Greta viveu um ano sem gastar dinheiro

Diário de Notícias|Susana Salvador, com AFPHoje

 
Foto do perfil de Greta Taubert na sua página de Facebook
Foto do perfil de Greta Taubert na sua página de FacebookFotografia © DR

A jornalista freelancer de 30 anos queria saber como seria a vida em caso de colapso do sistema económico e, para isso, renunciou à sociedade de consumo durante um ano.

Greta Taubert conta toda a sua experiência no livro ‘Apokalypse Jetzt! – o título em alemão para o filme de 1979 ‘Apocalipse Now’, de Francis Ford Coppola, sobre a guerra do Vietname – que foi publicado em fevereiro na Alemanha.

Depois do ano sem consumo, onde a roupa era trocada em lojas em segunda mão e os alimentos cultivados numa horta comunitária, Greta confessou à AFP que a primeira coisa que comprou foram collants. “E produtos de higiene”, acrescentou, numa entrevista em Leipzig, na antiga Alemanha de Leste.

Durante o ano em que renunciou ao consumo, Greta criou os seus próprios desodorizantes em casa, assim como cremes de rosto, pasta para os dentes é até shampoo. Tudo 100% orgânico. “Mas comecei a parecer-me como um Neandertal. Os meus amigos disseram-me: ‘agora estás a ir longe de mais'”, indicou a rir.

Nas férias, Greta andou à boleia cerca de 1700 km para visitar Barcelona, onde ficou com ‘ocupas’

“O nosso sistema económico está baseado na perspetiva de crescimento infinito, mas o nosso mundo ecológico está limitado”, afirmou.

A sua experiência começou depois de, numa tarde em casa da avó, ver a mesa cheia e, ao pedir leite, a avó lhe trazer também uma série de preparados com sabores para adicionar ao leite. Isto poucas horas depois de um almoço farto. “O mantra ‘mais, mais, mais’ não nos vai levar longe”, disse à AFP.

Há cada vez mais pessoas que aderiram à tendência de “menos é mais”, multiplicando-se os sites de partilha de comida e de outros bens. Na Alemanha, em 2012, quase sete milhões de toneladas de comida acabaram no lixo, o equivalente a 81,6 quilogramas por pessoa.

“Hoje, tento incorporar na minha vida diária o que aprendi durante este ano”, contou Greta. “Mas estou feliz por já não viver de forma tão radical”, acrescentou.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s