“Maníaco” ameaça alunas

Um estudante da própria instituição vem espalhando medo no campus Cuiabá ameaçando universitárias de morte e com práticas imorais

DIÁRIO DE CUIABÁ | GUSTAVO NASCIMENTO

Alunas da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), campus Cuiabá, vêm sofrendo ameaças de morte e assédios, moral e sexual, de um estudante da própria instituição há mais de um ano. O rapaz teria assediado universitária mostrando-lhes o órgão sexual.
De acordo com uma das vítimas, que não quis se identificar, as ocorrências estariam acontecendo dentro do Instituto de Ciências Humanas e Sociais (ICHS) desde de março do ano passado, contudo a situação tem piorado nos últimos meses. Conforme as vítimas, o aluno xinga alunas constantemente. Ele também ameaça jogar um líquido, que supostamente seria ácido, nas estudantes.

Uma das jovens relatou que ele também já mostrou o órgão sexual para ela no meio da universidade. Em outubro, por medo, diversos alunos chegaram a faltar à aula porque o jovem teria afirmado que jogaria uma bomba na sala, contudo nada aconteceu.

Conforme uma das vítimas, que prefere não se identificar, colegas tentaram registrar um boletim de ocorrência (B.O.) na Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, mas desistiram quando descobriram que teriam que encarar uma audiência com o suspeito sem nenhuma garantia que ele seria preso, o que aumentava o risco.

Um estudante da UFMT, que não quis ter o nome divulgado, informou que o rapaz sofreria de problemas psiquiátricos, e que por conta disso a direção e a reitoria vinha tratando a situação com descaso.

Os possíveis problemas psiquiátricos desencadearam uma nova discussão entre os alunos do ICHS. Para algumas vítimas, o jovem precisa, acima de tudo, de tratamento urgente.

A direção do ICHS informou que tem tomado medidas preventivas para tentar coibir os atos do estudante.

Entre as medidas, a direção abriu um procedimento administrativo disciplinar para investigar o caso. Uma comissão já teria sido formada para apurar as denúncias e colher os depoimentos das jovens e de outras testemunhas. Caso os incidentes sejam confirmados o estudante poderá ser expulso da universidade.

Conforme investigações prévias da Comissão, o aluno já responderia a outros processos administrativos de outros institutos por condutas semelhantes.

Para evitar novos casos, O ICHS solicitou um reforço na segurança do bloco. Enquanto isso, as alunas também têm sido orientadas a ficar atentas com relação ao estudante.

A Polícia Civil informou que três boletins de ocorrência já foram registrados contra o rapaz este ano. Todos com a mesma característica. Porém, o caso não segue adiante por conta das vítimas desistirem de realizar uma representação formal. Conforme a assessoria, sem a representação, a polícia não tem como abrir inquérito.

A assessoria da UFMT informou que a reitoria ainda não se manifestou oficialmente sobre o caso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s