Arquivo da tag: Vítima

Argentino tem dedo quebrado ao ser agredido no Bairro Nova Cintra

Homem mora em Belo Horizonte há dois anos e foi abordado por um trio que arrancou a bandeira argentina que ele segurava

Argentino tem dedo quebrado ao ser agredido no Bairro Nova CintraHomem mora em Belo Horizonte há dois anos e foi abordado por um trio que arrancou a bandeira argentina que ele segurava

Estado de Minas| Cristiane SilvaLuana Cruz TV Alterosa

11/06/2014

Ruben Lucero teve que passar por uma cirurgia no Hospital João XXIII (Leandro Couri/EM/DA Press)  
Ruben Lucero teve que passar por uma cirurgia no Hospital João XXIII

Na véspera da abertura da Copa do Mundo de 2014 no Brasil, um argentino foi alvo de um ato violento em Belo Horizonte. O homem de 34 anos teve um dos dedos quebrado ao ser agredido na noite de terça-feira, no Bairro Nova Cintra, Região Oeste da capital.

Ruben Francisco Lucero deu entrada no Hospital João XXIII às 21h de ontem, conforme a Fundação Hospitalar de Minas Gerais (Fhemig). O argentino, que mora na capital há dois anos, estava no carro com a esposa brasileira e a filha de 2 anos quando foi atacado. Segundo Lucero, ele tinha uma bandeira da Argentina enrolada na mão quando três homens passaram e puxaram objeto, quebrando o dedo da vítima. O homem terá que passar por uma cirurgia. 

 

O cônsul da Argentina em BH, Mariano Guida, foi até o hospital para saber da situação de Lucero (Leandro Couri/EM/DA Press)  
O cônsul da Argentina em BH, Mariano Guida, foi até o hospital para saber da situação de Lucero

“Pode ser da Argentina, pode ser da Colômbia. Então imagina quando os turistas realmente chegarem no Brasil, o que vai acontecer? A ponto de quebrar o dedo para ter que fazer uma cirurgia, dá indignação”, lamentou Júnia Paula, esposa de Ruben.

A Polícia Militar (PM) informou que o argentino não registrou boletim de ocorrência sobre a agressão. A assessoria de imprensa da corporação soube do caso, mas acredita que ele tenha ido ao hospital por meios próprios sem avisar às autoridades.

Argentino tem dedo quebrado ao ser agredido no Bairro Nova CintraHomem mora em Belo Horizonte há dois anos e foi abordado por um trio que arrancou a bandeira argentina que ele segurava

Estado de Minas| Cristiane SilvaLuana Cruz TV Alterosa

11/06/2014

Ruben Lucero teve que passar por uma cirurgia no Hospital João XXIII (Leandro Couri/EM/DA Press)  
Ruben Lucero teve que passar por uma cirurgia no Hospital João XXIII

Na véspera da abertura da Copa do Mundo de 2014 no Brasil, um argentino foi alvo de um ato violento em Belo Horizonte. O homem de 34 anos teve um dos dedos quebrado ao ser agredido na noite de terça-feira, no Bairro Nova Cintra, Região Oeste da capital.

Ruben Francisco Lucero deu entrada no Hospital João XXIII às 21h de ontem, conforme a Fundação Hospitalar de Minas Gerais (Fhemig). O argentino, que mora na capital há dois anos, estava no carro com a esposa brasileira e a filha de 2 anos quando foi atacado. Segundo Lucero, ele tinha uma bandeira da Argentina enrolada na mão quando três homens passaram e puxaram objeto, quebrando o dedo da vítima. O homem terá que passar por uma cirurgia. 

O cônsul da Argentina em BH, Mariano Guida, foi até o hospital para saber da situação de Lucero (Leandro Couri/EM/DA Press)  
O cônsul da Argentina em BH, Mariano Guida, foi até o hospital para saber da situação de Lucero

“Pode ser da Argentina, pode ser da Colômbia. Então imagina quando os turistas realmente chegarem no Brasil, o que vai acontecer? A ponto de quebrar o dedo para ter que fazer uma cirurgia, dá indignação”, lamentou Júnia Paula, esposa de Ruben.

A Polícia Militar (PM) informou que o argentino não registrou boletim de ocorrência sobre a agressão. A assessoria de imprensa da corporação soube do caso, mas acredita que ele tenha ido ao hospital por meios próprios sem avisar às autoridades.

 

Aécio, sem vice, é motivo de piada no anedotário político nacional

Correio do Brasil

José Serra

Pré-candidato tucano à Presidência da República, o senador Aécio Neves (MG) segue, até agora, a mesma trilha de seu antecessor, José Serra, na tentativa de encontrar alguém para chamar de vice, e que o acompanhe na tentativa de chegar ao Palácio do Planalto, em outubro deste ano. Serra conseguiu que fosse escolhido o nome de última hora, do empresário Antonio Pedro Indio da Costa, que lhe rendeu algumas situações embaraçosas durante a campanha. O próprio Serra descarta, terminantemente, o posto de vice do oponente interno na legenda. Avisou que prefere ser a deputado ou a senador. Sem uma opção apresentada ao público, até agora, para a candidatura à Vice-presidência, Neves vira motivo de piada na crônica política brasileira.

Há também a pressão para que o futuro candidato tucano escolha de vice um goiano. Ronaldo Caiado e Henrique Meirelles chegaram a ser citados por correligionários, junto com o governador daquele Estado, Marconi Perillo. Caiado, identificado com o agronegócio e a ultradireita, peca por não ser um nome reconhecido nacionalmente, a não ser por suas opiniões extravagantes. Não consegue ser consenso nem mesmo em Goiás. O DEM, partido a que pertence, tende a desaparecer nas próximas eleições e, em território goiano, não consegue esconder suas fragilidades, principalmente, por causa do envolvimento com o bicheiro Carlinhos Cachoeira.

Já Henrique Meirelles, ex-presidente do Banco Central durante os oito anos do governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que hoje integra o PSD, não tem expressão política e mais: o PSD fechou, em termos de candidato a presidente, com a reeleição de Dilma Rousseff. Para Gilberto Kassab, presidente nacional do PSD, que teve seus direitos políticos cassados por três anos, uma possível aliança com os tucanos seria restrita a São Paulo, mas sequer cogita ter o ex-presidente do Banco Central Henrique Meirelles como candidato a vice de Aécio Neves.

– É impossível. Só de admitir essa possibilidade já fica chato, porque ela realmente não existe – descarta Kassab.

A Justiça Eleitoral condenou o ex-prefeito de São Paulo à perda dos direitos políticos e ao pagamento de multa por entender que ele violou a lei, ao tirar recursos para quitação de precatórios e usar as verbas para outras finalidades da prefeitura paulistana. Além da perda dos direitos políticos, Kassab foi condenado ao pagamento de multa correspondente a 30 vezes o valor salário do prefeito no último mês do exercício de 2006. Cabe recurso contra a decisão. A sentença não enquadra uma possível candidatura de Kassab na Lei da Ficha Limpa porque é de primeira instância e o juiz não apontou enriquecimento ilícito do ex-prefeito no caso.

Os precatórios são dívidas do governo que, após serem reconhecidas pela Justiça, devem ser pagas pelas administrações de acordo com regras gerais. As verbas devidas a servidores após disputas judiciais com o Executivo são exemplos de precatórios. Segundo a decisão do juiz da 7ª Vara da Fazenda Pública da Capital Evandro Carlos de Oliveira, quando o orçamento de 2006 da Prefeitura de São Paulo foi aprovado havia previsão de gasto de R$ 240 milhões para o pagamento de precatórios. Porém, posteriormente Kassab editou decretos que levaram à quitação de apenas R$ 120 milhões em 2006, o que violou a legislação, de acordo com a sentença do magistrado.

Comédia

No anedotário político, porém, o ex-atacante da seleção brasileira Ronaldo (Fenômeno) Nazário seria o candidato perfeito para Neves. “Ronaldo Fenômeno, maior artilheiro de todas as Copas e empresário bem sucedido, pode ser acusado de tudo, menos de ser um idiota, como o chamou o escritor Paulo Coelho, que estava a seu lado, entre outras autoridades e celebridades, quando o Brasil foi escolhido para sediar a Copa do Mundo de 2014. Ao contrário, o ex-jogador do Corinthians e da seleção sempre foi muito esperto nos negócios e não rasga dinheiro, um exímio surfista em busca de uma boa onda, sem dar muita bola para compromissos e princípios éticos, um verdadeiro fenômeno empresarial”, afirmou em sua coluna semanal o cronista Ricardo Kotscho.

“Quando aceitou ser membro do Comitê Organizador Local, em 2007, uma das tarefas de Ronaldo era exatamente a de defender a Copa no Brasil e responder críticas à organização do evento. Só que, logo em seguida, ele sumiu do noticiário, mudou-se para Londres, onde foi cuidar dos seus negócios, e esqueceu a tarefa que havia assumido. Até aí, seria apenas mais um cartola omisso e leniente, preocupado mais em faturar como garoto propaganda do que em servir ao futebol brasileiro que lhe deu fama e fortuna. Depois de embolsar uma bela grana com comerciais alusivos à Copa do Mundo, eis que ele ressurge em grande estilo no Brasil, ganhando novamente as manchetes ao papaguear as críticas da grande mídia à organização, na qual o COL tem um papel importante. Ronaldo foi além e desceu o pau no atraso das obras dos estádios e da mobilidade urbana. Como se não tivesse nada com isso, apenas um turista inglês de passagem pelo Brasil, falou mal dos aeroportos e de todo o resto, dizendo que sentia vergonha de tudo”, prosseguiu.

Vergonha de Ronaldo sentimos nós ao constatar que não fez nada de graça, nem isso: na verdade, estava fazendo política rasteira para desgastar o governo e iniciar uma campanha a favor do candidato que apoia, o tucano Aécio Neves, seu amigo, como fez questão de registrar em seuFacebook, chamando-o de futuro presidente. Com a maior cara de pau, logo deu início à sua nova tarefa de cabo eleitoral: ‘Sempre tivemos uma amizade muito forte e agora vou apoiá-lo. É meu amigo, confio nele e acho que é uma ótima opção para mudar o nosso país’. Foi mais longe: afirmou que, como empresário, diz que desistiu de investir no Brasil no próximo ano por estar inseguro. ‘Essa insegurança que estamos vivendo, essa instabilidade, a revolta do povo… O governo deveria tranquilizar o povo, o setor empresarial”, acrescentou.

“Se com sua ficha extracampo Ronaldo vai agregar ou tirar votos do tucano, é outro problema. E se o nome dele for aprovado nas pesquisas internas do PSDB? Fica a sugestão. A campanha eleitoral ficaria pelo menos mais divertida e festiva”, conclui Kotscho.

Comerciante é atingido pela própria armadilha e morre no Espírito Santo

Homem queria se proteger de futuros assaltos no seu estabelecimento

O DIA

Espírito Santo – Um comerciante de 62 anos sofreu do próprio “veneno” na mercearia onde trabalhava, em Pedro Canário, município da região Norte do Espírito Santo, nesta segunda-feira. Atener Fernandes Rocha morreu após ser vítima de um disparo da armadilha que confeccionou com munição de diversos calibres, para evitar assaltos no seu estabelecimento.

Comerciante cria armadilha conhecida como “canhão”

Foto:  Reprodução / TV Gazeta

Ao entrar na loja, a armadilha, conhecida como “canhão”, desarmou e atingiu o comerciante que morreu na hora. A entrada era protegida por uma de suas invenções. Segundo o amigo de Atener, José Valter Botelho disse que ele fez isso para se proteger, já que havia sido assaltado duas vezes, e teve outras tentativas de roubo.

A polícia encontrou no local, sete espingardas, um revólver, quatro “canhões” e peças para montagem de outras armas. De acordo com o delegado do caso, como a morte ocorreu de forma acidental, não há abertura de inquérito.

A Polícia Civil informou ainda que quem for flagrado com arma de fabricação caseira responde por posse ilegal de arma e pode pegar de um a três anos de prisão. E quem fabrica e comercializa pode pegar pena de até oito anos de prisão, por fabricação e comercialização ilegal de armas de fogo.

SP: filha do ministro da Justiça sofre tentativa de assalto

A filha do ministro da Justiça José Eduardo Cardozo, Mayra Cardozo, foi vítima de uma tentativa de assalto na noite de terça-feira, no bairro do Morumbi, zona sul de São Paulo. De acordo com informações do jornal Folha de S.Paulo, ela estava acompanhada da mãe, Sandra, quando o carro onde estava foi abordado por cinco assaltantes, na entrada do túnel presidente Jânio Quadros.

De acordo com a publicação, a filha do ministro arrancou com seu carro, que é blindado e era escoltado por dois policiais federais. Os criminosos se dirigiram ao carro dos agentes, que não era blindado, mas desistiram da abordagem e foram em direção a um outro veículo.

Segundo o jornal, a Polícia Federal abriu um procedimento para avaliar se houve falha na segurança da filha do ministro, que não se manifestou sobre o episódio. A PF disse que “o incidente ocorrido em São Paulo envolvendo familiares do ministro da Justiça está sob apuração da instituição, sendo mantida em sigilo, na forma da lei”.

O jornal afirmou que a mãe de Mayra reclamou da atuação dos policiais e que o Sindicato dos Servidores Públicos Civis do Departamento de Polícia Federal no Estado de São Paulo (Sindpolf-SP) questionou a proteção dada pela PF à filha do ministro. 

Fonte: Terra

Tragédia: filho de 11 anos atropela e mata a mãe após conduzir carro

Menino entrou em estado de choque após o ocorrido no Jardim Araruna

Jornal da Cidade|Thiago Vendrami com Paola Patriarca 

Uma mulher de 38 anos morreu, na noite desta terça-feira (27), após ser atropelada no estacionamento de um estabelecimento comercial, localizado na rua Felício Atala, Jardim Araruna, em Bauru. O que seria um acidente de trânsito grave tomou conotações ainda mais trágicas ao se saber que o próprio filho da vítima, uma criança de 11 anos, é quem estava na direção do veículo.

Quioshi Goto
Mulher morre após ser atropelada, na noite desta terça-feira (27), pelo próprio filho

Segundo registro do boletim de ocorrência (BO), o fato aconteceu por volta das 20h30. Testemunhas informaram aos policiais militares de que o carro da vítima, um Fiat/Palio, com placas de Bauru, estava estacionado em frente ao estabelecimento, quando o menino sentou no banco do motorista e teria circulado com o veículo pelo estacionamento.

Porém, a mãe da criança, ao ver que o filho estava com o carro, tentou tirar a chave da ignição pelo lado de fora, mas foi atropelada. Em seguida, o carro chocou contra um Fiat/Siena, que estava estacionado.

A vítima foi socorrida pela Unidade de Resgate do Corpo de Bombeiros e encaminhada para o Pronto-Socorro Central (PSC), mas não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital.

Conforme a reportagem apurou, uma mulher que estava nas proximidades tentou socorrer a criança e acabou abraçada pelo menino, que teria dito “matei minha mãe”. Ele também foi socorrido ao PSC em estado de choque.

Ainda de acordo com o boletim, a Polícia Cientifica foi acionada para realizar Perícia Técnica no local.  A ocorrência foi registrada como ato infracional, homicídio culposo na direção de veículo automotor e seguirá sob investigação da Polícia Civil.

Em respeito ao Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), nomes dos envolvidos nesta ocorrência são preservados pela reportagem.

Quioshi Goto
Menino de 11 anos entrou em estado de choque após o acidente no Jardim Araruna

Mulher é estuprada por morador de rua em Bento Ribeiro

Vítima foi encontrada muito machucada e encaminhada para o Hospital Carlos Chagas

O DIA

Rio – Uma mulher de 24 anos foi estuprada por um morador de rua por volta das 23h deste sábado, em Bento Ribeiro, na Zona Norte do Rio. De acordo com o delegado Orlando Zaccone, títular da 30ª DP (Marechal Hermes), a vítima foi encontrada inconsciente e muito machucada.

A mulher foi encaminhada para o Hospital Carlos Chagas. Policiais foram até o hospital neste domingo para colher o depoimento da vítima e tentar identificar o estuprador. A mulher, que é lotada na UPA de Queimados, estava indo dar plantão no Hospital Carlos Chagas quando foi atacada.

A vítima foi encaminhada para o IML e, posteriormente, transferida para o Hospital Badim, na Tijuca, onde passa por exames. Ainda de acordo com o delegado, um homem com as características indicadas pela vítima está detido, mas só pode ser preso após ela fazer o reconhecimento. No local do crime foram encontrados alguns pertences da mulher, como um pé de sapato e uma bolsinha com itens de higiene. 

Homem sai da prisão e ataca ex-mulher com machado na França

21. Maio 2014 – AFP internacional

Um homem de 49 anos foi detido nesta terça-feira em um bar de Lyon (leste da França) depois de atacar com um machado a ex-mulher, que se encontra em estado crítico, informaram nesta quarta-feira fontes policiais.

O estado da mulher de 41 anos continuava sendo muito grave nesta quarta-feira, afirmou a polícia.

O homem estava na prisão há sete meses precisamente por agredir a ex-mulher e na segunda-feira saiu com uma autorização penitenciária, explicou a mesma fonte.

Segundo outra fonte policial, o homem havia jurado voltar a atacá-la quando saísse da prisão.

Após sua detenção no bar, onde confessou ter matado a ex-mulher, a polícia a encontrou em sua casa com ferimentos na cabeça e no cotovelo, além do machado.

Caminhoneiro abusava de ex-enteada de 12 anos

DIÁRIO DE CUIABÁ

O caminhoneiro Weviton José Rodrigues Silva, de 34 anos, acusado de abusar sexualmente de sua ex-enteada de 12 anos, acabou preso por ameaça. É que o estupro ocorreu no ano passado quando a vítima tinha 11 anos e ficou com o padrasto. A mãe dela estava internada para tratamento de saúde. A prisão ocorreu, anteontem, por volta das 20h30 no bairro Doutor Fábio Leite, em Cuiabá, após a mãe acionar a PM. 

Conforme os policiais, a mãe se separou recentemente do caminhoneiro quando descobriu que ele estava tendo caso com a enteada. Mesmo assim, ele a procurava e tentava aliciá-la, oferecendo dinheiro e também presentes – sendo o último um ovo de páscoa. 

Nesta quarta-feira, ela estava na casa do primo quando o ex-padrasto a procurou. Assim que desceu do carro, tentou abraçá-la. A menor disse que não queria mais, começou a reclamar e pediu ajuda do primo. A tia, então, acionou a PM. 

Os policiais lembram que existe medida protetiva contra o caminhoneiro decretada pela Comarca de Cuiabá. Além disso, o caso do estupro contra a enteada está sendo investigada pela Delegacia de Defesa da Criança e do Adolescente da Capital. 

Aos policiais, o suspeito negou o crime, mas se reservou no direito de falar somente em juízo. Como no caso não coube fiança, o caminhoneiro será encaminhado para uma unidade prisional da Grande Cuiabá. (AR)

Jovem pula de três andares para escapar de agressões do namorado PM

Cabo do Gepe é preso acusado de agredir namorada de 19 anos e a avó, de 86

GUILHERME SANTOS

Rio – Policiais da 24ªDP (Piedade) prenderam na manhã desta quarta-feira o cabo do Grupamento Especial de Policiamento em Estádios (Gepe), André de Jesus da Costa, acusado de agredir sua namorada Dayana Cristina Barreto, de 19 anos, e a avó dela, de 86, na Rua Poconé, no Encantado, Zona Norte do Rio. Contra o PM havia um mandado de prisão por lesão grave contra a namorada e a idosa, e também por ameaça, pois ele estava rondando a casa de Dayana.

André de Jesus chegou ao imóvel da jovem e empurrou a idosa que estava no local. Para evitar ser morta, segundo depoimento para a delegada titular da 24ªDP, Cristiane Carvalho, Dayana se jogou pela janela do terceiro andar do edifício, fraturando as duas pernas, e sendo levada para o Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier.

Em julho do ano passado, ele foi expulso do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), após Dayana registrar queixa contra o namorado. Com ciúmes, ele teria cortado a força o cabelo da jovem com pretensão de que ela ficasse “feia”.