contra estrangeiros

Roubos e furtos lideram registros, de acordo com a SSP-AM; episódios aconteceram entre 13 e 23 de junho

Portal Amazônia

Turistas no Largo de São Sebastião, no Centro de Manaus. Foto: M. Rocha/SEC-AM

MANAUS – Entre os dias 13 e 23 junho foram registradas 14 ocorrências com turistas estrangeiros em Manaus. Destas, seis foram por roubo, três por furto e duas por perda de passaporte. As demais foram por ato obsceno, dano ao patrimônio público e calote. Os envolvidos eram de nacionalidade canadense, italiana, norte-americana, inglesa, peruana, alemã, australiana, venezuelana e croata. Os dados são da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM).

Segundo o delegado titular da Delegacia Especializada em Crimes Contra o Turista (DECCT), Adauto Nazareth, as ocorrências mais comuns da parte dos visitantes estrangeiros são extravio de bagagem, problemas com agências de turismo e atrasos de voos. Nazareth ainda ressaltou que fazer uma pesquisa a respeito do conceito e das agências e buscar informações dos pacotes oferecidos é fundamental para prevenir problemas durante a viagem.

A delegacia está instalada no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes e funciona 24 horas por dia. O efetivo conta com uma equipe de 30 profissionais, entre eles um delegado, um escrivão e dois investigadores. Segundo a assessoria da Polícia Civil do Amazonas, os escrivães, investigadores e o delegado dominam idiomas como o inglês, espanhol, francês e alemão.

De acordo com a Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur), durante o mundial de futebol, a cidade deve receber 176 mil turistas. O maior contingente seria de brasileiros. O Governo do Estado realizou investimentos da ordem de R$ 100 milhões em segurança para o evento. O Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICC-R), foi a estrutura que recebeu maior volume de investimentos, R$ 68 milhões, entre obras e equipamentos. Já o efetivo envolvido chega a 5 mil servidores das esferas federal, estadual e municipal.

 

Ladrões furtam R$ 235 mil de banco no interior de SP

09/06/2014 

Araçatuba, 09 – Ladrões aproveitaram o fim de semana para furtar R$ 235 mil da agência do Santander de Lins, no interior de São Paulo. Os ladrões entraram pelos fundos da agencia, desligaram o sistema de alarme e de monitoramento e usaram maçarico de solda e pé de cabra para abrir dois cofres, que ficam na área interna e na tesouraria do banco. Em seguida, fugiram levando R$ 235.779,00 em dinheiro.

O crime, que possivelmente foi praticado na madrugada de sábado, 7, só foi descoberto por volta das 17 horas de domingo, 8, quando um funcionário constatou que a porta dos fundos da agência estava danificada. No interior da agência, os PMs encontraram os equipamentos usados para abrir os cofres: um botijão de gás, um cilindro de acetileno, mangueiras, luvas e pé-de-cabra. O maçarico usado não foi localizado. Para a polícia, os ladrões demoraram pelo menos duas horas dentro do agência para abrir os cofres sem fazer muito barulho e chamar a atenção.

No entanto, segundo a Polícia Civil, nenhuma testemunha percebeu qualquer movimento na frente, no entorno ou mesmo dentro da agência, que fica na rua Luiz Gama, no centro da cidade. Até o final da tarde desta segunda-feira, 9, a polícia não tinha nenhuma pista dos assaltantes.

Os ladrões entraram pelos fundos da agencia e desligaram o sistema de alarme e monitoramento, usaram maçarico e pé de cabra para abrir dois cofres da área interna e da tesouraria do banco.

 

Lula: não ter Copa não resolve problemas de saúde e educação

Durante palestra sobre o Brasil da próxima década, em Porto Alegre, nesta quarta-feira, o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva sai em defesa da Copa do Mundo dizendo os problemas de educação e saúde continuarão existindo no País se não tiver Copa. 

“Nas passeatas de junho, se criou o estigma de que a Copa ia custar R$ 30 bilhões, três vezes mais o que custou a da Alemanha… temos problemas de educação, de saúde, mas não vai ser resolvido se não tivermos Copa. Vai continuar a reclamação quando a Copa acabar”, afirmou o ex-presidente rebatendo as críticas contra o evento.

Segundo ele, o evento não “é só rendimento econômico”, mas também um encontro de civilizações, além de afirmar que o estrangeiro que virá ao Brasil não está preocupado “se vai levar um ou dois minutos para chegar ao estádio”.

“A Copa do Mundo será extraordinária, temos os melhores estádios, com campos extraordinários, e o estrangeiro não está preocupado se vai levar um minuto a mais ou um minuto a menos, se vai a pé, se vai de ônibus, se vai de qualquer coisa, se está preocupado se está calor ou se está frio”, disse. 

Segundo Lula, o maior erro dos governos e do empresariado envolvidos na realização e promoção do evento foi a falta da construção de uma narrativa da importância da Copa. “Acho que nós não construímos uma narrativa convincente da importância da Copa, de vencermos o debate político, porque um jovem fala que é ladroagem e ninguém fala nada”, reclamou Lula, dizendo desde a década de 70 é contrário aos setores de esquerda que criticam o futebol como o “ópio do povo”.

“Eu lembro que, nos anos 70, muita gente em nome de ser de esquerda, achava que futebol era o ópio do povo, um companheiro levantou e disse, `vamos ficar de costas para a televisão`, eu falei ‘sai daí, que vamos ver o jogo. Se quiser protestar protesta, eu, pelo menos, vou ver o jogo sentado na minha casa, só não posso falar que vou tomar uma cervejinha’.” 

Falando de inflação, o ex-presidente disse que o País “está dentro da meta” ao mesmo tempo em que reconheceu o que considerou uma pequena alta. “É como se tivesse com febre, ao invés de estar com 37, estivesse com 38 e poucos, e já desse para começar a dar remédio, senão teria que dar um choque mais forte, um banho gelado”, disse Lula, que já ao final de sua fala, confessou que gostaria de um percentual mais baixo. 

“Não estou gostando da inflação a seis, quero a quatro, de preferência três e meio, mas a responsabilidade não é só da Dilma, é nossa também”, afirmou.

Fonte: Terra 

Mato Grosso terá mais de R$ 21 milhões para segurança na fronteira

Um total de 28 cidades localizadas na fronteira do Estado serão beneficiadas com investimento na segurança

Segurança pública ajuda fronteira do Mato Grosso

CUIABÁ – A segurança pública nos mais de 900 quilômetros de faixa de fronteira entre Mato Grosso e a Bolívia será reforçada. De acordo com o secretário executivo do Gabinete de Gestão Integrada de Fronteira Estadual, tenente-coronel BM Átila Wanderlei da Silva, mais de R$ 21 milhões serão investidos na região de fronteira neste ano.

Desse total, R$ 8 milhões já foram executados para aquisições de equipamentos de escritório, viaturas e uma aeronave de asa fixa para o transporte de tropa. “Através desse recurso vamos conseguir contemplar 13 municípios da região que ainda não haviam sido beneficiados pelo programa, e concluir nossa meta que é melhorar a estrutura das unidades de segurança pública das 28 cidades localizadas na fronteira”, falou.

O secretário executivo disse ainda que o objetivo do programa Estratégia Nacional de Segurança Pública nas Fronteiras (Enafron) é beneficiar as unidades de segurança pública localizadas na fronteira com novos equipamentos que irão auxiliar os profissionais no desenvolvimento do trabalho. “Todas as unidades de segurança pública localizadas na fronteira de Mato Grosso receberão investimentos até o final do ano”, disse.

O comandante do 2º Batalhão de Fronteira do Exército Brasileiro, tenente-coronel Renato Pires, apresentou o Sistema Integrado de Fronteira utilizado pelo Exército Brasileiro nas execuções das ações. “O sistema monitora, auxilia na tomada de decisão e dá apoio as nossas atuações”, disse.

O tenente-coronel também falou da nova estruturação do órgão na fronteira de Mato Grosso. “Foi realizada uma reestruturação do órgão para melhorar a nossa atuação na região e aumentar o nosso poder de combate as crimes fronteiriços”.

Segurança durante Copa do Mundo

A atuação das forças de segurança pública durante os jogos da Copa do Mundo também foi outro assunto debatido entre os membros. De acordo com comandante do Grupo Especial de Segurança na Fronteira (Gefron), tenente-coronel PM Wankely Rodrigues, durante os jogos serão realizados policiamento terrestre, aéreo e fluvial nas cidades de fronteira e barreiras fixas e volantes nas rodovias e cabriteiras da faixa de fronteira. “Nossas ações serão integradas com os outros órgãos que também atuam na fronteira”, disse.

A ação faz parte do Plano Operacional de Fronteira na Copa do Mundo, elaborado pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), em parceria com os outros órgãos que atuam na fronteira, para garantir a segurança dos turistas que visitarem a região e a combater aos crimes fronteiriços, como contrabando e descaminho, roubo e furto de veículos e o tráfico de entorpecentes e pessoas.

O secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante dos Santos, reforçou que com o aumento no número de apreensões e prisões em Mato Grosso coloca o Estado como referência em policiamento de fronteira e na execução do programa Enafron no Estado. “O bom resultado é o reflexo da trabalho integrado dos profissionais que atuam para melhorar a qualidade de vida das famílias que moram na região”, destacou Bustamante.

 

Número de roubos em São Paulo apresenta crescimento de quase 30%

Agência Brasil

O número de roubos na capital paulista e em todo o estado de São Paulo continua crescendo desde o início deste ano, na comparação com o ano anterior. É o que mostra um balanço divulgado nesta sexta-feira pela Secretaria de Segurança Pública de São Paulo.

Em abril, houve crescimento de 29,7% nos roubos cometidos em todo o estado, em comparação a abril de 2013, chegando a 27.711 casos. Na capital paulista, o crescimento foi 33,9% no número de roubos, totalizando 13.909 casos.

Já os homicídios dolosos tiveram alta de 0,3% em abril, em todo o estado, na comparação com o ano anterior, com o registro de 363 casos. Na capital, o índice caiu 1,1%, com o registro de 94 homicídios.

A partir de hoje, a secretaria anunciou que vai começar a divulgar mensalmente o perfil dos homicídios dolosos (mortes intencionais) e da taxa de roubos e furtos de veículos por frotas em todo o estado. Esse perfil apresenta detalhes como o tipo de local em que foram cometidos, além do sexo, idade e cor das vítimas.

Segundo o balanço divulgado hoje, que leva em consideração os primeiros quatro meses deste ano, as mortes intencionais associadas a outros crimes compõem 46,5% do total de casos. Estes homicídios, de acordo com a secretaria, foram cometidos com grave uso de violência, com indício de execução, envolvimento com tráfico ou uso de entorpecentes, crimes de intolerância, sinais de violência sexual, morte de preso ou linchamento.

Do total de casos de homicídios dolosos, 22,2% se referem à morte com grave emprego de violência, mas sem que pudesse ser caracterizada a motivação para o crime. Em seguida, aparecem as mortes com indícios de execução, que correspondem a 17,7% do total de homicídios dolosos.

A maioria das vítimas de homicídios dolosos (34,2% do total de casos) são jovens entre 15 e 29 anos de idade. Os homens são a maior parte das vítimas de mortes intencionais: 84,5% do total de casos. No entanto, as mulheres são a maioria das vítimas de homicídios causados por conflitos entre casais (63,2% dos casos) e também nas mortes com sinais de violência sexual (83,3% dos casos).

As pessoas de cor branca são 46,2% das vítimas de homicídios desde o início do ano, enquanto que as pessoas de cor parda correspondem a 39,4% do total. As de cor preta, a 9,5%.

Quanto ao furto e roubo de veículos, o balanço, que leva em consideração o período entre 2003 e 2013, demonstrou que houve queda de 40,3% na proporção desses crimes em relação ao tamanho da frota no estado, desde 2003. No ano passado, a taxa era de 8,77 roubos e furtos de veículos por cada mil veículos circulando no estado, enquanto essa proporção correspondia a 14,7 delitos/mil veículos em 2003.
 

Cerca de 5 mil homens vão garantir segurança em Manaus durante a Copa

Além do efetivo, plano envolve um aparato tecnológico que teve investimentos na ordem de R$ 100 milhões

Foto: Divulgação/APM

MANAUS – Os jogos da Copa do Mundo em Manaus terão um efetivo de aproximadamente 5 mil homens empregados. A informação é da Comissão de Segurança Integrada para Grandes Eventos (CSIGE). As estratégias para a segurança da população e das autoridades que vierem prestigiar os jogos do mundial já estão definidas e foram testadas por seis vezes em grandes eventos realizados na capital e em Parintins.

Conforme o secretário titular da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM), Paulo Roberto Vital, o modelo foi, inclusive, elogiado em fevereiro deste ano, em Brasília, quando ele foi apresentado aos representantes do Ministério da Justiça e do Exército e aos representantes das cidades-sede da Copa. Na época, o plano foi apresentado pelo secretário de Segurança Pública do Estado, com a presença do governador José Melo, no Palácio do Planalto.

Além do efetivo de quase 5 mil homens, o plano envolve um aparato tecnológico que teve investimentos na ordem de R$ 100 milhões. Os equipamentos também foram testados nos eventos-teste. Entre os equipamentos estão: centro de comando e controle móvel, plataforma de observação elevada, um centro regional de comando e controle, sistema de imagens aéreas, embarcações e tablets. Todo o monitoramento eletrônico será controlado pelo Centro Integrado de Comando e Controle, que está em fase final de instalação.

SP recompensará com até R$ 50 mil quem denunciar bandidos

O Estado de São Paulo recompensará com até R$ 50 mil quem der informações úteis que ajudem a polícia a esclarecer crimes e localizar bandidos, no Programa Estadual de Recompensas, anunciado nesta terça-feira.

O governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, disse que “a recompensa pode servir para ajudar na elucidação de um crime ainda não resolvido ou na captura de um criminoso que ainda não foi detido”.

O programa, inédito no País, não revelará a identidade do denunciante durante o processo, nem no pagamento da recompensa. Os valores da recompensa serão estabelecidos de acordo com o tipo de delitos e a dificuldade de encontrar os criminosos.

O governador explicou que no final do processo o denunciante receberá um protocolo e uma senha para acompanhar de forma anônima o uso que a polícia está fazendo da informação e saber se terá direito a recompensa ou não.

Fonte: Terra

noticias gerais e, especificamente, do bairro do Brás, principalmente do comércio