Arquivo da tag: tracoma

Rondônia inicia campanha contra hanseníase, verminoses e tracoma

Público-alvo são 194.365 alunos de 5 a 14 anos de 24 municípios. Campanha será entre julho e agosto

Portal Amazônia

PORTO VELHO – O Estado de Rondônia realiza durante os meses de julho e agosto campanha contra hanseníase, verminoses e tracoma. O público alvo são estudantes de 5 a 14 anos e a iniciativa integra as estratégias do Ministério da Saúde (MS) no enfrentamento das doenças no período de 2012 a 2015.

Rondônia inicia campanha contra hanseníase, verminoses e tracoma

De acordo com a Agência Estadual de Vigilância em Saúde de Rondônia (Agevisa), a meta é investigar casos de hanseníase em 70% dos estudantes e casos de verminoses e tracoma em 80% deste público. A tracoma é uma doença crônica considerada endêmica no Brasil, caracterizada pela inflamação nos olhos e é transmitida por contato direto e indireto.

Enquanto a hanseníase é marcada pela presença de machas no corpo que não apresentam sensibilidade. As verminoses são doenças causadas por vermes e apresentam sintomas como dores abdominais, vômitos, anemia e em casos mais graves pode comprometer a atividade cerebral.

Estratégias

O coordenador estadual de Geohelmintíases (Verminoses), Eleildon Mendes, está à frente da campanha em Rondônia e enfatiza que a meta é atingir 668 escolas estaduais e municipais, contemplando 194.365 alunos no Estado. Segundo o coordenado, para o enfrentamento da hanseníase a estratégia é o uso de relatórios de autoimagem. ‘‘Os alunos vão levar os relatórios para casa com o desenho do corpo humano onde eles vão marcar onde há manchas sugestivas para hanseníase. Lembrando que hanseníase é toda mancha que apresenta falta de sensibilidade. Dependendo dessa mancha, o paciente será encaminhado para uma análise mais detalhada em uma unidade de saúde’’, informa Eleildon.

Rondônia inicia campanha contra hanseníase, verminoses e tracoma

De acordo com o boletim da Agevisa, entre os anos de 2007 a 2013 foram identificados 6.619 casos de hanseníase. Em 2013 foram registrados 717 casos, menos que em 2012 quando foram notificadas 802 ocorrências da doença. Em 2013, as cidades que mais apresentaram casos de hanseníase foram Porto Velho (115), Ji – Paraná (77) e Rolim de Moura (45).

Já a identificação de casos de tracoma será realizada com exame nos olhos dos estudantes na faixa etária dos 5 aos 14 anos. ‘‘Se durante a análise for verificada a positividade, esse paciente já recebe um dose de Azitromicina’’, afirma. Conforme boletim da Agevisa, 1, 149 casos da doença foram registrados de 2007 a 2013, em Rondônia. Só em 2013 foram registrados 673 casos. A maioria em Mirante da Serra (231), Machadinho do Oeste (198) e Alto Alegre dos Parecis (153).

Rondônia inicia campanha contra hanseníase, verminoses e tracoma

No combate as verminoses, se não houver recusa dos pais, os estudantes estão aptos a receber dose única de Albendazol. ‘‘O medicamento já foi experimentado na campanha passada e segundo análise não apresenta nenhuma reação adversa’’, garante. Os 24 municípios escolhidos para campanha contra verminoses apresentam prevalência da doença em mais de 20% da população, segundo o coordenador.

Municípios

Dos 52 municípios de Rondônia, 24  foram selecionados para desenvolver a campanha. São eles Alto Paraíso, Alta Floresta, Alto Alegre dos Parecis, Candeias do Jamari, Cujubim, Machadinho do Oeste, Mirante da Serra, Pimenta Bueno, Guajará-Mirim, Seringueiras, Espigão do Oeste, Ji- Paraná, Ouro Preto, Jaru, Ariquemes, Rolim de Moura, Colorado do Oeste, Monte Negro, Porto Velho, São Francisco, São Miguel, Cacoal, Cumpinguaia e Vilhena.

Destes, 10 municípios além de desenvolverem ações de combate a hanseníase e verminoses também criaram mecanismos para enfrentar os casos de tracoma. Alto Paraíso, Alto Alegre dos Parecis, Candeias do Jamari, Cujubim, Machadinho do Oeste, Mirante da Serra, Pimenta Bueno, Guajará-Mirim, Seringueiras, e São Francisco são as cidades escolhidas para o enfrentamento das três doenças.