Irlanda já sente mudanças após aprovação de casamentos gays em referendo

Por Conor Humphries

DUBLIN (Reuters) – A vitória do “sim” no referendo sobre o casamento entre pessoas do mesmo sexo na Irlanda em maio e os meses de debate nacional que se seguiram estão tendo um impacto profundo na comunidade gay do país, embora uma barreira legal tenha adiado os primeiros matrimônios.

Casais homossexuais andando de mãos dadas se tornaram comuns na capital Dublin, e políticos gays se tornaram celebridades depois que a Irlanda se tornou o primeiro país a aprovar a medida em uma consulta popular com uma margem de vitória de dois para um.

“A mudança tem sido eletrizante para os jovens gays”, disse Siona Cahill, ativista de direitos dos homossexuais da Universidade Maynooth. “Pela primeira vez se tornou algo que não é varrido para debaixo do tapete”.

A sensação de mudança é grande, apesar de uma ação legal que impediu o Parlamento de alterar a lei antes do recesso de verão local, afirmou David Carroll, líder da organização de jovens gays BelongTo.

“Atitudes geralmente demoram mais para mudar do que a legislação… mas o ímpeto criado pelo referendo criou uma enorme mudança. Não acho que possamos voltar ao jeito como as coisas eram antes”.

“O que o referendo fez foi permitir que as conversas aconteçam em lugares onde não aconteciam antes: áreas da classe trabalhadora, áreas rurais. Permitiu que as questões da comunidade LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros) saíssem do armário”, opinou Carroll.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s