Arquivo da tag: TRANSPORTE

Jogos da Copa em Manaus movimentam 260 mil pessoas no aeroporto da cidade

Ainda em reforma, aeroporto registrou 3,7 mil voos durante os quatro jogos em Manaus

Portal Amazônia

Fluxo de passageiros no aeroporto aumentou 45% durante o período de jogos da Copa em Manaus. Foto: Divulgação/Infraero Manaus

MANAUS – O Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, em Manaus, recebeu cerca de 260 mil pessoas durante os quatro jogos da Copa do Mundo de Futebol na cidade. O número foi divulgado pelo escritório da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) em Manaus, e se refere ao período entre 6 e 25 de junho.

O volume de passageiros é 45% superior em relação ao mesmo período do ano passado. Em média, foram 11 mil passageiros em embarque e desembarque diariamente, em 200 voos por dia. Dos 260 mil passageiros, 60 mil são de voos internacionais.

A Infraero contabiliza 3,7 mil voos, incluindo voos regulares, fretados e executivos, além de táxi aéreos, helicópteros e voos militares durante a Copa em Manaus. “A Copa do mundo em Manaus foi um importante teste para aferir a capacidade da Infraero em coordenar grandes eventos. E é com grande satisfação que afirmo que fizemos o trabalho bem feito, graças ao empenho de todos os envolvidos”, disse a superintendente do aeroporto, Socorro Pinheiro.

Fun Zone do aeroporto recebeu mais de 4,5 mil pessoas durante os jogos da Copa em Manaus. Foto: Divulgação/Infraero Manaus

Fun Zone

Com funcionamento desde 12 de junho, a Fun Zone do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes recebeu mais de 4,5 mil pessoas. Ingleses, italianos, brasileiros, colombianos, americanos e mexicanos são algumas das nacionalidades que passaram pelo espaço de entretenimento.

Localizada no saguão de desembarque, a Fun Zone é um espaço com acesso gratuito, de atendimento especial, com opções de entretenimento e prestação de serviços. O local possui Internet sem fio gratuita, telão para assistir aos jogos da Copa, música ambiente, videogame, pebolim, futebol de botão, além de máquinas para venda de alimentos e bebidas.

A Fun Zone continuará à disposição dos usuários do aeroporto de Manaus até 20 de julho – sete dias depois do término da Copa.

Reforma

Em reforma desde novembro de 2011, o aeroporto já teve vários prazos para a entrega, mas nenhum foi cumprido. Em reportagem do Portal Amazônia de março deste ano, o superintendente Regional Noroeste da Infraero, Rubem Ferreira Lima garantiu que no final de abril a população já poderia contar com os setores principais completamente em funcionamento.

Portal da Transparência do Governo Federal revela que o percentual de execução física concluído equivale à 89%. No entanto, o percentual é referente ao dia 30 de abril de 2014.

Leia também:
Aeroporto de Manaus precisa de reparos na reforma ainda em andamento

De acordo com Lima, a reforma e ampliação completa do aeroporto – que inclui estacionamento com 2.670 vagas, aquários e o Aeroshopping – ficaria pronta apenas em setembro. O prazo vencido de abril seria para conclusão da primeira etapa da reforma.

A capacidade aeroporto antes da reforma era de 13,5 milhões de embarques e desembarques/ano. Para 2014 é estimado aumento em pelo menos 4 milhões de passageiros. A conclusão total da obra estava prevista para setembro.

 

Dobra número de ônibus especiais para transporte de torcedores à Arena da Amazônia

Transporte especial é somente para portadores de ingresso para jogos no estádio de Manaus na Copa

Portal Amazônia

Transporte especial é somente para portadores de ingressos para jogos na Arena da Amazônia. Foto: Marinho Ramos/Semcom-Manaus

MANAUS – Diante do aumento da demanda de passageiros das linhas especiais registrada em Manaus no último jogo da Copa do Mundo de Futebol, a Prefeitura vai acrescentar mais ônibus à frota destas linhas para o jogo entre Estados Unidos e Portugal, neste domingo (22). O reforço será maior nas rotas que saem do Teatro Amazonas, Centro e Avenida André Araújo (bairro Aleixo), que irão operar com o dobro da frota do último jogo. São as rotas que tiveram maior procura na partida entre Croácia e Camarões.

De acordo com levantamento parcial feito pela Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), houve um aumento de 15% na quantidade de passageiros transportados nas linhas especiais, do primeiro para o segundo jogo na Arena da Amazônia. A média no intervalo de saída dos ônibus ficou em 15 minutos.

As linhas começam a funcionar às 14h e param às 18h. A partir de 19h30 os ônibus ficarão posicionados nos locais onde ocorreu desembarque, nas proximidades da Arena, para aguardar os torcedores que irão retornar aos pontos iniciais após o jogo.

A tarifa é a mesma praticada nas linhas regulares (R$ 2,75), porém é obrigatório apresentar ingresso da partida do dia.

Acessibilidade
Dez micro-ônibus adaptados estarão disponíveis para levar torcedores com mobilidade reduzida até a Avenida Constantino Nery. O serviço é para idosos, obesos e pessoas com deficiência. É permitido um acompanhante para cada pessoa. Os micro-ônibus terão dois pontos de embarque, um na esquina das avenidas Djalma Batista e Pedro Teixeira e outro no estacionamento da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM), na Avenida Mário Ypiranga Monteiro.

Aeroporto

Quem estiver no aeroporto terá duas opções de linhas de ônibus para chegar à Arena da Amazônia. A linha especial 332 e a linha normal 306. Ambas passarão pela Avenida Djalma Batista. A linha 306 seguirá ao Centro e a linha 332 retornará ao Aeroporto Internacional Eduardo Gomes a partir da Avenida Djalma Batista.

Táxi
Com interdição das vias do entorno do estádio de futebol de Manaus na Copa, foram determinados pontos de táxi em alguns pontos fora do perímetro de restrição. Os principais pontos estão nos seguintes locais:
Terminal Rodoviário Huascar Angelim – Avenida Mário Ypiranga Monteiro
Conjunto Eldorado;
Praça de Alimentação do Conjunto Dom Pedro;
Praça de Alimentação do Conjunto Kíssia.

Transporte especial para a Arena da Amazônia só funciona em dias de jogos. Foto: Marinho Ramos/Semcom-Manaus

Mudanças no retorno

Haverá mudanças no embarque para o ponto inicial do itinerário após o término da partida deste domingo. Até o segundo jogo, o desembarque e o embarque próximo a Arena era feito em um mesmo local. Agora as rotas 01-Povos da Amazônia/ Distrito/Arena, 02–Sefaz/ Aleixo/ Arena e 03–Eduardo Ribeiro/Arena ao chegarem ao estádio irão desembarcar na avenida Constantino Nery, mas no retorno o embarque será feito no sentido bairro/ Centro, da Djalma Batista, a partir do semáforo localizado em frente ao Conjunto Eldorado. A mudança é para agilizar a saída dos ônibus na hora da dispersão dos torcedores.

Confira quais são as linhas especiais que irão funcionar neste domingo:

Rota 1: Povos da Amazônia/ Distrito/ Arena
Embarque: Centro Cultural Povos da Amazônia (Bola da Suframa)
Desembarque: Avenida Constantino Nery (oposto ao Edifício Empire Center)
Embarque retorno: Avenida Djalma Batista (a partir do Conjunto Eldorado)

Rota 2: Sefaz/ Aleixo/ Arena
Embarque: Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) – Avenida André Araújo, Aleixo
Desembarque: Avenida Constantino Nery (oposto ao Edifício Empire Center)
Embarque retorno: Avenida Djalma Batista (a partir do Conjunto Eldorado)

Rota 3: Eduardo Ribeiro/ Arena
Embarque: Largo São Sebastião – Avenida Eduardo Ribeiro, Centro
Desembarque: Avenida Constantino Nery (oposto ao Edifício Empire Center)
Embarque retorno: Avenida Djalma Batista (a partir do Conjunto Eldorado)

Rota 4: Ponta Negra/ Arena
Embarque: Calçadão do Complexo Turístico Ponta Negra (oposto ao Condomínio Residencial Aruba) com parada no aeroporto
Desembarque: Avenida Djalma Batista (oposto a Universidade do Estado do Amazonas)
Embarque retorno: mesmo local do desembarque

Rota 7: T3/ Cidade Nova/ Arena
Embarque: Terminal de Integração Cidade Nova (T3) – Avenida Noel Nutels, Cidade Nova 1
Desembarque: Avenida Djalma Batista (oposto à Universidade do Estado do Amazonas – UEA)
Embarque retorno: mesmo local do desembarque

Rota 8: T5/ V8/ Arena
Embarque: Terminal de Integração São José (T5) – Avenida Autaz Mirim, São José
Desembarque: Avenida Darcy Vargas (oposto ao Amazonas Shopping Center)
Embarque retorno: mesmo local do desembarque

 

Táxis da Europa se unem em greve contra concorrência desleal

Os "Black Cabs" de Londres decidiram parar a Trafalgar Square.

Os “Black Cabs” de Londres decidiram parar a Trafalgar Square.

Nesta quarta-feira (11), nas principais capitais da Europa, os taxistas decidiram protestar contra as empresas de veículos de turismo com motorista, cuja concorrência consideram desleal. O movimento tomou conta de Paris, Londres, Roma e Madri.

A greve europeia contra os carros de turismo com motorista, chamados de VTC na França, partiu de Londres, lançada pelos famosos Black Cabs que prometem hoje interromper o trânsito em um dos principais cartões postais da cidade, Trafalgar Square.

Em Paris, centenas de táxis se concentraram nesta manhã nos arredores dos aeroportos de Roissy-Charles de Gaulle e Orly, impedindo inclusive que não grevistas aceitassem transportar passageiros. Em seguida, eles vieram em carreata para Paris provocando engarrafamentos gigantescos.

Já os motoristas italianos decidiram protestar de outra forma, optando por uma anti-greve, ou seja,  vão cobrar no maximo €10 pelas corridas.

Concorrência desleal

Esta greve inédita na Europa tem o objetivo de denunciar a concorrência desleal, segundo os taxistas, do modo operatório dos carros de turismo com motorista: eles podem ser chamados através de um aplicativo nos smartphones, não têm obrigação de passar por uma formação para dirigir um táxi (na Grã-Bretanha esta formação pode durar até cinco anos), além de cobrarem tarifas mais baratas.

Quatro anos depois de sua criação, a start-up da California, Uber, a mais lucrativa do setor, é o principal alvo da revolta dos taxistas europeus, tendo acumulado um capital de US$17 bilhões. Uber tem um aplicativo que permite chamar carros de turismo com motorista em 36 países.

Em várias nações europeias há propostas governamentais para regulamentar esta concorrência, mas os profissionais ainda não estão satisfeitos.

Na França, em somente três anos, os VTC abocanharam um quarto do mercado de transporte de pessoas. Sete federações de táxis se mobilizaram contra as propostas de lei feitas pelo deputado socialista Thomas Thévenoud para acalmar o jogo. Entregues em abril passado ao primeiro-ministro Manuel Valls, o projeto sugere um enquadramento mais restrito dos VTC, que aproveitaram a falta de táxis nas horas de “rush” para conquistar o seu espaço. Outros pontos da proposta do deputado é aumentar o número de táxis e facilitar a busca de clientes equipando os veículos com sistemas de localização.

A Intersindical de táxis francesa é contra as federações e apoia o projetos, que também inclui, uma pista reservada aos táxis nas rodovias que ligam Paris aos aeroportos de Orly e de Roissy Charles de Gaulle.

Na Grã-Bretanha, a Suprema Corte de Justiça deve anunciar uma decisão em breve, um motivo a mais para os Black Cabs pararem o trânsito, tentando conscientizar o modo operatório da Uber, empresa que consideram agressiva e sem escrúpulos.

Michelin vai comprar brasileira Sascar

Companhia francesa quer ampliar presença no mercado latino-americano.

Companhia francesa quer ampliar presença no mercado latino-americano|Flickr/onesevenone|RFI

A fabricante francesa de pneus Michelin anunciou nesta segunda-feira (9) a intenção de comprar, por € 440 milhões (R$ 1,3 bilhão), a empresa brasileira Sascar, especializada na gestão pela internet de frotas de caminhões.

Com a aquisição, a Michelin pretende aumentar as vendas de serviços e pneus no mercado brasileiro, onde quase todo o tráfego de mercadorias acontece por estradas. Além disso, a Michelin deseja duplicar os resultados da futura filial internacional, em particular no comércio com outros países da América Latina.

“A Michelin se beneficiará da base de clientes e de concorrência desenvolvidas pela Sascar em um mercado em rápido crescimento para frotas profissionais de caminhões e vai poder, assim, acelerar o desenvolvimento de suas atividades no mundo inteiro”, afirmou o presidente do grupo, Jean-Dominique Senard,e m Paris. “Isto nos permitirá reforçar um importante eixo de crescimento para o grupo”, completou Senard.

A Sascar tem uma forte presença no mercado dos pequenos transportadores independentes, que têm papel essencial no transporte de mercadorias no Brasil. A empresa tem 33.000 frotas de empresas e 190.000 caminhões.

Negócio promissor

Com 870 funcionários, a Sascar de São Paulo gerou no ano passado um volume de negócios de € 91 milhões (R$ 278 milhões). Nos últimos três anos, a empresa registrou crescimento médio da atividade de 16% ao ano, segundo a Michelin.

Além dos € 440 milhões do preço da compra, a Michelin assumirá a dívida de € 80 milhões (R$ 245 milhões), o que eleva o valor da Sacar a € 520 milhões (R$ 1,6 bilhão). O preço final ainda está sendo negociado, segundo a empresa.

Em uma apresentação a investidores, a Michelin afirmou que a Sascar é a líder no mercado de gerenciamento de frotas no Brasil, com participação de 23%.

Torcedores da Copa ganham transporte até Arena da Amazônia, em Manaus

É preciso apresentar ingresso da Copa. Intervalo entre veículos será inferior a 10 minutos

MANAUS – Torcedores que irão assistir aos quatro jogos da primeira fase da Copa do Mundo de Futebol na Arena da Amazônia, em Manaus, terão à disposição linhas de ônibus especiais. Com saída de oito pontos da cidade e seguindo direto para o estádio, as linhas especiais serão exclusivas para atender os torcedores e, por isso, será exigida apresentação de ingresso dos jogos no momento do embarque.

O diretor de Transporte Urbanos da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), Waldir Frazão, explicou que as linhas especiais sairão de todas as zonas da cidade e são opções para quem já é usuário do transporte coletivo e para quem decidir não ir de carro ao estádio. “Como o acesso de carros às vias do entorno da Arena da Amazônia estará restrito, haverá uma redução na quantidade de vagas de estacionamento naquela área. Por isso, as linhas especiais serão uma boa opção para o torcedor chegar ao local, pois elas seguem direto para o estádio, sem fazer paradas durante o percurso”.

Os pontos de embarque das linhas especiais estão localizados próximos a grandes hotéis nas zonas Sul e Centro-Sul da cidade e, por isso, também servirão para atender turistas que forem aos jogos.

As linhas passarão a operar ao meio-dia. A frota total será de 77 ônibus e o intervalo entre cada veículo não deverá ultrapassar dez minutos. As linhas estão divididas entre troncais e circulares. As troncais atenderão as zonas Norte e Leste, com saída dos terminais de ônibus da Cidade Nova (T3), Jorge Teixeira (T4) e São José (T5). As circulares atenderão as zonas Oeste, Sul e Centro- Sul. Elas não passarão em terminais de ônibus.

Duas linhas partirão do centro da cidade: uma da Rua Simón Bolívar, ao lado da Praça da Saudade, e a outra da Avenida Eduardo Ribeiro, nas proximidades da Praça da Matriz. Haverá também opção de linha com partida do calçadão do Complexo Turístico Ponta Negra, do Centro Cultural Povos da Amazônia (conhecido como Bola da Suframa) e do Aleixo, a partir a Avenida André Araújo, perto da Secretaria do Estado da Fazenda do Estado do Amazonas (Sefaz/AM).

Custo
Além de apresentar o ingresso de acesso ao estádio, é preciso pagar a tarifa normal de transporte coletivo: R$ 2,75. Cada linha especial possui um ponto de embarque e de desembarque fixos. Por isso, ao término de cada jogo, para retornarem ao ponto inicial do itinerário os torcedores deverão procurar o mesmo local onde desembarcaram quando chegaram à Arena da Amazônia.

Veja todos os pontos de embarque e o itinerário das linhas especiais.

É necessário apresentar ingresso da Copa para usar transporte exclusivo. Foto: Danilo Borges/Portal da Copa

 

TAGS

MANAUS – Torcedores que irão assistir aos quatro jogos da primeira fase da Copa do Mundo de Futebol na Arena da Amazônia, em Manaus, terão à disposição linhas de ônibus especiais. Com saída de oito pontos da cidade e seguindo direto para o estádio, as linhas especiais serão exclusivas para atender os torcedores e, por isso, será exigida apresentação de ingresso dos jogos no momento do embarque.

O diretor de Transporte Urbanos da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), Waldir Frazão, explicou que as linhas especiais sairão de todas as zonas da cidade e são opções para quem já é usuário do transporte coletivo e para quem decidir não ir de carro ao estádio. “Como o acesso de carros às vias do entorno da Arena da Amazônia estará restrito, haverá uma redução na quantidade de vagas de estacionamento naquela área. Por isso, as linhas especiais serão uma boa opção para o torcedor chegar ao local, pois elas seguem direto para o estádio, sem fazer paradas durante o percurso”.

Os pontos de embarque das linhas especiais estão localizados próximos a grandes hotéis nas zonas Sul e Centro-Sul da cidade e, por isso, também servirão para atender turistas que forem aos jogos.

As linhas passarão a operar ao meio-dia. A frota total será de 77 ônibus e o intervalo entre cada veículo não deverá ultrapassar dez minutos. As linhas estão divididas entre troncais e circulares. As troncais atenderão as zonas Norte e Leste, com saída dos terminais de ônibus da Cidade Nova (T3), Jorge Teixeira (T4) e São José (T5). As circulares atenderão as zonas Oeste, Sul e Centro- Sul. Elas não passarão em terminais de ônibus.

Duas linhas partirão do centro da cidade: uma da Rua Simón Bolívar, ao lado da Praça da Saudade, e a outra da Avenida Eduardo Ribeiro, nas proximidades da Praça da Matriz. Haverá também opção de linha com partida do calçadão do Complexo Turístico Ponta Negra, do Centro Cultural Povos da Amazônia (conhecido como Bola da Suframa) e do Aleixo, a partir a Avenida André Araújo, perto da Secretaria do Estado da Fazenda do Estado do Amazonas (Sefaz/AM).

Custo
Além de apresentar o ingresso de acesso ao estádio, é preciso pagar a tarifa normal de transporte coletivo: R$ 2,75. Cada linha especial possui um ponto de embarque e de desembarque fixos. Por isso, ao término de cada jogo, para retornarem ao ponto inicial do itinerário os torcedores deverão procurar o mesmo local onde desembarcaram quando chegaram à Arena da Amazônia.

Veja todos os pontos de embarque e o itinerário das linhas especiais.

É necessário apresentar ingresso da Copa para usar transporte exclusivo. Foto: Danilo Borges/Portal da Copa

 

Aumenta sinistralidade de crianças nas estradas moçambicanas

Dia Mundial da Criança é todos os dias.

Dia Mundial da Criança é todos os dias|DR|RFI

O ano de 2013, ficou marcado pelo aumento da sinistralidade rodoviária, contra crianças em Moçambique, com mais de 855 casos registados, pelas autoridades moçambicanas.

O Dia Internacional da Criança, assinalado todos os anos, a 1 de Junho, foi marcado, emMoçambique, com várias actividades, chamando a atenção dos moçambicanos, para a alta taxa de sinistralidade, contra crianças moçambicanas, que são mortas, nas estradas do país.

Segundo a Ministra moçambicana da Mulher e Acção Social, Iolanda Cintura, o ano de 2013, ficou marcado por 855 acidentes, envolvendo crianças, em muitos casos, com“mortes de crianças, situações com ferimentos graves, crianças com ferimentos ligeiros, crianças que ficaram com deficiências, como resultado de acidentes de viação.”

Perante este drama, são as próprias crianças, que apelam o governo moçambicano, os pais e a sociedade civil, a buscar soluções para o problema, evocando mesmo a Carta dos Direitos e Protecção das Crianças:

“A criança deve ter uma educação, deve ter uma família, deve ter um nome, deve estudar e deve ter tudo o que precisa”, sublinha, uma vozinha de criança, na reportagem, do nosso correspondente, em Maputo, Orfeu Lisboa.

 

Orfeu Lisboa, correspondente em Maputo
 
More
01/06/2014

De notar, que cada vez mais, o Dia Mundial da Criança, é comemorado, a 1 de Junho, em quase todo o mundo, mas, na verdade, a ONU, escolheu o dia 20 de Novembro, data da aprovação da Declaração dos Direitos da Criança, em 1959, para se assinalar, o evento, assim como acontece, em relação à Convenção dos Direitos da Criança, de 1989.

Mas, há vários países, que assinalam o Dia da Criança, em Setembro, em Maio, em Outubro, ou em Novembro, e não necessariamente, no dia 1 desses meses.

Excesso de burocracia é problema para hidrovias na Amazônia, diz Fetramaz

Uma das soluções seria a criação de um órgão responsável pela documentação e gerenciamento

MANAUS – Os problemas das hidrovias na Amazônia foram debatidos em um painel realizado na 2ª TranspoaAmazônia (Feira e Congresso Internacional de Transporte e Logística da Amazônia). Além da falta de estrutura, a falta de uma centralização das medidas e decisões a serem tomadas por um só órgão – o que resulta em excesso de burocracia – foi criticada pela Federação das Empresas de Logística, Transporte e Agenciamento de Cargas da Amazônia (Fetramaz).

O vice-presidente da Fetramaz, Antônio Rodrigues Júnior, conta que 90% de tudo que a área industrial de Manaus produz é escoado via marítima, através de navios; e por balsas, no caso das empresas de transporte nas carretas. Rodrigues também disse que, hoje, para começar a funcionar com um porto, as empresas levam até dois anos para solucionar as dificuldades e a burocracia existentes. “É hoje o pior entrave, até mais que a infraestrutura. A iniciativa privada tenta consertar e não consegue por causa da burocracia; e o governo, que tem que fazer, não faz”, reclama.

Hidrovia no rio Madeira. Foto: Edson Leite/Ministério dos Transportes

Segundo o professor doutor da Universidade Federal do Pará (UFPA), Hito Braga Moraes, uma das soluções seria a criação de um órgão responsável pela documentação e gerenciamento das águas no País. “ANA, Antaq, Marinha, Polícia Federal, Dnit. Hoje não sabemos quem é o responsável pelo quê. Quem tem a autoridade máxima nas hidrovias? Isso é uma situação que poderia diminuir muito os entraves burocráticos e até agilizar projetos e a melhoria da infraestrutura”, comenta.

Rodrigues comenta que está sendo produzida uma “Carta de Manaus”, colocando todas essas dificuldades que existem no transporte no Amazonas, e que será encaminhada às autoridades. “Estamos refazendo esse procedimento para cobrar. Costuramos nossa parte, falta recebermos a colaboração que a gente tanto espera do governo. Fizemos na feira passada e estamos fazendo de novo”, conta.

Investimento

O coordenador de Planejamento do Ministério dos Transportes, Luís Carlos Ribeiro, conta que o governo federal criou um Plano Nacional dos Portos e que terminou de ser produzido no final de 2013, e deve começar a ser operacionalizado ainda esse ano.

Segundo Ribeiro, os investimentos serão de R$ 17 bilhões até 2031, sendo R$ 2 bilhões para o rio Madeira; R$ 3,7 bilhões para o rio Tocantins e R$ 3,4 bilhões para o rio Tapajós. Além disso, são esperados mais R$ 9 bilhões de investimentos da iniciativa privada, que deve ficar responsável pelas construções de terminais e embarcações. Também serão criados grupos regionais no Amazonas, gerenciados pelo Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (Dnit).

O projeto é financiado pelo banco Mundial e a licitação foi vencida por um consórcio holandês. “O objetivo é definir quais as medidas são necessárias para ampliar a participação do modal na matriz de transporte do Brasil. Ampliar essa participação por que é um modal eficiente, mais barato e é um modal que é amigável com o meio ambiente, favorece a proteção ambiental. Dragagem, derrocamento, reclusa, construção de terminais e várias outras medidas serão tomadas”. No entanto, não houve maiores detalhes sobre o planejamento de execução do plano.

 

Presa mulher que transportava 57 quilos de droga em ônibus

DIÁRIO DA MANHÃ|NATÂNIA CARVALHO

Foto: Bill Guerra

Foto: Bill Guerra

Uma equipe do Batalhão Rodoviário apreendeu 57 quilos de maconha em um ônibus que trafegava pela GO-080, ontem por volta das 23h. 

Informados pelo Comando de Operações da Polícia Militar (Copom) da Polícia Rodoviária que a droga estava sendo transportada em um dos veículos da Expresso Satélite Norte, os oficiais pararam três ônibus da mesma empresa até encontrar a carga.

A abordagem foi realizada no Km 89, perto de Jaraguá. Os policiais pediram que os passageiros descessem em pares e pegassem suas bagagens para vistoria. Na operação, Josiléia Santos Cardoso,  natural de Cururupu (MA) foi pega transportando 57 quilos de maconha. 

Ela recebeu a droga na Rodoviária de Goiânia, não sabendo informar quem a entregou, e iria entregá-la em São Luiz (MA). A suspeita já foi encaminhada para a Polícia Federal, em Goiânia.